SE – Capítulo 236 – Por você, eu sacrificaria qualquer coisa (2)



“O que você está olhando?”

Uma voz soou no leito do lago. A voz era rouca, mas fazia com que quem escutasse a achasse extremamente confortável de se ouvir.

Junto com a voz, ondulações apareceram na superfície do lago, finalmente chamando a atenção da menina que observava a superfície do lago.

Ela parecia ter em torno de 18 anos, e usava um longo vestido branco. Com longos cabelos pretos que chegavam até seus calcanhares, olhos roxos que pareciam olhar diretamente na alma das pessoas, pele branca que parecia porcelana, e uma expressão completamente vazia, ela olhou para um homem que lentamente se aproximou.

O homem era alto, mas seu corpo era magro. Ele usava uma camisa branca, com uma calça longa preta. Com cabelos pretos curtos, e olhos verdes, ele se aproximou lentamente da menina.

“O que você tanto olha no lago? Tenho te observado por três horas, e você esteve em silêncio olhando para o lago o tempo inteiro.”

A menina continuava sem expressão. Depois de observar o homem por um tempo, ela virou o rosto e novamente olhou para o lago.

O homem não sabia como reagir ao ser ignorado, e quando planejava se aproximar para falar mais, a menina abriu a boca:

“Estou tentando entender o coração da água.”

Ao ouvir isso, o homem inconscientemente repetiu as palavras em voz baixa:

“Coração da água…”

Ele então olhou para o céu e começou a rir em voz alta.

“HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!”

“HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!”

Ele riu por vários minutos sem parar, mas a menina continuou em silêncio olhando para a superfície parada do lago que parecia um espelho.

Depois de rir por um longo tempo, o homem percebeu que a menina não teve reação, e finalmente falou:

“Essa foi boa.”

Se aproximando da menina, ele parou ao lado dela e, olhando para o seu rosto, falou:

“Porque você quer entender o coração da água?”

A menina ficou em silêncio por mais de três minutos antes de responder:

“Porque eu quero ser calma como a água.”

“E por que você quer ser calma como a água?”

O homem perguntou novamente, e dessa vez a menina não levou nem dez segundos para responder:

“Minhas emoções tiraram as coisas mais importantes para mim. Por isso, quero apagá-las e me tornar como a água, calma e relaxada.”

O homem ficou em silêncio ao escutar isso, e depois de pensar por um tempo, ele falou:

“Mas a água não tem emoções. A água não tem um coração. A água não tem uma alma. Você quer isso?”

A menina assentiu lentamente com a cabeça.

“Se você não tiver emoções, um coração e uma alma, qual a diferença entre estar viva e morta?”

Os olhos da menina, que há muito tempo não expressavam emoções, pela primeira vez em anos, demonstraram algo: confusão.

Repetidamente lembrando o que ele havia acabado de falar, a menina começou a murmurar:

“Sem emoções, sem um coração, sem uma alma… Essa é a água. Eu preciso ser que nem a água, mas para isso, eu precisaria acabar com minhas emoções, destruir meu coração e matar minha alma…”

“Mas sem uma alma, eu vou morrer. E eu não posso morrer.”

A menina continuou murmurando por um longo tempo, e finalmente, o homem falou algo que chamou a atenção dela:

“Você quer entender o coração da água?”

Voltando de sua confusão, a menina olhou fixamente nos olhos do homem, esperando uma resposta, que ele deu:

“Se quer mesmo entender, vá para o Mar do Norte e procure por uma ilha chamada Veden Sydän.”

Depois de falar isso, o homem sorriu e simplesmente desapareceu, deixando para trás uma nuvem de névoa.

***

Em uma terra cercada por um vasto mar, uma menina desceu de um barco e cuidadosamente marchou pela ilha.

Ela andou por toda a ilha, investigando cada ponto, em busca de alguma pista para o que ela queria, mas a única coisa que achou foi um grupo de homens que estavam dormindo numa caverna.

Um dos homens acabou percebendo a presença da menina, e quando a olhou e viu sua beleza, ele ficou fascinado.

Se aproximando dela, ele tentou a capturar para estuprá-la, mas a menina simplesmente o olhou, e se afastou.

Quanto ao homem, ele de repente caiu no chão e continuou imóvel para sempre.

Depois de andar por todos os cantos da ilha, e não encontrar nada de diferente, a menina se sentou na praia e olhou para o mar com uma expressão um pouco decepcionada.

“O coração da água…”

Ela murmurou continuamente enquanto observava as ondas baterem em seus pés.

Depois de dois dias sentada em silêncio, de repente, uma nuvem de fumaça apareceu atrás da menina, e uma voz rouca soou:

“Aprendeu alguma coisa?”

A menina não reagiu à chegada do homem, e simplesmente murmurou:

“Não.”

Com um sorriso, o homem se sentou ao lado da menina, e falou enquanto também olhava para o mar:

“A água do mar é diferente, né? Ela tem bem mais sal, e por isso sua cor, cheiro e sabor são bem diferentes.”

“Mas o que é diferente mesmo são as ondas. As águas de um lago não têm ondas. E se não tiver peixes, se torna água parada.”

“O lago que você estava antes… Você matou todos os peixes nele, certo? Por isso que a água não tinha nenhum movimento.”

A menina novamente levou um longo tempo para responder:

“A água daquele lago não estava parada. Eu quero entender o coração da água, seu verdadeiro eu. Sem interferências externas, a água é calma, e por isso fica tão parada que se torna um espelho. Eu precisava que a água daquele lago me mostrasse seu verdadeiro eu, senão é impossível entender o coração da água.”

Um largo sorriso apareceu no rosto do homem, e depois de muito se segurar, ele começou a rir em voz alta:

“HAHAHAHAHAHAHAHAHA!!”

“HAHAHAHAHAHAHAHAHA!!”

“Só você para me fazer rir tanto!”

O homem novamente riu com todo seu coração, ele não conseguiu parar mesmo depois de tentar várias vezes.

Depois de cinco minutos, a menina finalmente cansou de escutar esse riso e falou:

“Você não falou que se eu viesse aqui entenderia o coração da água?”

Abraçando seus joelhos, o homem parou de rir e sorriu:

“Você acha que é simples entender o coração de alguém? A resposta é: não. É extremamente difícil entender o coração de uma pessoa. Se é tão difícil entender o coração de uma pessoa, por que você acha que seria simples entender o coração da água?”

Uma expressão surpresa apareceu no rosto da menina ao ouvir isso, e ela murmurou:

“Sim… Não é fácil… Não devo ser impaciente.”

O homem então apontou para o mar e falou:

“As ondas… Você sabe por que elas existem, certo?”

A menina assentiu com a cabeça e respondeu:

“É por causa do vento…”

Assentindo com a cabeça, o homem perguntou novamente:

“Isso significa que, no caso das ondas, é o vento que move a água, e que por isso, a água não faz isso por conta própria, certo?”

A menina assentiu com a cabeça e perguntou em dúvida:

“Estou errada?”

Rindo novamente em voz alta, o homem respondeu enquanto ria:

“Mas é claro que não, você está certíssima.”

Com uma expressão estranha, a menina perguntou:

“Então por que o seu tom parecia sugerir o contrário?”

Com um sorriso misterioso, o homem se levantou e falou:

“O próximo lugar que você precisa ir é às Colinas Jäinen, que fica no continente ao sul.”

O homem, novamente, desapareceu em uma nuvem de fumaça.

***

Subindo até o topo de um pequeno monte de neve, a menina se sentou, e olhou o horizonte em silêncio. Ela passou os últimos dois dias investigando as Colinas Jäinen, e não conseguiu achar nada.

Depois de se sentar, ela continuou olhando o horizonte por várias horas, e finalmente, um homem apareceu ao seu lado.

Sem muitas palavras, ele simplesmente se sentou, e perguntou:

“Aprendeu alguma coisa?”

A menina balançou a cabeça, indicando que não descobriu nada, e o homem então falou:

“Neve também é água, só que em outro estado. Graças à temperatura do ambiente, o vapor de água na atmosfera é congelado, e vira pequenos flocos de neve, que quando acumulados, se tornam a neve em que você está sentada.”

“É um dos estados da água, mas igual à água do mar, e do lago, ela só é assim por causa de interferências externas.”

A menina lentamente assentiu com a cabeça, mas ainda estava em dúvida:

“O que eu vou descobrir indo nesses lugares?”

O homem sorriu e se levantou. Ele levantou a mão para pegar alguns flocos de neve em silêncio.

A menina também se levantou, e o observou em silêncio.

“Você sente alguma coisa ao olhar para essa neve?”

O homem estendeu a mão que tinha um pouco de neve, e a menina respondeu olhando para a mão:

“Não sei ao certo…”

Com um sorriso engraçado, o homem se afastou um pouco e falou:

“O próximo lugar você conhece muito bem: Ilha Encantada de Litigo.”

Ao ouvir isso, a expressão da menina se tornou ligeiramente pálida. O homem a observou por um momento, e finalmente desapareceu em uma nuvem de fumaça.

***

Em uma ilha no céu do Mar do Sul, barulhos enormes podiam ser ouvidos em todo lugar, como se estivesse acontecendo uma grande batalha.

A ilha estava tremendo no ar, ameaçando cair, e bem no centro dela, duas mulheres se enfrentavam de frente uma pra outra.

Uma parecia ter em torno de 18 anos, e a outra parecia estar no meio dos seus 30. A mulher de meia-idade falou com uma expressão agressiva:

“Olha o que você fez!! Sabe quanto esforço eu fiz para manter esse lugar funcionando? A ilha estava perdendo o seu poder, então tive que arriscar minha vida indo para lugares perigosos em busca de cristais de energia.”

“Depois da morte da sua mãe, os membros da seita me temiam, então estavam sempre tramando algo contra mim, muitas vezes me desobedecendo, ou até fazendo corpo mole. Por causa disso, tive inúmeros problemas. Sem falar, claro, os inimigos externos, que vivem me enchendo a paciência.”

“E ao invés de ir embora e não voltar nunca mais, você simplesmente chega e desencadeia um massacre na seita? Tudo que eu fiz não significa nada agora que você destruiu tudo.”

A menina a observou silenciosamente. Ela ficou em silêncio por um longo tempo. A mulher, cansada disso, começou a atacar, e as duas lutaram por dez minutos, foi quando a menina respondeu:

“Você matou minha mãe, roubou o posto de Mestra da Ilha, e está reclamando? Tudo que você está passando agora, minha mãe passou, com você sendo umas das pessoas de dentro tramando contra ela.”

“O maior problema é que, diferente da minha mãe que governava pela força e justiça, você governa pelo medo. Por causa disso, dentro da seita, minha mãe era venerada, e você, odiada. Embora ela tenha caído para a sua trama, eu nunca guardei rancor, simplesmente fui embora.”

“Mas quando voltei, o que encontro? Membros da própria seita maltratando outros membros como se fossem escravos. Ninguém aqui se importa mais com o outro. Não existe amor, amizade, nem lealdade.”

“Eu costumava amar a Seita, e foi por isso que usei todas as minhas forças para não guardar rancor de você. Eu não queria que meu ódio a destruísse.”

“Trinta anos atrás, eu vivia na seita como um pássaro numa gaiola. Eu me sentia sufocada. Minha mãe temia pelo meu destino, já que minha aparência traria desastres para mim e a seita, e por isso ela não me deixou sair da seita.”

“Um dia, meus sentimentos de excitação pelo mundo lá fora conseguiram vencer o respeito que eu tinha pelas palavras e avisos da minha mãe, e eu fugi.”

“Quando voltei, minha mãe estava morta. Você a ameaçou falando que tinha me sequestrado, quando na verdade eu tinha fugido de casa.”

“Naquela época… Eu queria muito te matar.”

“Foi então que encontrei uma carta de minha mãe, explicando que eu não devia deixar meu ódio vencer, senão a seita iria colapsar. Naquele momento, eu percebi, foi minha excitação de sair de casa que fez com que você pudesse usar esse plano.”

“A morte da minha mãe não foi inteiramente culpa sua, foi também por culpa minha. Eu era jovem, não tinha disciplina. Me deixei levar pelos meus sentimentos e impulsos, e mamãe morreu.”

“Depois disso, eu suprimi meu ódio por você, e não guardei rancor. Eu não queria colapsar a seita de vez, então fui embora. Naquele dia, perdi as coisas mais importantes para mim: Minha mãe, e a seita.”

“É por isso…”

“Que essas palavras são minhas!!”

“Todos os meus esforços foram em vão.”

“Eu saí da seita, e mesmo assim, ela colapsou. Eu passei os últimos dois meses observando o estado dela. Roubo, estupro, assassinato… Tudo isso a céu aberto, entre membros da própria seita.”

“Se eu soubesse que isso ia acontecer, teria voltado mais cedo e matado você.”

“No final, para uma seita assim, em que os membros não sentem nem um pingo de solidariedade uns com os outros, o melhor é destruir de uma vez. Uma seita assim não merece existir.”

A mulher de meia-idade apertou os punhos com força, mas não respondeu. Ela sabia que errou na gestão da seita, e sabia que era tudo culpa dela.

As duas não tinham mais o que dizer uma a outra, elas só sabiam de uma coisa: uma delas tinha que morrer.

A batalha levou três horas, e no final, a mulher de meia-idade morreu. A menina, embora estivesse cansada, não sofreu nenhum ferimento. Ela se sentou em cima das ruínas da seita e começou a observar as nuvens em volta.

A Ilha Encantada de Litigo tem o nome “encantada”, não porque pode voar, mas sim porque, por algum motivo, as nuvens no céu conseguem atravessar o chão de terra da ilha, fazendo com que a ilha fosse cheia de nuvens em todos os lugares.

A menina se sentou entre as nuvens, e esperou o homem aparecer. Não levou muito tempo, ele rapidamente apareceu ao lado da menina e se sentou.

Olhando para o belo rosto da menina, ele sorriu e perguntou:

“Você parece bem melhor.”

Nesse momento, havia um leve sorriso no rosto antes sem expressão da menina. Ela realmente parecia um pouco feliz.

A menina olhou para as ruínas da seita, e perguntou:

“Será que é ruim da minha parte ficar feliz com a destruição da minha seita?”

O homem balançou a cabeça e respondeu

“Esse lugar… Já estava se tornando uma Terra Sombria. Os sentimentos de cautela, raiva e ódio entre os membros da seita estavam fazendo com que muitos escolhessem o caminho errado.”

“Havia muitos Cultivadores de Sangue, e até mesmo aqueles que brincavam com os mortos.”

“Dentro da seita, nos últimos dez anos, até membros de família estavam brigando entre si, aconteceram muitas mortes entre familiares por causa disso.”

“Esse lugar não podia continuar assim, se não, em mais cem anos, acabaria se tornando uma Seita das Trevas.”

“Você não estava errada ao acabar com esse lugar, e não está errada em ficar feliz com isso, afinal, esse é o lugar que você mais ama no mundo, você não gostaria que ele fosse completamente manchado pelo mal, certo?”

A menina lentamente assentiu com a cabeça e sorriu ao se lembrar de sua mãe e da seita quando vivia aqui.

Os dois ficaram em silêncio, e o homem começou a falar depois de alguns minutos:

“Aqui tem muitas nuvens. Nuvens são feitas de partículas de gelo e água. Assim como o gelo, a água do mar e do lago, elas só são assim por interferências externas.”

Virando seu rosto para olhar para o da menina, o homem sorriu e perguntou:

“Você não acha… Que a água é como o coração humano?”

A expressão da menina congelou, e o homem continuou mesmo assim:

“O coração humano também é tão sem emoção e sem alma como a água, mas quando coisas externas interagem com ele, ele ondula como a água do lago, se transforma em ondas como a água do mar, muda de forma como a neve e as nuvens…”

“Mas no final, sem qualquer interferência externa, ele não é nada, um simples vazio.”

“O coração humano é igual ao coração da água.”

O coração da menina começou a bater mais forte quanto mais escutava essas palavras. Seus olhos se alargaram, seus lábios se abriram, seu corpo começou a tremer.

“Você quase se tornou assim. Eu estive te observando pelos últimos 30 anos… Por trinta anos, você esteve observando aquele lago, tentando entender algo que você entendia desde o início.”

“A sua determinação me chamou a atenção, e depois de trinta anos, seu coração estava se tornando igual aquele lago, com a água completamente parada.”

“Vazio, sem vida.”

Dos olhos da menina, lágrimas começaram a cair.

“Você queria entender o coração da água, para que seu coração fosse tão calmo e sem vida como a água daquele lago.”

“Mas saiba que a água daquele lago não representa o verdadeiro coração da água.”

“Assim como o coração da água é igual ao coração humano, o coração dos mortos é igual ao coração da água daquele lago: sem vida.”

“Você está viva, não morta. Depois que sua mãe morreu, você prometeu a ela que viveria, então não deixe o seu coração morrer.”

“Se o seu coração morrer, você também vai morrer.”

“Viva!”

A menina se jogou nos braços do homem e começou a chorar sem parar. O homem não fez nenhum movimento para abraçá-la, ele simplesmente ficou em silêncio a observando chorar.

Depois de alguns minutos, o homem simplesmente desapareceu, deixando uma nuvem de fumaça para trás e uma frase:

“Venha para o Portal Sideral.”

***

Em um lugar parecido com um templo, um homem estava parado em silêncio na frente do templo ao lado de um pequeno rio.

Ele olhava para o céu com uma expressão ligeiramente triste, parecendo esperar alguém há muito tempo.

Não muito tempo depois, uma menina se aproximou lentamente com um leve sorriso no rosto. Quando estava de frente para o homem, a menina sorriu e falou:

“Eu queria te perguntar uma coisa, mas você saiu antes que eu pudesse reagir.”

O homem lentamente olhou para ela, e um sorriso amargo apareceu em seu rosto. Apontando para o templo, ele falou:

“Seu pai lhe espera. Só entrar no portal que você poderá encontrá-lo.”

A expressão da menina congelou, e um olhar ansioso rapidamente apareceu em seu rosto:

“Meu pai? Ele está aqui? Cadê ele?”

O homem sorriu e se aproximou da menina. Pegando a mão dela, ele lentamente entrou no templo enquanto a puxava.

Dentro do templo, uma formação de mais ou menos trinta metros estava parada no meio do salão. A formação, nesse momento, estava emanando brilhos multicoloridos.

“Entre na formação, eu te mandarei para o seu pai.”

A menina não aguentava ficar sem entender o que estava acontecendo, então perguntou:

“O que está acontecendo? Pensei que meu pai tinha morrido antes de eu nascer.”

O homem balançou a cabeça e explicou:

“Ele foi embora do planeta. Com medo de que você quisesse ir atrás dele, sua mãe mentiu falando que ele morreu. Seu pai vem de outro planeta, mas teve que voltar. Eu sei para onde ele foi, e inscrevi as coordenadas nesse portal para você ser enviada para lá.”

A menina perguntou com cautela:

“Você vem comigo?”

O homem balançou lentamente a cabeça com um sorriso amargo:

“Eu não posso sair desse planeta.”

Os olhos da menina se arregalaram, e ela ansiosamente falou:

“Por quê? Tem alguém ou alguma coisa te prendendo aqui?”

O sorriso amargo do homem desapareceu de seu rosto, e sua expressão, pela primeira vez desde que eles se encontraram, se tornou triste.

“Eu sou preso a esse planeta, não posso sair daqui por toda a minha vida.”

O rosto da menina mostrava todas as suas dúvidas, mas o homem parecia não querer responder. Ele simplesmente apontou para o portal.

Quando a menina parecia que queria argumentar, o homem falou:

“Você tem apenas dez minutos. Seu pai conseguiu voltar ao planeta dele com a ajuda de seu clã que era tremendamente poderoso. Nesse planeta em que estamos, é praticamente impossível conseguir criar uma formação que consiga teleportar pessoas para um lugar tão longe.”

“Essa formação só conseguirá te levar, porque está em um momento perfeito para isso. É um evento que acontece uma vez a cada 10000 anos, quando a luz de uma estrela próxima ao planeta do seu pai consegue chegar aqui por um curto período de dois minutos.”

“Usando essa formação e essa luz, eu vou te ajudar a chegar ao planeta do seu pai. Mas isso só vai ser possível pelos próximos dez minutos. Por isso, entre logo na formação.”

A menina hesitou um pouco, e finalmente perguntou:

“Você não é humano, certo?”

Ouvindo isso, o homem sorriu, mas não explicou, ele simplesmente apontou para a formação.

“Por favor, me conte, por que você não pode vir comigo? Se não contar, eu não entrarei na formação.”

A menina, teimosamente, pediu que o homem explicasse, e sem outra escolha, ele explicou:

“Eu sou a encarnação da água desse mundo, e por isso, eu não posso sair daqui, senão vou simplesmente desaparecer.”

Essas palavras foram como um martelo no coração da menina, de seus olhos, lágrimas começaram a cair, e ela se ajoelhou no chão com a mão no rosto.

O homem pensou que ela estava triste por ele não poder ir com ela, mas quem diria que, de repente, ela começasse a rir em voz alta:

“HAHAHAHAHAHAHAHA!!”

Essa risada era tão familiar para o homem, que ele não pôde deixar de rir junto.

“HAHAHAHAHAHAHAHA!!”

Enquanto ria, a menina se levantou e correu para os braços do homem e o abraçou com força.

“Então, desde o início, eu queria entender o seu coração? Hahaha! Isso é tão hilário.”

A risada do homem parou, e de seu rosto, lágrimas começaram a cair. Abraçando a menina com força, ele falou:

“Vou sentir sua falta, minha amada XXX.”

A menina balançou a cabeça e falou com um sorriso genuíno:

“Eu não vou, quero ficar com você.”

Nesse momento, as lágrimas do homem pararam. Se afastando um pouco, a menina colocou a mão no rosto do homem, limpou suas lágrimas, e falou com um sorriso:

“Por que está chorando? Lágrimas também são feitas de água. Onde já se viu a encarnação da água de um planeta inteiro chorar?”

O homem riu em voz alta sem parar, isso foi tão engraçado que ele não podia deixar de rir. Olhando para esse homem que não parava de rir, a menina também riu e falou suavemente:

“Depois que minha mãe morreu, meu coração parou, e só você conseguiu me fazer sentir alguma coisa. Eu não conheço meu pai, e mesmo que conhecesse, não trocaria você por ele.”

O homem parou de rir e olhou fixamente para a menina. Ele nunca pensou que ela falaria isso.

“Meu coração e alma são seus. Se eu te deixasse aqui, não significa que meu coração e a minha alma também ficariam? Você que falou antes. Sem um coração e uma alma, qual a diferença de estar viva ou morta?”

O homem continuou olhando para a menina fixamente. Essas palavras conseguiram tocar o coração desse ser que viveu por um longo tempo sozinho.

Para alguém como ele, que passou centenas de milhares de anos sozinho, cem anos é algo que passa rápido, mas os trinta anos que passou observando a menina foram os trinta anos mais bonitos de sua existência.

“Por que está me olhando assim? É tão inacreditável? Em algum momento, você conseguiu meu coração. E embora eu gostasse de ver meu pai, ele não é tão importante quanto você.”

“Por você, eu sacrificaria qualquer coisa.”


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Autor: ReaderBecameWriter  |  Editor: Delongas



Fontes
Cores