SE – Capítulo 61 – Inexpressivo



Como sempre, ela acordou pela manhã.

Se levantando da cama, correu até o armário para pegar suas roupas, tomou um banho, se arrumou, pegou suas coisas e desceu as escadas.

Ela foi até a cozinha, e lá tinha uma sorridente mulher cozinhando.

Então se sentou na sala e esperou pela comida.

Vendo a menina sentando-se à mesa, a mulher da cozinha disse:

“Filha, eu já vou colocar a comida na mesa, só espera um pouquinho. Hoje eu acordei um pouco tarde, e isso me atrasou totalmente.”

A mulher parecia feliz, mas também apressada. Ela acordou mais tarde que o habitual, e por isso acabou chegando nessa situação.

A menina sentada à mesa mostrou um sorriso malicioso e falou lentamente:

“Também, ontem a senhora e o papai estavam se divertindo bastante lá em cima, é normal acordar tarde depois de uma noite divertida.”

A mulher na cozinha ficou sem palavras e respondeu com raiva:

“Menina impertinente, não seja tão descarada em coisas assim, respeite sua mãe.”

A menina não parecia se importar e falou:

“Mas é a verdade, vocês dois ontem estavam bem gosmentos, e só queriam saber de se abraçar, de noite eu escutei uns barulhos, por causa disso tive problemas para dormir. Se não fosse por meu celular e meus fones de ouvido, eu provavelmente nem teria dormido ontem.”

A mulher escutou isso e se sentiu embaraçada. Ela rapidamente falou:

“Eu já vou colocar a comida na mesa.”

Ela sabe que sua filha é impertinente, portanto não falou mais nada. Se ela começar a discutir, só continuará esse assunto embaraçoso, e ela sabe que não pode vencer sua filha em uma discussão.

A menina também parou de provocar a mulher, e ficou sentada na mesa esperando silenciosamente.

Depois de um tempo, um homem desceu as escadas com um enorme sorriso e falou para a mulher:

“Esposa, eu estou atrasado, não vou ter tempo para apreciar sua comida. Vou comprar algo no caminho, me espere cedo hoje.”

O homem rapidamente se dirigiu para a porta. A mulher seguiu atrás, e na porta eles se beijaram por alguns segundos.

O homem rapidamente saiu.

A mulher voltou para a cozinha com um sorriso enorme. A menina, vendo o quão feliz a mulher estava, falou:

“Porque está tão feliz?”

A mulher inconscientemente respondeu:

“Porque eu não estaria? Nós teremos um filho depois de anos tentando.”

Percebendo seu deslize, a mulher olhou para quem a perguntou com um olhar impotente.

A menina riu docemente:

“Eu já sabia. Vocês acham mesmo que podem esconder algo assim de mim?”

A mulher, com um sorriso amargo, falou:

“Eu pensei que talvez você soubesse, e no final você sabia mesmo… Você deveria parar com seu mal hábito de investigar as coisas.”

A menina voltou para a mesa, se sentou e respondeu com um sorriso:

“Como posso deixar de investigar algo que me deixou curiosa? Você sabe que eu quero me tornar uma detetive, isso já é uma parte de quem sou, obviamente eu vou investigar tudo que me deixa curiosa.”

Com um sorriso amargo, a mãe voltou a cozinhar.

Depois de comer, a menina foi até o carro, e a mulher seguiu logo atrás. Elas se sentaram no carro, a mulher deu a partida e começou a dirigir.

Por causa da conversa de manhã, as duas estavam estranhamente silenciosas.

Depois de um tempo, a menina falou:

“Quanto tempo até ele nascer?”

A mulher respondeu:

“7 meses e 20 dias, mais ou menos”

O assunto acabou novamente.

Depois de alguns minutos dirigindo, a mulher parou na frente de uma escola enorme.

A menina desceu do carro, e sem mais palavras, andou lentamente até a escola.

Assim que a menina chegou nos portões da escola, todos os olhos estavam colados nela.

Por ser uma menina tão bonita e cativante, ela era apreciada por todos na escola como a mais bela garota.

Para uma escola desse nível, sendo a mais bela é com certeza é uma coisa incrível. Isso ilustra a bela aparência dessa garota.

Ela é de fato extremamente bela, seus cabelos são longos e lustrosos, e embora tenha apenas 14 anos, seu corpo já começou a ganhar algumas curvas, e ela parecia uma linda princesa.

Uma aparência perfeita, sem falar nas suas boas notas na escola e sua família rica e poderosa.

Ela é o sonho de todo rapaz.

Muitos tentaram namorar essa menina, mas nenhum rapaz conseguiu a sua atenção. Embora seja a mais bonita da escola, ela é conhecida como alguém estranha.

Isso porque ela não tem muitas amigas.

Muitas das garotas mais populares na escola tentaram fazer amizade, mas ela sempre se recusou a sequer olhar para elas.

Ela, em toda a escola, só tem duas amigas.

Essas duas amigas são também bonitas, mas ambas são do tipo bem normal de beleza. Elas tem ótimas notas, e suas famílias são mais ou menos ricas.

Isso é estranho, já que por ser uma menina tão perfeita, normalmente andaria com meninas igualmente bonitas e ricas.

Mas ela não parece se importar.

Outro ponto é que, embora muitos tenham tentado pedi-la em namoro, nenhum rapaz nunca entrou em seus olhos.

Até um dos mais populares rapazes da escola, Zhi Long, a pediu em namoro, e ela o rejeitou sem pensar duas vezes.

Zhi Long é bem visto na escola, pois é muito bom em esportes, é bonito, gentil, rico e sua família, a família Zhi, é bem poderosa em Xangai.

O pai dele, Zhi Cong, é o atual prefeito da cidade, e por isso, por qualquer lado que se olhe, ele é o rapaz perfeito que qualquer garota gostaria de namorar.

Mas essa menina não parecia se importar, e nem olhou para ele direito.

Isso causou enorme discussão na escola, e por isso que na escola ela tem um status especial.

Ela é bonita? Sim, extraordinariamente bonita.

Ela é inteligente? Sim, só tira notas altas.

Ela é atlética? Sim, a melhor de sua turma.

Ela é rica? Sim, sua família é bem rica.

Ela é poderosa? Sim, sua família é bem poderosa. Tão poderosa que Zhi Long só podia engolir a rejeição dela.

Mas e a sua personalidade? Muitos a veem de forma estranha por causa disso.

Suas amizades foram escolhidas de forma estranha, ela recusou um dos mais proeminentes rapazes na escola. Existem muitos rumores na escola sobre a péssima personalidade dela.

Que, mesmo que ela seja perfeita, se sua personalidade for horrível, não adianta nada.

Por isso, na escola, quando ela anda pelos corredores, todos param e ficam olhando, mas ninguém vai até ela falar algo.

A menina parecia estar acostumada aos olhares estranhos e entrou na escola como se fosse tudo normal.

Ela subiu as escadas e entrou em uma sala no segundo andar. A escola tem cinco andares, e sua sala fica no segundo.

Ela se sentou em sua cadeira do lado da janela e ficou olhando para o céu.

Depois de alguns minutos, ela escutou algumas conversas na frente da escola, e deslocou seu olhar para a entrada.

E então observou, enquanto um rapaz entrava na escola sob o olhar de várias pessoas.

O rapaz era bonito, na verdade você poderia chamá-lo de delicado, sua pele era branca, seus cabelos eram negros, seus olhos eram calmos e ele parecia muito sereno.

Todos na entrada da escola olhavam para ele. As meninas tinham brilhos nos olhos, e os rapazes ficaram chocados.

O que era mais incrível no rapaz era sua incrível calma e serenidade.

Tanta calma que parecia indiferença, como se tudo à sua volta não importasse. O rapaz caminhou calmamente pela entrada, avistou um aluno e falou algo com ele.

Depois de alguns segundos, o aluno começou a andar e o rapaz seguiu atrás.

A menina ficou um pouco surpresa sobre o rapaz, afinal, é no meio do ano letivo, e esse é um aluno que não existia até agora, parece que ninguém o conhece.

Com a aparência dele, o fato de ninguém o conhecer mostra que ele é um aluno novo.

Um aluno novo nessa época? É bem estranho.

A menina sentada do lado da janela tinha um pequeno brilho curioso nos olhos. Depois alguns minutos, os alunos começaram a entrar na sala.

A menina, até esse momento, estava conversando com uma outra garota bonita que se sentava na sua frente.

As duas estavam conversando alegremente sobre muitas coisas.

Depois de alguns minutos, a amiga perguntou:

“Meimei, você ficou sabendo sobre o garoto novo?”

A menina chamada Meimei parecia confusa por um tempo, e então respondeu com realização:

“Garoto novo? É aquele que entrou na escola mais cedo e ninguém o conhecia? Eu o vi.”

A menina respondeu rapidamente:

“Esse mesmo, parece que ele é um aluno novo. Eu fiquei sabendo de um aluno que escutou a conversa dele com o diretor. Parece que desde jovem ele nunca estudou em escola nenhuma, e aprendeu tudo sozinho em casa. Mas o pai, por medo dele perder a experiência que é a escola, o colocou aqui esse ano.”

“Parece que ele vem de uma família rica, e o seu avô é amigo do diretor. Por causa disso, o diretor abriu uma exceção e o colocou na escola. Na verdade, normalmente isso não acontece já que estamos no meio do ano letivo. Sem falar que ele nunca foi para a escola antes, então o diretor parecia estar bem hesitante nisso, mas no final aceitou já que o rapaz é neto do seu amigo.”

Meimei escutou tudo silenciosamente, e depois de escutar, ela respondeu:

“E no final era só isso… Que decepcionante.”

A menina parecia surpresa com o que Meimei falou e perguntou curiosamente:

“Você estava curiosa sobre ele?”

Meimei assentiu e falou:

“Ele apareceu na escola e ninguém o conhecia. Eu estava curiosa, pois isso é algo bem raro. No final, era bem simples.”

A menina assentiu lentamente.

Ela sabe que sua amiga Meimei se interessa por poucas coisas, mas quando se interessa por algo, ela vai à extremos por essa coisa.

Portanto, escutando que ela tinha interesse no rapaz, ficou um pouco feliz que ela finalmente teve interesse em um garoto, mas no final não era sobre o rapaz em si, e sim sobre algo tão bobo.

A menina suspirou e se virou para frente enquanto esperava o professor entrar.

Depois de alguns minutos, uma mulher bonita entrou na sala com um jovem seguindo silenciosamente atrás.

Ele ficou parado na porta inexpressivamente.

A mulher foi até a sua mesa, olhou para os alunos, e depois olhou para o rapaz esperando na porta.

Ela acenou e ele entrou silenciosamente pela porta.

A mulher então falou:

“Ele é um aluno novo. Ele nunca estudou em uma escola antes, essa é sua primeira vez, cuidem bem dele.”

A mulher se virou para o garoto e fez um gesto com a mão.

O rapaz assentiu, se virou para a sala, e falou lenta e inexpressivamente:

“Meu nome é Ye Baijian, tenho 14 anos. Nunca estudei em uma escola antes, então estou ansioso por essa experiência.”

Com seu rosto inexpressivo, falar que está ansioso para algo parecia mentira.

Todos na sala estavam confusos sobre esse novo aluno.

Se você está ansioso para algo, deveria ter alguma emoção em seu rosto, mas ele parecia totalmente inexpressivo, como se ele estivesse com sono.


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Autor: ReaderBecameWriter  |  Revisor/Editor: Blame


 


Fontes
Cores