Se – Capítulo 62 – Estava tudo respondido



“Essa pessoa é de fato estranha.” Pensou Meimei silenciosamente.

O rapaz se sentou numa cadeira, e então a aula continuou.

A professora começou a falar bastante, e a maioria dos alunos prestava atenção.

Meimei já sabia a matéria que a professora estava ensinando, então ela estava um pouco entediada.

Meimei é uma menina bem trabalhadora. Mesmo quando não está na escola, ela estuda, então sempre está algumas semanas na frente da turma.

Ela escuta as aulas principalmente para ver algo que talvez tenha esquecido de estudar.

Escutando a professora, Meimei sentiu tédio, então começou a olhar pela janela.

Quando virou o rosto para a janela, ela pareceu perceber alguma coisa, e usou o canto do olho esquerdo para olhar para o lado.

Ela não conseguia ver direito já que era sua visão periférica, mas o que viu a deixou chocada.

Virando o rosto para frente, Meimei estava pensando profundamente.

O que ela viu foi que o rapaz novo estava sentado atrás dela.

Com a perda de interesse no rapaz, ela esqueceu que atrás dela havia uma cadeira vazia.

Ela se senta nas últimas cadeiras da sala, pois sua visão é perfeita.

Normalmente as cadeiras são aleatoriamente distribuídas, e as pessoas que tem a pior visão pedem cadeiras mais próximas depois.

Então normalmente as pessoas com as melhores visões sempre ficam atrás.

Atrás dela é a última cadeira da sala, e do seu lado esquerdo é a janela.

Ela nem percebeu que o rapaz se sentou atrás dela, e por isso quando virou o rosto e o viu, ela ficou chocada.

“Qual é o meu problema? Como eu posso não ter percebido que ele estava sentado atrás de mim? Ele me deu um susto quando o vi com a minha visão periférica.”

Ela parecia ter, inconscientemente, ignorado a existência dele, e por isso mesmo que ele tenha se sentado atrás, ela nem percebeu.

Depois de se acalmar, ela se sentiu desconfortável.

Desde o começo do ano, ela sempre se sentou aqui, isso porque ela gosta de olhar para a janela quando está com tédio.

Então com a pessoa atrás, ela sempre verá seu rosto com a visão periférica, isso será bem desconfortável.

Ela rapidamente olhou para as mesas na sala, e descobriu incrivelmente que fora a mesa atrás dela, não existe nenhuma outra mesa vazia.

“Parece que não posso pedir a ele para trocar de mesa…”

Ela estava se sentindo incomodada.

Tentou olhar para o lado, e novamente, o rosto dele entrou na sua visão periférica.

Ela não podia ver direito, então não tinha certeza, mas ele estava olhando para a janela também.

“Ele também está com tédio?”

Na verdade, é bem curioso o fato de que a cadeira atrás dela é a única vazia na sala.

Isso tem uma história.

Existem várias salas do mesmo ano, e a dela é a última, a sala D. Todas as outras salas tem um número fixo de alunos, que é 30, e a dela tem 29.

Isso porque sobrou uma vaga de aluno que não foi preenchida, portanto, a classe D ficou com a vaga vazia.

Este também é um dos motivos do porque o diretor aceitou o aluno novo, tinha uma vaga vazia, então não causava tantos problemas.

Ela é a menina mais bonita na escola sem sombra de dúvidas, então porque que logo a cadeira atrás dela está vazia?

Isso é curioso.

No começo do ano, ela escolheu essa cadeira porque não queria ficar muito atrás, mas queria ficar escondida até porque ela gosta de olhar para a janela.

Então, no começo do ano, ela escolheu essa cadeira.

No mesmo dia, um rapaz escolheu a cadeira atrás dela, e ela passou pelo mesmo problema.

Ela se sentia desconfortável olhando para a janela, sendo que ela conseguia pegar a visão periférica do rapaz.

Sem falar que o rapaz gostava muito de olhar para ela, então quando ela olhava para o lado, ele ficava o tempo inteiro olhando para o seu rosto, pensando que ela não conseguia vê-lo.

Mas ela obviamente conseguia, e se sentia desconfortável.

Portanto, no mesmo dia, ela se levantou e falou para ele:

“Por favor, troque de mesa, tem uma mesa vazia naquele canto ali, eu me sinto desconfortável com você olhando o tempo inteiro para mim.”

Isso foi um enorme choque para o rapaz, e ele se sentiu humilhado.

Os outros na sala acharam aquilo engraçado, e embora não riram na hora, eles discutiram muito sobre isso depois, e tal coisa foi espalhada pela escola.

O rapaz depois pediu troca de turma, pois não aguentava mais ficar nessa sala.

A escola inteira sabia, mas os alunos da sala que ele estava viram isso pessoalmente, é bem menos embaraçoso quando a pessoa não viu e simplesmente ouviu.

Então ele trocou de turma com outra pessoa.

Por causa disso, o assento atrás dela é um tabu na sala, não se deve sentar lá. Esse também é um dos motivos do porque essa beleza perfeita não é bem vista na escola.

Afinal, ela humilhou o rapaz a ponto de ele precisar trocar de turma. O rapaz estava muito envergonhado, e permanecer na mesma turma que ela e os que viram essa situação era simplesmente impossível.

Agora ela está enfrentando um dilema.

Meimei continuou usando sua visão periférica para olhar o rapaz.

Depois de um tempo, ela pensou:

“Ele está olhando para a janela? Ou está olhando para o meu rosto?”

Ela não conseguia ver direito com sua visão periférica, e com um precedente, ela ficou desconfiada.

Ela então moveu a cabeça um pouco para a esquerda e conseguiu ver.

Ele estava olhando para a janela fixamente sem piscar. Ligeiramente aborrecida, ela virou o rosto para frente e pensou:

“Que perda de tempo, porque eu me importo?”

Depois de alguns minutos de aula, a professora se dirigiu à mesa atrás dela, e perguntou:

“Baijian, como está a aula? Você já estudou sobre isso?”

O rapaz assentiu inexpressivamente para a mulher.

E então a mulher falou:

“Alguns dias atrás soubemos da sua vinda à escola, e para prepararmos um plano de estudos para você, até porque não sabemos seu nível acadêmico, eu e os professores das outras matérias fizemos provas para você responder.”

“Eu não dei antes, pois queria ver você se familiarizar primeiro com o ambiente, provas não são coisas que as pessoas normalmente gostam de fazer, então eu esperei até agora.”

Ela levou muitas folhas até a mesa do rapaz.

A mulher terminou de falar:

“Faça as provas, eu já falei com os outros professores, portanto você só precisa fazer as provas. Tome o seu tempo para fazê-las, e por favor, não olhe nada externo ao fazer as provas, já que queremos saber seu nível de conhecimento.”

O rapaz assentiu, pegou uma caneta e começou a olhar as páginas inexpressivamente.

Então a professora continuou a aula.

Meimei ficou lá olhando para a aula com tédio, e só escutou rabiscos atrás dela.

De vez em quando ficava muito tempo sem barulho, e de repente aparecia muito barulho de rabiscos rápidos.

Às vezes tinha tantos rabiscos que fazia muito barulho por muito tempo, e parecia que estava sendo escrito incrivelmente rápido.

Curiosa, Meimei virou o corpo para trás para olhar.

Ela então ficou chocada ao ver o rapaz escrevendo muito rápido, enquanto tinha um rosto inexpressivo.

Era tão rápido que nem dava para acreditar na velocidade.

Meimei ficou olhando por alguns segundos, e então rapidamente desviou o corpo.

Ela se sentiu constrangida por ter feito isso.

Depois de um tempo, a aula da professora acabou, e foi trocada pela aula de outro professor.

O rapaz continuou escrevendo.

Após mais algum tempo, o rapaz se levantou, e enquanto o professor explicava, colocou as folhas em cima da mesa do professor, e voltou para a sua cadeira.

O professor olhou para as folhas, as pegou, e as examinou atentamente.

Então, ele olhou para a cadeira que o rapaz estava, e perguntou em uma voz visivelmente chocada:

“Você tem certeza? Tem muita coisa em branco aqui…”

O rapaz respondeu indiferentemente:

“Os que estão em branco eu não sei.”

O professor assentiu lentamente e então saiu da sala de aula.

Os alunos não sabiam o que pensar e ficaram lá, pensando no que tinha acontecido.

Depois de um tempo, várias pessoas entraram na sala, cada um segurando algumas folhas.

Eles foram até a cadeira do rapaz, e um dos professores falou:

“Eu sou o professor de história. Todas as perguntas que eu coloquei nas folhas estão em branco. Porque você não respondeu?”

Isso criou um alvoroço na sala, pois todos ficaram espantados que ele nem respondeu às perguntas das provas direito, ele não respondeu nada da prova de história.

O rapaz respondeu indiferentemente:

“Eu nunca li nada sobre história, então obviamente não sei nada sobre isso.”

Outro professor foi para frente e falou:

“Eu sou o professor de química. As minhas folhas também estão em branco, porque não escreveu nada?”

O rapaz ainda indiferentemente respondeu:

“Eu nunca li nada sobre química, então como posso escrever sobre isso?”

Depois disso, foram os professores de Física, Geografia e Biologia, e foram confrontados com a mesma resposta indiferente.

Os professores que tiveram as suas provas em branco estavam simplesmente chocados, e não sabiam o que fazer ou pensar.

Depois de um tempo, o professor de química se virou para um dos homens do lado e falou:

“Vice-diretor, como podemos dar aula para uma pessoa que não sabe nem o básico do básico?”

O Vice-diretor respondeu lentamente:

“Não é que ele não saiba de nada. As provas de Chinês, Inglês e Matemática foram perfeitamente respondidas, não tem um único erro.”

O professor de química assentiu, mas ele ainda falou:

“Eu sei, mas ele não sabe nada sobre as outras matérias, como podemos ensiná-lo assim?”

Os alunos que escutavam isso ficaram sentados, enquanto se sentiam profundamente chocados.

Como pode tal pessoa existir?

Ele só sabe línguas e matemática?

Os professores começaram a discutir sobre isso, e a sala ficou barulhenta.

Enquanto os professores discutiam, Baijian pegou o celular silenciosamente e começou a digitar.

Passaram-se 10 minutos assim, e os professores até agora já estavam quase aos berros.

Foi então que o diretor entrou pela sala.

O diretor era um velho alto que devia ter entre 60 à 70 anos.

Assim que o diretor chegou, os professores se calaram.

O velho olhou em volta e perguntou:

“O que está acontecendo?”

Um professor foi para frente e falou:

“Diretor, o novo aluno não sabe nada sobre a maioria das matérias, como podemos ensiná-lo assim?”

O diretor ficou surpreso e falou:

“Está falando de Baijian? Não o culpem. Ele nunca foi à escola. Na verdade, ele nunca estudou sobre nada. Tudo que sabe, ele aprendeu sozinho.”

O professor ficou surpreso, mas ainda falou:

“Isso não é desculpa. Como podemos ensinar a um aluno algo que deveria ter sido lentamente ensinado durante o ensino fundamental? Ele não sabe nem o básico do básico, se formos ensinar ele agora vai atrasar totalmente nosso trabalho.”

O diretor respondeu lentamente:

“Eu não estou criando uma desculpa para ele, eu estou explicando o porque isso é desse jeito. De acordo com seu pai, quando jovem ele foi levado pela mãe em viagens de um lado para o outro no mundo, e como nunca pôde ficar num só lugar, ele nunca entrou na escola. Portanto, ele não sabe muito. Seu pai me disse que ele sabe matemática certo?”

Os professores assentiram.

O velho diretor continuou:

“Seu pai me disse e garantiu que Baijian é um gênio, e ele pode aprender essas coisas rapidamente, na verdade, ele me falou que é só questão de tempo até ele pegar todas essas matérias e até mesmo aprender tudo do ensino médio.”

Os professores ficaram surpresos pela resposta, mas um deles ainda falou sarcasticamente:

“Um gênio? Sei não em. Mesmo que seja um gênio, eu não acredito que ele conseguirá pegar todas as matérias assim do jeito que o senhor descreveu.”

O diretor sorriu e falou:

“Eu também não tenho certeza, mas foi o filho do meu velho amigo, então tenho que dar pelo menos o benefício da dúvida. Os senhores podem dar aula normalmente, quanto a matérias que ele não sabe, eu vou ver o que posso fazer depois.”

Nesse momento, o rapaz colocou o celular em cima da mesa e foi até um dos professores.

Ele pegou as folhas e voltou para a mesa.

O professor era de química.

No meio tempo que ele foi pegar as folhas, Meimei curiosamente olhou para o celular, querendo saber o que ele estava lendo.

Ela ficou confusa, pois no celular havia um artigo falando sobre história.

Ela olhou confusamente enquanto o rapaz voltava para a mesa com as folhas. O rapaz pegou a caneta, e começou a escrever rapidamente.

A caneta foi incrivelmente rápida, e os professores estavam do lado sem entender o que ele estava fazendo.

Na silenciosa sala, só os barulhos de riscos no papel podiam ser ouvidos.

Passou-se cinco minutos, e então o rapaz se levantou, entregou as folhas para o professor de química, e pegou as folhas de outro professor, o de física.

Ele voltou para a mesa e começou a escrever novamente.

O professor de química olhou surpreso enquanto o rapaz começava a escrever nas folhas de física.

Depois do choque, ele começou a olhar para as folhas na sua mão e os professores também ficaram curiosos e chegaram perto.

Só para serem cumprimentados com o choque:

Estava tudo respondido.

E depois de alguma análise, tudo parecia perfeitamente respondido.

O choque no rosto dos professores era enorme.


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Autor: ReaderBecameWriter  |  Revisor/Editor: Blame


 


Fontes
Cores