SE – Capítulo 220 – Sem dó



Com sua mente, Baijian observou esse monstro enorme que tinha mais de duzentos metros, e uma dúvida começou a aparecer em seu coração.

Embora precisasse dos materiais desse monstro, ele não tinha certeza se poderia matá-lo.

Comparado a ele, esse monstro é simplesmente grande demais.

Baijian tinha apenas um metro e setenta e cinco de altura… Esse monstro, por outro lado, tinha duzentos metros de comprimento e setenta metros de altura.

Seu corpo era simplesmente grande demais.

O mais incrível desse monstro eram os dentes… Tinham mais de dois metros de altura.

Baijian não estava necessariamente com medo, já que ele conseguia pensar em formas de fugir desse monstro. O problema mesmo é que ele não sabe se consegue mata-lo.

Pensando nisso, ele tocou sua espada nas suas costas, pensando que finalmente havia encontrado uma situação para testar seu poder ao segurar uma espada.

Respirando fundo no tubo de oxigênio, ele observou o monstro nadando em volta por um tempo e se aproximou.

O monstro enorme, que parecia um pouco com um tubarão, já havia o percebido faz tempo, mas não se moveu.

Ele era pequeno demais, simplesmente não chamava sua atenção.

Respirando fundo, Baijian usou sua técnica [Propulsão] para se propulsionar como uma flecha em direção ao monstro.

Embora a técnica [Propulsão] fosse uma técnica de voo, ela também poderia ser usada na água. O problema é que, no ar, durante o movimento, haverá resistência do ar… Usar na água haverá resistência da água e, obviamente, a resistência da água é muito maior, o que faz com que ele não se mova tão rápido quanto no ar.

Claro, a força física de Baijian, que chegou a um número assustador de cinquenta toneladas, lhe possibilita se mover no ar, durante o voo, na velocidade do som.

Normalmente, ele poderia se mover muito mais rápido, mas por ter tem tão pouco conhecimento sobre a lei do ar, sua velocidade mais rápida é pouco abaixo da velocidade do som.

Então, claro, se ele usar toda essa força para se mover na água, Baijian consegue similarmente chegar na velocidade do som usando [Propulsão] debaixo d’gua.

A diferença é que ele precisa usar muito mais da sua força na água para conseguir chegar ao mesmo resultado que ele chega no ar.

O movimento súbito de Baijian fez com que o monstro ficasse surpreso e, antes que ele pudesse reagir, numa velocidade próxima do som, Baijian acertou um soco nas suas costas, fazendo com que o monstro de mais de duzentos metros de comprimento e mais de oitocentas toneladas, fosse empurrado alguns centímetros para trás.

Depois de acertar o soco, ele se moveu um pouco para trás enquanto examinava o dano que deu nesse monstro. Como esperava, não fez nada, só assustou um pouco esse monstro.

Sorrindo ironicamente, ele usou sua mente para sentir o local do impacto do seu soco e percebeu que não fez absolutamente nenhum dano… Nem mesmo uma ferida superficial.

A pele desse monstro era extremamente resistente.

O monstro ficou furioso com o súbito ataque e, depois de se estabilizar, se moveu em direção a Baijian com seu corpo enorme numa velocidade anormal.

Mesmo que fosse grande, sua velocidade era tão grande que Baijian teve problemas para se esquivar.

Vendo que seu ataque foi esquivado, o monstro então usou uma das suas nadadeiras longas que tinham garras na ponta e o atacou assim que ele se esquivou.

Vendo esse “braço” do monstro o atacando, ao invés de se esquivar, ele seu moveu pra frente e segurou a garra.

O monstro pensou que a garra o mataria, então assim que ele bloqueou a garra, o monstro tentou se virar para atacar, mas Baijian continuou segurando a garra.

Depois de se debater e rugir por um tempo, vendo que ele continuava se segurando na sua garra, o monstro se acalmou para pensar no seu próximo curso de ação.

Vendo a calma do monstro, Baijian sorriu e, se soltando da garra, se moveu usando [Propulsão] em direção à boca do monstro.

Percebendo o movimento em direção a sua cabeça, o monstro tentou mordê-lo, e era isso que Baijian estava esperando.

No momento que o monstro pensou que tinha o mordido, a velocidade de Baijian subitamente aumentou e ele entrou diretamente dentro de sua boca.

O monstro ficou surpreso por alguns segundos e finalmente sentiu algo dentro da sua boca.

Mas esse algo não continuou dentro da boca e simplesmente se moveu mais para dentro, buscando entrar ainda mais fundo dentro de seu corpo.

Dentro desse “tubarão”, Baijian começou a andar em direção ao estômago.

Quando descobriu que não podia causar danos ao monstro, ele automaticamente decidiu entrar dentro desse monstro enorme para causar danos por dentro.

Depois de viajar por dentro do corpo do monstro por um tempo, Baijian chegou num lugar que ele achava que era o estômago.

Assim que entrou e viu o estômago que tinha apenas uma água verde escura, seu corpo entrou em contato com a água e foi totalmente submerso. Quando isso aconteceu, sua roupa foi instantaneamente derretida.

Até mesmo a alça, que segurava o tanque de oxigênio e a espada, derreteu. Baijian teve que segurar o tanque de oxigênio e a espada na mão.

Enquanto isso acontecia, e antes mesmo que ele pudesse reagir, a entrada que usou para chegar de repente se fechou.

Reagindo rapidamente, ele se moveu na direção da saída do estômago, mas era tarde demais, ele estava de repente preso dentro do estômago desse monstro.

Observando isso, Baijian respirou fundo, mas não se preocupou tanto.

Voltando para a entrada de onde veio, ele viu apenas um sulco na parede de carne. Com as mãos, ele tentou abrir o sulco, mas sua força simplesmente não era suficiente.

Sem escolha, ele olhou em volta do estômago e viu que havia muitos ossos de diferentes peixes.

Muitos desses ossos estavam até mesmo sendo corroídos pelo suco gástrico. O suco gástrico era tão corrosivo que mesmo esses ossos, que eram obviamente de monstros com cultivos, não podiam aguentar muito tempo diante desse suco gástrico.

A sorte de Baijian é que seu corpo foi muito reforçado pelos dois relâmpagos celestiais que sofreu antes e, por causa disso, esse suco gástrico não podia lhe fazer nada.

Nesse momento, restavam apenas duas opções para ele.

Pelo desenvolvimento das coisas, dava para ver que não era a primeira vez que quem lutou contra esse monstro teve a brilhante ideia de entrar dentro do estômago para matá-lo. Afinal, assim que Baijian entrou, o monstro automaticamente o trancou ali dentro, obviamente achando que, ali dentro, seja lá o que entrou, seria corroído até a morte pelo seu suco gástrico.

Essa era uma estratégia de luta dos menores contra os gigantes.

Quando um monstro chega em Centralização de Energia, não significa que ele ficará tão grande quanto esse monstro.

Existem monstros que, em Centralização de Energia, são do tamanho de humanos, e monstros tão grandes quanto esse, ou ainda maiores.

Monstros tão grandes têm a vantagem de corpos mais poderosos.

Monstros menores têm a vantagem da agilidade.

No final, monstros menores, ao lutarem contra monstros maiores como ele, muitas vezes usam da estratégia de entrar no corpo e matá-lo por dentro.

Obviamente, tal estratégia já era manjada para esse monstro que alcançou Centralização de Energia e é inteligente. Assim que esses monstros entram, ele fecha a entrada e a saída, e deixa esses monstros que entraram lá dentro morrerem corroídos por seu suco gástrico.

Geralmente, para monstros com um cultivo tão alto, leva semanas inteiras antes do monstro morrer dentro do estômago, mas é uma boa contra-estratégia.

Claro, essa estratégia não funciona em Baijian.

Primeiro, que seu corpo é extremamente reforçado, então o suco gástrico não tem nenhuma chance de matá-lo.

Segundo, que usando a pasta de temperamento corporal que ele pode conseguir a qualquer momento usando seu anel em seu dedo, ele pode passar quanto tempo quiser sem comer. Embora a pasta não tenha mais o efeito de fortalecê-lo, ela ainda consegue fornecer energia para que o mantenha saciado.

O único real problema é o tanque de oxigênio, que obviamente não é suficiente para mantê-lo por muito tempo dentro do suco gástrico desse monstro.

No final, se não morrer pelo suco gástrico, ele vai acabar morto por falta de oxigênio.

Desde que chegou nessa situação, Baijian já pensou em vários métodos para sair desse estômago.

O primeiro é usar sua força para socar as paredes do estômago do monstro. Ele não tem certeza se consegue, mas se puder rasgar a parede estomacal, poderá sair do estômago e rasgar então um caminho para fora do corpo.

Mas ao pensar em rasgar o estômago, ele sabia que era impossível.

Primeiro que esse monstro é enorme, as paredes estomacais são muito grossas e, obviamente, resistentes.

Segundo que, mesmo que ele rasgue o estômago, como fará para rasgar um caminho pra fora através da carne? Ele não tem força suficiente para isso.

Sem falar que, usando sua mente para observar as paredes estomacais bem de perto, Baijian sentiu algo estranho, como se tivesse algo a mais além da carne.

Ao perceber isso, ele entendeu que esse algo a mais, que para ele é um pouco incorpóreo, era a energia do monstro.

O monstro está usando energia para proteger as paredes do estômago.

Por causa disso, destruir a parede estomacal é impossível.

A segunda coisa que ele pode fazer é tentar abrir aquele sulco que é a saída para o esôfago, mas obviamente sua força não é suficiente.

Se ele não pode abrir usando força bruta, existe outro método…

O monstro estava usando sua força ao fechar a entrada e a saída do estômago, mas e se ele de repente sentir dor? Se ele sentir dor, durante um momento, os músculos em volta do estômago relaxarão e, nesse momento, ele pode abrir o sulco e sair.

E para fazer dor, obviamente, é só atacar as paredes do estômago.

Embora ele não possa rasgar a parede do estômago, Baijian pensava que, no mínimo, ele pode fazê-lo sentir os impactos do seu soco que tem várias toneladas.

Esses impactos devem ser o suficiente para fazê-lo sentir pelo menos uma dorzinha.

Sem pensar duas vezes, Baijian se aproximou da parede do estômago e, preparando um soco, ele socou com todas as forças.

A sua força física é, por si só, cinquenta toneladas.

O seu soco, que é extremamente rápido, dá ainda maior poder e, somado a sua técnica de artes marciais, esse soco quase alcançou 200 toneladas de pura força física, mas…

Assim que entrou em contato com a parede do estômago, uma onda de choque se espalhou e…

Nada.

Aparentemente, a parede estomacal é resistente o suficiente para absorver todo o impacto e permanecer intacta.

Pensando sobre a pele do monstro, e levando em conta que essa é a parede estomacal, Baijian tinha certeza que, a menos que esse monstro tenha nascido com paredes estomacais anormalmente resistentes, o que é difícil de acreditar, era pro seu estômago não ser tão forte.

Por causa disso, ele tinha quase certeza que isso tinha a ver com a defesa de energia do estômago que ele deve ter criado usando sua energia.

Afinal, é um monstro com um cultivo no mesmo nível de Centralização de Energia… Seu poder se concentrava metade no seu corpo poderoso, e metade na sua vasta quantidade de energia.

Quando chegou a essa conclusão, Baijian sabia que era impossível usar essa estratégia. Com um escudo de energia tão poderoso, mesmo que ele fique horas ali socando, o monstro permaneceria intacto, já que suas reservas de energia eram tão vastas quanto o mar.

Tentar gastar a energia usando o mesmo método que ele usou meses atrás na casa da família Mu é impossível.

Suspirando, ele finalmente fez uma última análise da situação, e desistiu.

Parecia que ele tinha que usar seu último recurso.

Na sua mão, ele começou a tatear para sentir o tanque de oxigênio.

O tanque de oxigênio, que era feito de um metal extremamente resistente, também estava sendo corroído.

Quando à sua espada…

A bainha e o punho, que era uma bengala, já tinham sido corroídos faz tempo e só restava a lâmina que também estava sendo corroída.

De acordo com seus cálculos, o tanque iria se quebrar em vinte minutos, deixando todo o oxigênio vazar para fora.

Em cinco horas, a espada iria se quebrar em duas, tornando impossível ser usada.

Sabendo que não havia mais nada que ele podia fazer, Baijian finalmente suspirou mentalmente. Pegando o tanque de oxigênio, ele deu uma última puxada no oxigênio dentro e então jogou pro lado, fazendo o tanque flutuasse em rumo dentro do suco gástrico.

Com a espada na mão, que agora era só uma lâmina com um cabo fino feito de ferro, ele fechou os olhos e pensou:

“A primeira vez que vou usar uma espada numa luta… Será que eu consigo?”

Ele sabia que usar puramente seu Qi Espada não iria resultar nada. Não vai deixar nem mesmo um arranhão na defesa desse monstro.

Por isso, ele finalmente ia usar uma espada.

Em termos de poder, seu Qi Espada e sua espada são mundos diferentes, isso ele sempre soube. Afinal, o Qi Espada é simplesmente uma pequena parte da sua habilidade com uma espada, e é geralmente usado para aumentar o poder da própria espada.

Com uma espada na mão, ele sempre esteve curioso pra saber que nível de poder ele podia alcançar, e finalmente chegou o dia de testar.

Se movendo até a parede estomacal, ele decidiu fazer um pequeno teste.

Balançando levemente sua espada em direção à parede estomacal, ele queria saber que nível de dano faria simplesmente usando 1/10 da sua habilidade.

Quando a espada entrou em contato com a parede estomacal, que estava sendo protegida pela energia do monstro, era como se fosse uma faca na manteiga, a espada passou facilmente a defesa de energia e cortou a carne, fazendo um corte de dois metros de altura e cinquenta centímetros de profundidade.

O corte fez com que o monstro fizesse pequenos rugidos de dor, mas como era um corte pequeno, não doeu muito.

Depois que o corte foi aberto, instantaneamente se fechou, o monstro estava usando seus músculos para conectar as duas carnes cortadas.

Enquanto isso, Baijian estava em choque enquanto observava o que acabou de acontecer…

Ele sabia que sua habilidade com a espada era muito poderosa, mas não sabia que era nesse nível.

O golpe de espada que ele deu agora foi extremamente casual, usando nem mesmo 1/10 da sua força… Mesmo assim, foi mais que suficiente para cortar um buraco tão fácil na defesa de energia e na carne desse monstro que ele usou toda sua força antes, mas não conseguia nem arranhar.

Lembrando a pergunta inocente de Bingyue na Cidade dos Mestres sobre qual era mais forte: suas artes marciais ou sua espada…

Ele riu levemente.

Naquela época, ele sabia que era a espada, mas pensava que suas artes marciais não estavam muito atrás.

Só que, vendo sua espada agora, ele finalmente entendeu que a diferença entre sua espada e seu punho era como a diferença entre o céu e a terra.

Simplesmente grande demais.

Suspirando mentalmente, Baijian cansou de fazer joguinhos.

Com a espada na mão, ele se concentrou e, com um balanço de sua espada, ele cortou esse enorme monstro de 225 metros de cumprimento ao meio.

Sem dó, ele simplesmente o cortou ao meio.


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Autor: ReaderBecameWriter  |  Editor: Delongas



Fontes
Cores