SE – Capítulo 214 – É um plano?



“Quem de vocês quer ir primeiro?”

Essa pergunta as pegou de surpresa, e elas começaram a olhar em volta tentando entender o que era tudo isso. Baijian viu isso e explicou com um sorriso:

“Esse é um pequeno treino que eu fiz para vocês. Faz um tempo que só estive lhes treinando em matéria de luta, hora de irmos para outros tipos de treinamentos. Quem quer ir primeiro?”

As meninas ficaram em silêncio, e Meimei foi a primeira a pisar em frente e sorrir orgulhosamente.

Baijian assentiu e apontou para o meio do círculo feito de máquinas na praça. Todas essas máquinas eram pequenas, e formavam um círculo na praça. Bem no meio, tinha um circulo menor desenhado no chão. Baijian apontou para aquele círculo e falou:

“Fique naquele círculo.”

Meimei assentiu e se aproximou. Ela saltou por cima das máquinas e ficou de pé no meio do círculo. Baijian então começou a explicar:

“Eu fiz essas máquinas especialmente para vocês. Elas ejetam bolas de plástico em diferentes velocidades e em diferentes tempos. Eu fiz vários níveis de dificuldades. Tudo que você precisa fazer é se defender das bolas de plástico usando os braços e as pernas. Se as bolas de plástico acertarem lugares diferentes, você perde.”

Ouvindo isso, as meninas finalmente entenderam porque essas máquinas estavam em uma forma de círculo.

“Você só pode permanecer no círculo sob os seus pés, não pode sair daí. Você pode se esquivar, socar, chutar e se defender… Vocês podem usar esse lugar para treino.”

Meimei parecia impaciente para começar e rapidamente falou:

“Tá, tá, chega de explicação, começa logo.”

Ouvindo isso, Baijian sorriu, achando engraçado. Normalmente, elas vivem comentando que ele fala bem pouco, e que por isso devia começar a falar mais… Mas está cá ele falando e explicando, e ela mandou ele parar de falar.

Sorrindo suavemente, Baijian mexeu no computador e começou a olhar para Meimei no meio do círculo que começou a encarar as máquinas com olhos brilhando de excitação.

Não passou muito tempo antes de uma das máquinas na sua frente soltar uma pequena bolinha de mais ou menos dez centímetros em direção a sua perna.

Sem muito pensamento, Meimei chutou a bolinha pra longe.

Depois disso, duas esferas vieram de diferentes direções, uma da frente e a outra do lado direito. Ela só soube da esfera do lado porque quando as máquinas jogavam as esferas, elas faziam um barulho facilmente distinguível.

Meimei botou a mão e a bolinha da frente foi defendida, e a do lado ela usou o cotovelo para bater na bolinha.

Depois de alguns segundos defendendo assim, Meimei começou a receber ataques das costas, e não levou muito tempo antes de ser acertada na coxa, e as máquinas pararam.

Baijian sorriu e falou:

“Não chegou nem no nível dois.”

Meimei não parecia desapontada. Embora soubesse que era difícil, essa primeira vez foi só um teste para entender a velocidade das esferas e a quantidade. Ela não pensou duas vezes antes de pedir que Baijian começasse a máquina de novo.

Dessa vez, ela passou mais tempo antes de ser acertada nas costas.

Vendo isso, Baijian sorriu e assentiu, pensando que fez certo em criar essa máquina, ela é perfeita para o treinamento das meninas.

Essa máquina não é tão simples quanto parece. Primeiro que cada máquina pode lançar uma bola de plástico em 10 níveis de velocidade, e atualmente a máquina está jogando as bolas apenas no nível 3.

A máquina também tem um sistema de lançamento em padrões que Baijian criou que lança a bola em direções diferentes que são difíceis de defender.

Esses padrões são quase infinitos, então basicamente não tem como memorizar que bolinha irá ser lançada e de qual lado.

À medida que os níveis aumentam a quantidade de bolas jogadas, a velocidade, e o padrão, tudo isso muda.

Em níveis realmente altos, até a velocidade varia, o que faz com que se torne cada vez mais difícil de se defender.

Esse sistema é complexo, e Baijian honestamente está muito satisfeito com ele. Contanto que as meninas consigam chegar num nível alto, elas terão uma vantagem enorme ao lutar contra múltiplos oponentes no mesmo nível já que elas terão uma velocidade de julgamento absurda.

Saindo do lugar, Baijian pediu para as meninas seguirem ele, e deixou Meimei treinando com as bolinhas.

Ele começou a andar em outra direção e não muito tempo depois chegou em uma pequena floresta de bambus altos.

Vendo essa floresta de bambus, as meninas ficaram surpresas e Baijian de repente pulou, caindo em cima de um dos bambus.

Com apenas um pé, ele mantinha um equilíbrio perfeito. Enquanto olhava para as meninas, ele começou a explicar:

“De hoje em diante, vocês sempre lutarão em cima dessa floresta de bambu. Esse é um treino de equilíbrio, mas mais importante, é um treino para vocês sempre estarem atentas ao campo que vocês estão usando para lutar.”

Surpresas, elas começaram a olhar para esse campo de bambu, e Baijian falou:

“Quem vai querer começar?”

No final, Yanyan e Bingyue se decidiram, e as duas subiram nos bambus. Elas começaram a se equilibrar em cima deles, e Baijian falou:

“Essa floresta de bambus é grande, então é espaçosa o suficiente para uma boa luta. Quem cair primeiro perde.”

As meninas assentiram e começaram a se mover pelo lugar, tentando se acostumar. O problema era que era muito difícil usando sapatos, então elas escolheram ficar descalças, o que facilitava um pouco para elas.

Baijian não as olhou mais e chamou Shuang’er e Xue’er para ir com ele para outro lugar.

Depois de andar mais um pouco, eles chegaram em um novo pátio. Esse pátio era estranho porque tinha uma armação enorme em cima dele.

Nos quatro cantos do pátio tinham postes feitos de ferro que seguravam essa armação. Essa armação estranha era feita de inúmeros pequenos quadradinhos. Em cada quadradinho, tinha uma linha presa que chegava até perto do chão.

Essa armação ficava a cerca de dez metros do solo, e a linha chegava até a mais ou menos um metro e meio no solo. No final da linha, tinha uma esfera branca.

Esse pátio era estranho porque tinha tantas esferas brancas penduradas na armação que era estranho.

Baijian de repente entrou no meio dessas esferas brancas e começou a dançar em volta. Mesmo estando no meio de tantas linhas e esferas, ele não as tocava. Seus movimentos eram fluidos e ele parecia leve e solto.

Vendo isso, as meninas ficaram surpresas, e entenderam o objetivo desse lugar.

Era para se moverem ali sem tocarem as linhas e as esferas brancas.

Depois de se mover por um tempo, Baijian sorriu e falou:

“Vocês não tem que se mover aqui, vocês tem que lutar aqui.”

Isso as surpreendeu, e elas perceberam que esse lugar era ainda mais complexo.

Shuang’er e Xue’er entraram no lugar sem mais palavras, e começaram a se mover, tentando fazer o mesmo que Baijian. O problema era que isso era extremamente difícil… O espaço entre cada esfera era pequeno e irregular… Era muito difícil.

Vendo elas concentradas no treino, Baijian sorriu e começou a se revezar para observar o treino delas.

Ele honestamente estava muito satisfeito com todas elas. Elas são extremamente inteligentes e talentosas. Todas elas pareciam pegar o treino extremamente rápido. Meimei por exemplo, que estava tendo problemas para passar o primeiro nível, já estava no décimo segundo nível depois de três horas de treino.

Vendo seu constante crescimento, trazia calor no coração de Baijian. Ele realmente gostava do sentimento de ajudar uma pessoa a se tornar mais forte e vê-la crescendo forte com seus próprios olhos.

Era um sentimento muito bom.

Esse sentimento é ainda mais intenso quando se tratava das meninas… Sendo forte do jeito que é, obviamente quer que elas, que são as mulheres do seu destino, também se tornem fortes e possam se proteger.

Quanto mais fortes elas se tornarem, melhor, é assim que ele se sente.

***

Com uma expressão pálida, um homem estava sentado numa cadeira em frente a uma mesa com as mãos e os pés amarrados.

Embora estivesse pálido, seus olhos ainda eram firmes e resolutos, e sua expressão era incrivelmente afiada enquanto olhava para um homem no canto da sala que estava sentado no chão com os olhos fechados.

O homem, depois de algum tempo sendo observado com tanta intensidade, abriu os olhos sorrindo estranhamente e falou:

“Não adianta me olhar assim… Você deve saber que é impossível fugir daqui. Essas cordas e as cadeiras foram feitas para suportarem uma força de 70 toneladas… Você nunca vai conseguir se libertar delas.”

“Eu também tomei todos os cuidados ao selar suas veias espirituais para que não consiga acumular energia em seu corpo. Então espere em silêncio o meu superior falar o que vai fazer com você.”

O homem preso na cadeira olhou friamente para ele e finalmente fechou os olhos, não mais prestando atenção.

Verificando que suas veias foram de fato seladas, o homem resolveu ficar em silêncio e esperar o tal superior dele.

Ele não precisou esperar muito. Duas horas depois, um homem usando uma estranha máscara hindu entrou e olhou para o homem amarrado na cadeira friamente.

Seus olhos brilharam, e por trás da máscara, ele sorriu alegremente, se sentindo incrivelmente excitado.

O outro homem saiu rapidamente da sala, e a porta se fechou, deixando apenas os dois homens na sala.

Olhando para a máscara hindu, o homem sentado na mesa sorriu friamente e falou:

“Estão tentando despistar?”

O homem usando a máscara hindu estava se sentando na cadeira no lado oposto, mas ao ouvir isso, ele levantou sua cabeça e seus olhos brilharam, entendendo completamente o que ele quis dizer.

O homem na mesa estava falando que usando essa máscara hindu tinha inúmeros significados diferentes, e que o homem fazia isso para que ele não pudesse adivinhar quem o sequestrou.

A pessoa que estava usando a máscara entendia isso perfeitamente, afinal, ele estava usando a máscara de proposito.

Depois de algum tempo em silêncio, o homem usando a máscara hindu falou com uma voz estranha:

“Eu com sorte te consegui… Eu realmente tive sorte dessa vez?”

O homem acorrentado sorriu friamente e falou:

“Boa pergunta… Será que você me conseguiu? Isso pode ser tudo uma grande armação.”

A expressão indiferente do homem usando a máscara finalmente mudou, e o homem amarrado na mesa conseguiu ver isso nos seus olhos.

Satisfeito, o homem começou a sorrir com uma expressão insolente. Ele parecia bem relaxado.

Vendo como o homem parecia tão relaxado mesmo que sua vida estivesse na palma da sua mão, o homem usando a máscara hindu ficou em silêncio por um tempo o observando antes de falar:

“Eu já fiz uma investigação completa. Tudo indica que foi pura sorte nossa, mas eu não acredito em sorte, nem em coincidência. Especialmente para pessoas do nosso mundo, isso é ainda mais intangível, certo? Ye Tian.”

Ye Tian sorriu insolentemente, parecendo completamente indiferente a essas palavras. Parecia mais como se ele estivesse ouvindo coisas muito divertidas, já que seu sorriso só se tornava cada vez maior.

O homem usando a máscara hindu representava uma organização que estava seguindo Ye Tian, o tio de Ye Hong, por muito tempo.

Ye Tian é um dos homens mais importantes na família Ye, porque ele é a pessoa que detém o poder bélico da família.

Seja o poder das armas, ou o dos cultivadores… Ele era um general extremamente poderoso que incutia medo em todos que conheciam seus feitos.

A família Ye é cheia de mistérios, e Ye Tian é um dos motivos do por que as doze famílias e os países os temerem tanto.

Isso porque, numa época que ninguém considerava a família Ye como um grande poder, Ye Tian apareceu com um exército e incutiu medo em todos.

Isso foi há mais de 35 anos atrás.


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Autor: ReaderBecameWriter  |  Editor: Delongas



Fontes
Cores