SE – Capítulo 2 – Quero que você crie ele



Num planeta chamado Netuno, perto da Terra, um velho estava sentado em sua superfície, na posição de lótus e de olhos fechados, parecendo estar meditando suavemente.

Longe de Netuno, uma forte luz azul cobriu o planeta Terra, embora ninguém na Terra a tenha percebido, o velho a viu.

Abrindo os olhos, o velho olhou confusamente para a superfície do planeta Terra, que estava completamente coberta por essa luz azul.

Depois de um minuto, a luz começou a retrair e logo desapareceu. O velho acompanhou a luz retraindo, em busca da sua origem. Assim que viu o ponto onde a luz desapareceu, os olhos do velho deram um brilho verde e sua visão expandiu rapidamente, até que ele viu um hospital.

Em um dos quartos, havia uma mulher de beleza extraordinária segurando um bebê com a mão esquerda e com a mão direita segurando uma esfera de luz azul.

Assim que os olhos do velho caíram sobre a criança em seu braço esquerdo, ele ficou atordoado e a observou intensamente.

No momento que estava observando a criança, os olhos da mulher se abriram, e o olhar dela caiu sobre o velho.

Sentindo o olhar dessa mulher, seu corpo esfriou completamente, ele sentiu como se caísse num poço de gelo, sentindo que até mesmo seus órgãos internos ficaram congelados. O velho nunca sentiu tanto medo em sua vida.

Mesmo que a mulher seja extraordinariamente bela, o olhar dela o causou tanto medo que ele quase desmaiou.

O velho só não desmaiou, pois, assim que sentiu o olhar dela, seus olhos que brilhavam verde se apagaram, reagindo rapidamente e desviando o olhar.

Ele se sentira aliviado, e dera um suspiro de alívio, até que os olhos do velho de repente explodiram igual uma bolha de sangue.

Com uma dor enorme, o homem gritou alto e tocou seus olhos com as mãos tremendo. Assim que percebeu que no lugar onde antes estava seus olhos havia um buraco sangrento, ele gritou novamente.

Depois de alguns segundos, o velho finalmente se acalmou, fechou as pálpebras e um brilho verde o cercou completamente.

Pegando uma pequena esfera azul do tamanho de uma unha da bolsa nas suas costas, o velho a engoliu rapidamente.

Era uma pílula.

Concentrando toda a energia verde que cercava seu corpo na palma de sua mão, ele tocou com cuidado as suas duas pálpebras. A energia verde se dividiu em ambas as pálpebras, e lentamente penetrou dentro dos olhos.

Alguns segundos depois ele abriu os olhos, e ao invés dos dois buracos sangrentos de antes, dois olhos novos apareceram.

Assim que seus olhos foram restaurados, o rosto do velho ficou pálido, e ele olhou para o ar, onde apareceram de repente palavras estranhas:

“Por olhar o que não tinha o direito de olhar, te privo do direito de ver por cinco anos. Sua memória sobre a minha aparência digna não deve ser lembrada, então eu a apaguei. Meu filho ficará neste planeta por um tempo, até eu vir busca-lo, o que não deve levar muito tempo. Até lá, o proteja de tudo que ele não consiga lidar sozinho. Se acontecer qualquer coisa com meu filho, aprisionarei sua alma para sempre na mais dolorosa das torturas.”

Depois que o velho leu, a mensagem desapareceu, e de repente seus dois olhos explodiram novamente.

Desta vez  ele estava preparado para a dor, então só soltou um pequeno gemido, não ficando muito surpreso.

Fechando os olhos, ele puxou outra pílula da bolsa. Essa pílula dava um brilho azul ainda mais forte que a de antes. O velho a jogou na boca, e assim que tocou sua língua, ela se dissolveu em um líquido azul brilhante.

Depois de alguns segundos, o velho abriu os olhos, mas tudo que tinha lá eram dois buracos sangrentos.

O velho fechou os olhos novamente, para não abri-los novamente por cinco anos. Depois de um tempo, em chinês, o velho murmurou:

“Uma pessoa tão poderosa apareceu na terra…”

Fazendo uma pequena pausa, ele continuou seus murmúrios:

“Mesmo que eu me torne um bilhão de vezes mais poderoso do que sou atualmente, provavelmente não terei nem mesmo uma pequena chance, eu sequer arranharia essa poderosa cultivadora”.

“Ela foi bem cruel, explodiu meus olhos e me deixou cura-los, só para me deixar ler a mensagem que preparou, e assim que terminei de ler, ela os explodiu novamente. Dessa vez, nem com a melhor pílula de regeneração que tenho consegui me curar”.

Suspirando, o velho se sentou novamente de pernas cruzadas na posição de lótus e começou a examinar suas memórias. Assim como escrito na mensagem, ele não se lembra da aparência da mulher.

Ele só se lembra de que viu algo, e foi punido por ter visto o que não deveria.

Depois de pensar bastante, e dando um longo suspiro, o velho murmurou amargamente:

“Parece que vou ter que servir de guarda-costas para um bebê…”

***

No quarto de hospital, a mulher continuou interagindo com a criança.

Com um pensamento, uma luz dourada brilhou em seu dedo, e ela tocou levemente a testa da criança. A luz brilhou e se formou em um símbolo circular estranho na testa da criança. Depois de dar alguns pulsos de luz, o símbolo lentamente desapareceu, e a mulher murmurou:

“Um selo… Perfeito”.

Depois que a mulher o fez, ela murmurou lentamente:

“Próximo é… Examinar o corpo”.

A mulher então estendeu a palma da mão na frente do rosto da criança, e uma luz azul a envolveu completamente.

A criança, desde que nasceu sempre observou sua volta como se estivesse examinando tudo. Sempre que olhava o rosto da mulher, a criança dava um doce sorriso.

Essa é uma criança extremamente diferente de qualquer outro recém-nascido, e embora seja um bebê, seus olhos demonstram grande inteligência.

Essa criança com certeza é diferente.

Depois de alguns segundos, a luz envolvendo a criança retraiu e rapidamente penetrou na testa da mulher, desaparecendo completamente.

A mulher fechou os olhos e, quando voltou a abri-los, ela parecia confusa.

Depois de algum pensamento, ela fechou os olhos novamente, só para reabri-los logo após, com o semblante incrédulo.

Observando a criança que ainda parecia estar bem animada em seus braços, ela ficou atordoada por um bom tempo, antes de finalmente se acalmar e suspirar:

“Ah, que problemático…”

Assim que se acalmou, um sorriso radiante lentamente apareceu no belo rosto da mulher, que olhava para a criança como se ela fosse um enorme tesouro. Tal sorriso, de uma mulher tão linda, faria qualquer pessoa atordoada.

Para um cultivador no nível dessa mulher, o controle sobre as suas emoções é assustador. Está em um nível que quase nada consegue mover seus sentimentos. Mesmo que todo o planeta Terra de repente explodisse, ela não teria nenhuma mudança de expressão.

Para tal mulher, ter uma enorme mudança de expressão e permanecer tanto tempo atordoada… Pode-se imaginar o tamanho do choque que ela recebeu.

Com um lindo sorriso no rosto, a mulher novamente colocou a palma da mão na frente do rosto da criança e murmurou:

“Agora… A alma.”

Uma luz azul envolveu completamente a criança, e depois de alguns segundos, a luz retraiu e penetrou diretamente na testa da mulher.

A mulher fechou os olhos e depois de alguns segundos ela os abriu novamente, em seu olhar para a criança, só era visível o choque. Se antes ela estava tão chocada que sua poderosa mente precisava de um tempo para suprimir o sentimento, agora era como se dez mil trovões estivessem batendo em sua cabeça. Ela estava tão profundamente chocada que ficou olhando fixamente para a criança por um longo tempo.

Pensando furiosamente, a mulher se manteve assim por muitos minutos.

Durante esse tempo, o bebê estava com um sorriso no rosto, quando a luz azul e a luz branca o envolveram, ele se sentiu quente, e um sorriso de felicidade se manifestou em seu pequeno rostinho.

Ele parecia tão feliz, que dava pequenos risinhos infantis.

Quando via essas luzes, ele observava com curiosidade, e quando via o rosto chocado da mulher, começava a rir como se achasse divertido. Ele mexia levemente as mãozinhas em direção ao rosto da mulher com um sorriso extremamente feliz.

Uma criança completamente adorável, cuja qual, qualquer pessoa se apaixonaria ao vê-la pela primeira vez.

A criança era um menino, de cabelos e olhos pretos iguais aos da mãe, com uma pele branca e macia de bebê. Ele tinha um rosto bem adorável e olhos extremamente inteligentes, como os de um adulto.

Depois que a mulher finalmente se acalmou, ela olhava para a criança horrorizada, e sua mão tremia, como se estivesse segurando algo tão precioso que, ao mesmo tempo, fosse frágil e ela tivesse medo de quebrar.

Olhando intensamente para a criança, a mulher falou com a voz ligeiramente tremida:

“Agora… A linhagem.”

Respirando fundo, com um rosto tenso e as mãos tremendo, a mulher novamente colocou a palma da mão na frente da criança e fez o processo novamente. Dessa vez, a luz era vermelha, e se espalhava rapidamente pelo corpo do bebê.

Ela fechou os olhos, e a luz penetrou rapidamente na sua testa.

Quando a luz azul e branca de antes envolveram o bebê, ele gostou bastante do sentimento quente que lhe dava. Mas esta luz vermelha de agora, por algum motivo, a criança não gostava e se remexia como se sentisse desconforto.

Depois que a luz retraiu do seu corpo, a criança parecia se sentir melhor.

A mulher abriu os olhos, e se antes ela estava chocada, agora ela acha que está ficando louca.

Normalmente, ao receber repetidos choques, depois de duas vezes você ficaria entorpecido… Mas os choques dela, ao que parece se acumularam. Ela descobriu coisas incríveis sobre a criança várias vezes seguidas, e os choques só se multiplicavam.

A mulher levou um longo tempo para se acalmar, e agora parecia perdida em pensamentos, como se estivesse deliberando bastante sobre assuntos bem complexos.

Com um sorriso radiante, a mulher observou o lindo bebê em seus braços, como se estivesse olhando o maior tesouro do mundo.

Depois de um tempo, ela estalou e, enquanto olhava para a criança, falou suavemente:

“Desculpa bebê, mamãe quase esqueceu que você é meu filho.”

Depois que falou isso, o olhar da mulher voltou a ser o mesmo de sempre, enquanto observava a criança carinhosamente.

Seu bebê era a coisa mais importante de sua vida.

Depois de pensar por um longo tempo, a mulher tocou suavemente a testa da criança, uma luz dourada piscou e o símbolo que tinha desaparecido antes, reapareceu.

O símbolo era redondo e parecia misterioso, mas embora fosse pequeno, dava pra ver grandes quantidades de símbolos místicos dentro dele.

Rodando suavemente, o símbolo lentamente mudou com o toque do dedo da mulher, e o símbolo que antes era dourado, agora tinha um toque avermelhado.

Depois que o símbolo mudou, rapidamente desapareceu na testa da criança.

Assim que ela mudou o símbolo, o rosto da mulher ficou ainda mais pálido e parecia ainda mais fraca.

Depois de respirar fundo, ela murmurou suavemente:

“Tudo isso vale a pena.”

A mulher continuou brincando e interagindo com a criança por muito tempo, parecia que ela realmente não cansava disso, até que depois de um tempo, com determinação, ela olhou para a porta do quarto.

Assim que seus olhos caíram sobre a porta fechada, ela se abriu e o médico entrou lentamente.

O médico parecia confuso enquanto olhava fixamente para a mulher e a criança.

Assim que entrou, fechou a porta e ficou parado em silêncio.

A mulher quebrou este silêncio:

“Quero que você crie ele.”


Autor: ReaderBecameWriter    |   Revisor: Blame



Fontes
Cores