SE – Capítulo 208 – Não consigo enxergar



Baijian tomou o seu tempo lendo os livros e pensando sobre tudo que eles contavam. Desde a história de cada raça, até a ligação entre elas.

Depois que resolveu completamente seus pensamentos, Baijian tentou se levantar da cadeira, mas seu corpo cambaleou e ele quase caiu no chão.

Ele não caiu porque, quando ia cair no chão, alguém o pegou.

Com um semblante pálido, Baijian olhou para a pessoa que o pegou e viu o velho o olhando com uma expressão preocupada.

Baijian assentiu lentamente em sua direção e tentou se erguer, mas ele novamente cambaleou, dessa vez ia cair para trás, e o velho se apressou em ajudá-lo.

Vendo isso, Baijian sorriu amargamente e falou com o velho em voz baixa:

“Obrigado.”

O velho já tinha lhe ajudado duas vezes, e pela sua expressão, Baijian podia ver que o velho estava genuinamente preocupado com ele. Por isso, ele resolveu agradecer.

O velho sorriu calorosamente e falou:

“Isso não é nada.”

Ele parecia que queria falar mais, mas Baijian, com os olhos meio fechados, como se estivesse prestes a desmaiar, falou:

“Me desculpe, mas vou ter que ir embora, eu quase não me aguento.”

O velho estava surpreso, e tentou falar alguma coisa, mas Baijian simplesmente não lhe deu ouvidos. Assim que ia falar ‘logout’ na sua cabeça, ele de repente se lembrou de uma coisa.

Reabrindo os olhos que ele estava quase fechando, Baijian fez um último esforço e pensou: ‘Ranking’.

De repente, uma tela apareceu na sua frente com muitos nomes de diferentes pessoas. Vendo seu nome no topo, Baijian automaticamente clicou e uma tela apareceu, mostrando sua habilidade com a espada.

Ao lado da habilidade, havia um botão que tinha um símbolo X, e ele apertou rapidamente.

Assim que fez isso, ele pensou ‘logout’ na sua cabeça, e desapareceu, deixando o velho para trás que ficou chocado com seu sumiço.

Com um semblante pálido, Baijian se levantou da cama cambaleando. Com os olhos fechados, ele tentou inclinar seu corpo para frente para andar, mas assim que colocou seu pé, ele não sentiu força no seu corpo e caiu no chão.

Ele tentou se levantar do chão, mas novamente cambaleou e caiu. Sem outra escolha, ele começou a se arrastar no chão. Indo até o seu armário, ele tentou se apoiar na alça e puxar seu corpo para cima, mas não conseguiu e caiu novamente no chão.

Tentando mais duas vezes, ele finalmente conseguiu se levantar enquanto se apoiava no armário. Abrindo a porta, ele pegou um papel e uma caneta que tinha em uma das prateleiras, e fechou a porta.

Com a mão tremendo, ele pegou a caneta e apoiou a folha no armário. Escrevendo alguns caracteres com a mão tremendo, ele finalmente pegou a folha que agora tinha algumas palavras quase inelegíveis, e começou a se apoiar no armário e na parede, para sair do quarto.

Mas quando chegou perto da porta, ele novamente caiu no chão. Com esforço, ele foi até a porta se arrastando, e a abriu.

O seu quarto ficava no segundo andar, e os das meninas também, todos os quartos ficavam perto um do outro.

Ainda de olhos fechados, ele seguiu suas memórias que agora estão difusas em direção ao quarto de Xue’er e abriu a porta.

Dentro, todas as cinco meninas estavam deitadas em colchões no chão. Como elas queriam jogar uma perto da outra, elas vieram até o quarto de Xue’er com colchões e se deitaram uma do lado da outra.

A ideia de cada uma jogar no seu quarto parecia muito vazia para elas.

As meninas tentaram chamar Baijian para ir junto, mas na hora ele já tinha entrado no quarto.

Baijian sabia que elas estavam aqui, então ele se arrastou até o lado dos colchões e se deitou ali mesmo.

Ele colocou o papel ao lado da cama, e puxou seu celular com a mão tremendo.

Depois de alguns problemas para discar, ele colocou o celular no ouvido e falou com uma voz rouca:

“Eu vou… Desmaiar por um tempo… Mande segurança pra cá.”

Assim que terminou tudo que tinha pra fazer, ele não tinha mais motivos para se manter acordado, então sua mente mergulhou na escuridão.

Na folha ao lado da cama, estavam as palavras:

“Me desculpem… mas não se preocupem. Se acontecer alguma coisa, tentem me acordar.”

***

Vendo seu filho pegando essa missão, Salon sorriu e falou:

“Tinha que ser meu filho… Ele acabou de entrar no jogo, e já pegou a missão mundial.”

Sirius sorriu amargamente e murmurou:

“Esse menino vai enfurecer muito os céus no futuro.”

Salon sorriu amargamente e falou:

“Ele já o enfureceu… Duas vezes.”

Assim que falou isso, Salon explicou os eventos de Baijian rompendo seu cultivo e passando por duas tribulações seguidas.

Sirius suspirou várias vezes ao escutar isso, achando que Baijian simplesmente era um menino absurdo.

Assim que Baijian terminou de ler os livros e ia se levantar, ele cambaleou, e no mesmo momento, Sirius falou:

“E… Ele cai.”

Quando ia cair, o velho o segurou, e a expressão de Salon era amarga enquanto sussurrava:

“Você exagerou dessa vez…”

Olhando para a expressão pálida de Baijian, Sirius falou:

“Ele ficou tão focado em ler que nem percebeu o estado do seu corpo e da sua mente… E para se manter acordado, ele inconscientemente usou um pouco da sua energia vital… Esse menino é inacreditável.”

Salon não estava preocupado sobre a energia vital de Baijian, pois acredita que não foi muito. Seus genes e sua linhagem lhe garantem que a energia vital dele é extremamente poderosa, e um gasto menor agora não vai lhe afetar.

Mas vendo isso, ele ainda sorriu amargamente, se sentindo muito complicado por dentro… Para usar a energia vital antes de chegar em Centralização de Energia é necessário circunstâncias especiais.

Existem casos de pessoas que usaram essa energia quando ficaram extremamente furiosas sobre algo, e acabaram usando isso inconscientemente.

Mas Baijian é simplesmente um absurdo. Só para continuar lendo, ele inconscientemente usou sua energia vital… Isso é ridículo.

Salon só podia balançar a cabeça com uma expressão amarga vendo isso.

***

O dispositivo do jogo tem um detector de presença. Quando alguém está no jogo, e uma pessoa se aproxima de você, o dispositivo avisa e mostra uma imagem da pessoa.

Por isso que, quando Baijian estava se arrastando para dentro do quarto, as meninas viram tudo e rapidamente deslogaram do jogo.

Vendo ele desmaiado ao lado dos colchões e as palavras na folha: ‘Me desculpem… Mas não se preocupem. Se acontecer alguma coisa, tentem me acordar.’, elas entraram em pânico e começaram a tentar acordar Baijian, sem sucesso.

Xue’er, que estava se esforçando ao máximo para se acalmar, tentou ligar para Ye Hong e falou nervosa:

“Tio Hong, Baijian desmaiou…”

Colocando o celular no viva-voz, uma voz saiu do outro lado da linha, era Ye Hong que falava com uma voz ligeiramente nervosa:

“Ele acabou de me ligar faz não muito tempo pedindo para mandar segurança para aí… Ele nem desligou, ficou na linha, mas não importava o que eu falava, ele não respondia.”

Xue’er falou com os olhos em lágrimas:

“Ele rastejou até o nosso quarto e colocou um papel ao lado dos colchões escrito ‘Me desculpem… Mas não se preocupem. Se acontecer alguma coisa, tentem me acordar.’”

Ouvindo isso, Ye Hong ficou em silêncio e as lágrimas começaram a cair dos rostos das meninas… Elas entenderam que Baijian, sabendo que ia desmaiar, usou suas últimas forças para garantir segurança para elas durante seu desmaio.

As meninas colocaram Baijian na cama e começaram a cuidar dele. Seu corpo estava suando muito e ele estava tão pálido que estava quase azul.

Alguns minutos depois, muitos homens chegaram na casa, e começaram a implementar a segurança sendo espalhados por todos os lados da propriedade.

***

Baijian não sabia quando acordou. Ele só sabia que teve um sonho estranho, mas não conseguia lembrar o quão estranho.

Quando ele tentou juntar os fragmentos de memórias do sonho, percebeu que nada fazia sentido, e a única coisa que se lembrava era uma voz melodiosa que parecia de uma mulher.

Ele não sabia o que ela dizia, mas sabia que era algo bom. Ele podia sentir carinho e amor da voz da mulher. Um carinho e um amor diferente de uma mãe para um filho, e sim o de uma mulher para o seu marido…

Quando finalmente saiu do seu transe, ele abriu os olhos e levantou o corpo.

Baijian conseguia escutar os sons a sua volta, ele sabia que havia algumas pessoas em volta por causa dos sons dos pequenos movimentos delas… Sua audição era muito aguçada, então ele conseguia ouvir até mesmo um pequeno movimento do corpo de uma pessoa.

Mas…

Ele tinha aberto os olhos, mas tudo que via era a escuridão.

Ele não estava conseguindo enxergar nada.

Baijian não entrou em pânico. Sua mente lhe permitia se acalmar nas mais terríveis situações. Não importava o que acontecia, ele sempre estaria calmo.

Vendo que ele acordou, as meninas, que estavam em volta, soltaram suspiros de preocupação.

Ye Hong estava presente, e ele também suspirou, liberando sua preocupação.

Vendo que todos sabiam que havia acordado, Baijian fechou os olhos, sorriu e falou:

“Preocupei vocês?”

Todos ficaram em silêncio, pois isso definitivamente foi um susto muito grande para qualquer um deles. Ye Hong recebeu uma ligação de Baijian falando que ia desmaiar de repente. E as meninas, dentro do jogo, viram uma imagem dele se arrastando para dentro do quarto.

Tudo isso fez com que eles ficassem tremendamente preocupados.

Baijian sorriu, e vendo que todos ficaram em silêncio, tentou usar sua mente para sentir os arredores.

Quando fez isso, ficou surpreso ao descobrir que podia ver as coisas muito mais nitidamente… Embora ainda não fosse nítido, é o suficiente para ele ver o contorno do rosto de Ye Hong e as meninas.

‘Minha mente subiu um nível?’

Quando se trata dessas habilidades da mente, é tudo sobre treino. Baijian sempre esteve treinando sua habilidade de onisciência, então ela já tinha chegado num limite aonde não dava para melhorar mais.

Mas de repente ele conseguia ver melhor, obviamente sua mente aumentou de nível.

Depois de pensar por um tempo, Baijian usou sua telecinese para pegar um copo que estava no criado-mudo ao lado da cama em que estava deitado.

O copo voou lentamente até cair na sua mão, e com esse teste, Baijian também sentiu que sua telecinese melhorou.

Depois de beber o copo lentamente, Baijian, de olhos fechados, “olhou” para todos em volta e falou:

“Eu não consigo enxergar.”


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Autor: ReaderBecameWriter  |  Editor: Delongas



Fontes
Cores