SE – Capítulo 13 – Baijian e Ye Hong



Ye Hong ficou muito feliz ao ver a pasta incolor perfumada.

No livro é mencionado que para a pasta ficar perfeita, ela precisa ficar totalmente incolor, isso significa que ele conseguiu na primeira tentativa.

Ye Hong não achava que ia conseguir de primeira, o livro fala que é fácil o processo de fazer a pasta, mas na receita as ferramentas mencionadas são Caldeirão e Pedra de Fogo. Ou seja, o livro foi feito tendo em mente que a pessoa que vai fazer a pasta não é um simples mortal.

Ye Hong já tinha deduzido que a Pedra de Fogo é uma espécie de pedra que auxilia ao fazer medicamentos para o cultivo. Ye Hong inferiu que o caldeirão é uma ferramenta que aumenta a taxa de sucesso ao refinar medicamentos.

Então como um simples mortal sem o auxilio dessas duas ferramentas, ele pensou que não ia conseguir de primeira. Na verdade, ele chegou até pensar que é impossível para ele fazer.

No mínimo, ele estava preparado para destruir muitos desses materiais para fazer a pasta.

Então não é para menos que ele ficou muito feliz ao descobrir que conseguiu de primeira.

Ye Hong rapidamente foi até Baijian.

Nesse momento, Baijian está num canto da casa, sentado com os olhos fechados. Suas sobrancelhas estão bem apertadas e sua testa está molhada de suor frio.

Ele parece estar sentindo muita dor.

Não é para menos. Ye Hong nunca pensou que a meditação seria uma solução em longo prazo. O fato de ele ter durado até aqui é tudo porque Baijian tem uma grande força de vontade. A dor deve ser horrível, mas ele está aguentando tudo desesperadamente.

Um rapaz muito impressionante. Tem apenas um ano, e com tal dor de cabeça, que deve ser horrível, aguentou por horas sem reclamar ou chorar… Ele apenas silenciosamente aguentou tudo até aqui.

Ye Hong sentiu dor ao ver Baijian desse jeito. Ele entendeu que Baijian está sentindo muita dor no momento.

ELE TEM APENAS UM ANO.

E já parece um adulto, tentando resolver seus problemas por conta própria, sem contar com a ajuda dos outros.

Uma criança milagrosa.

Ye Hong foi até Baijian, colocou a mão na sua cabeça e começou a massagear lentamente.

Ao sentir o toque na sua cabeça, Baijian abriu os olhos.

Baijian olhou silenciosamente para a ação que Ye Hong estava fazendo.

Ye Hong agora apenas queria passar a mão na cabeça de Baijian. Ele queria transmitir uma coisa para o menino:

“Eu estou aqui com você”.

Só essa simples mensagem. Ye Hong fez isso inconscientemente, ele não pensaria que tal ação simples conseguiria passar tal mensagem para Baijian. Mas era assim que Ye Hong estava se sentindo no momento, e ele queria transmitir isso para Baijian. Por causa desse sentimento, ele passou a mão na cabeça de Baijian, tal como um pai faria ao filho para fazê-lo parar de chorar, se acalmar, ou até mesmo transmitir carinho.

Tal ação simples pode representar muitas coisas. Então obviamente Ye Hong não percebeu porque fez isso, ele simplesmente sentiu que precisava.

Baijian ficou olhando silenciosamente para Ye Hong por alguns segundos. Ele também não entendeu a mensagem contida na ação do mesmo, mas também relaxou.

Foi nesse momento que a relação entre os dois se aprofundou, com um simples gesto.

Ye Hong sentia muita dor ao ver Baijian sofrendo, e só queria de alguma forma aliviar tal dor. Ele queria estar perto de Baijian e ajuda-lo a acabar com esse sofrimento.

Baijian estava sentindo muita dor agora, mas ao sentir o toque de Ye Hong em sua cabeça, por algum motivo milagroso, a dor desapareceu.

É como se essa dor fosse bem menos intensa do que antes, como se o toque de Ye Hong sumisse com ela.

É como se tal ação fizesse a mente de Baijian se aliviar de algum grande fardo.

Baijian não sabia por que, mas adorava o toque de Ye Hong em sua cabeça.

Não é para menos que isso aconteceu. Baijian até agora, por mais que gostasse de Ye Hong, por mais emocionalmente ligado que eles estavam…

Ele se sentia em dívida com Ye Hong. Baijian sabe por que Ye Hong parou de trabalhar.

Foi para ele.

Para ele, Ye Hong passou os últimos dias em extremo estresse. Não era ele que sentia dor, nem ele que estava em risco de morrer, mas é como se não fosse o próprio Baijian que estava nesse estado, ou às portas da morte, e sim o próprio Ye Hong.

Baijian entendeu isso.

Ye Hong e ele não estão ligados por sangue, mas Ye Hong vê Baijian como mais importante que a própria vida. Por isso, tudo que se refere à Baijian, para Ye Hong, é mais importante que tudo.

Nos últimos quatro dias, a quantidade de tempo que Ye Hong dormiu provavelmente não se soma nem há sete horas.

Ele esteve em constante estresse, pesquisando incansavelmente, ligando para universidades, para amigos…

Ele até mesmo ligou para universidades estrangeiras. Ye Hong é fluente em inglês, mas ele estava ligando para várias universidades em diferentes países. Muitas nem falam inglês. Ele tinha que procurar na internet e tentar se comunicar para tentar descobrir as informações.

Essa e muitas outras coisas que ele fez nos últimos dias, transmitiu para Baijian, que já sabia de tudo, algo muito importante:

Ye Hong se importa muito com ele.

E exatamente por Ye Hong se importar tanto com ele, Baijian queria suportar tudo sozinho para que Ye Hong não precisasse sofrer assim.

Baijian gosta quando Ye Hong está feliz e sorrindo. Ele gosta da conversa entre os dois. Ele gosta de estarem juntos.

Mas o Ye Hong nos últimos dias parecia desesperado… Tal Ye Hong fez Baijian ficar muito triste.

Então chegou nessa situação, para Ye Hong, Baijian apostou que seu corpo se desenvolveria do mesmo jeito que a sua mente se desenvolveu.

Ele agora aguenta a dor para que o seu corpo consiga se desenvolver. Quando ele tentou bastante, sua mente conseguiu se desenvolver o que fez com que ele tenha memória fotográfica e capacidade cognitiva superior até do mais desenvolvidos dos computadores.

Ele estava apostando que seu corpo também se desenvolveria ou talvez até se acostumasse com a dor.

Mas já se passou horas que ele está sentindo essa dor, e ela só se torna maior e maior. Naquele momento, a dor estava tão grande que ele sente como se sua cabeça fosse explodir…

Por isso ele está se sentindo desesperado.

Ele falhou na aposta.

E também é por isso que, ao sentir o toque da mão de Ye Hong, é como se um enorme fardo tivesse sumido de repente, a dor parecia mais fraca, mas na verdade foi a sua mente que se tornou mais forte.

O toque liberou um fardo tão grande em Baijian, que ele até mesmo chorou um pouco.

Baijian não sabe o que é isso, nem o que significa.

Isso na verdade é algo inacreditável. Se a mãe dele soubesse disso, com certeza ficaria chocada por muito tempo.

O cultivo vem em várias formas…

Corpo…

Energia…

Alma…

Mente…

O cultivo do corpo é a própria carne. Treinamento para que a carne, sangue, ossos… Se tornem mais e mais poderosos. Não é muito praticado no universo. O cultivo do corpo geralmente vem cheio de desvantagens. Primeiro que são necessários muitos recursos para treinar o corpo, mas o mais importante é que o treinamento do corpo vem acompanhado de muita dor. Não só isso, mas também vem acompanhado de morte. É muito mais fácil morrer ao cultivar o corpo.

Energia é o cultivo normal, universal. Acumulo de energia e o uso dela para lutar e ficar mais e mais forte. Quase todo cultivador no universo anda por esse caminho. Geralmente, contanto que tenha recursos decentes, talento e um guia… É muito simples se tornar um poderoso cultivador de energia.

Existem pessoas que trilham os dois caminhos, são cultivadores extremamente poderosos. Porque ao trilhar os dois caminhos do cultivo não é uma simples adição de 1 + 1 = 2. É uma enorme multiplicação de força.

Mas essas pessoas são raras. Extremamente raras. A maioria das pessoas nunca sequer cogitou em seguir os dois caminhos. Sem falar que até mesmo cogitar seguir o caminho do treinamento corporal é muito difícil.

O motivo disso é porque já é muito difícil trilhar o caminho do cultivo corporal. Ao trilhar os dois ao mesmo tempo, faz com que sua força seja imensa, mas ao mesmo tempo a dificuldade e facilidade com que se pode morrer são enormes.

Em todo o universo, é extremamente escasso o numero de pessoas que seguem o caminho corporal.

O número que seguem os dois caminhos? Menos ainda.

O cultivo das almas é algo quase impossível por quem começa o cultivo. Só quem já seguiu bastante no caminho do cultivo começa a cultivar a alma.

Sejam cultivadores corporais, ou cultivadores de energia, ou os cultivadores duplo corpo-energia, ao chegar a um determinado reino de cultivo, a alma é uma das coisas que é cultivada. Na verdade, só se pode cultivar a alma quando se chega a tal reino de cultivo.

É claro, sempre existem as exceções, mas não vamos mencioná-las agora.

O que aconteceu com Baijian nesse momento foi o cultivo da mente.

Também é possível cultivar a mente. Ela também tem reinos. Os cultivadores veem o cultivo da mente extremamente importante, porque sabem que é o cultivo da mente que diz o quão longe você pode ir no cultivo.

Você pode ter um talento enorme, mas se sua mente for fraca, vai ficar cada vez mais difícil subir de nível, até chegar ao ponto que você vai num limite que torna impossível você prosseguir.

Então você poderia ter um talento chocante, que todos teriam inveja, mas se sua mente for fraca, você é um inútil.

O cultivo da mente também é o cultivo da força de vontade, mas não só isso. Tudo relacionado à mente… Esse é o cultivo da mente.

Força de vontade, sentimentos, confiança, decisão… Todas essas coisas juntas têm a ver com a mente. O quão forte é sua força de vontade, o quão forte são seus sentimentos, o quão confiante você é, o quão calmo, as decisões que você toma… Todas essas coisas, e muito mais, juntas formam a mente.

Quando se cultiva essas coisas, sua mente se torna mais forte.

Baijian, antes disso, estava segurando um enorme fardo. Um fardo de se manter vivo para que Ye Hong fique feliz. Esse era o desejo dele, esses eram seus sentimentos. Sentimentos ingênuos, mas muito fortes.

A dor de cabeça era enorme e ele sabia que se fosse dormir a dor iria diminuir rapidamente… Mas ele não aceitou isso. A dor era enorme, talvez enlouquecedora. Mas ele, com um ano, suportou tudo, essa foi a sua força de vontade.

Baijian confiava no seu corpo que ele sabia que era diferente das pessoas normais. Ele sabe que é especial e por isso confiou que ele conseguiria suportar tudo e seu corpo iria desenvolver ou se acostumar com a dor. Essa foi sua confiança.

Ele sabia que poderia dar errado. Por isso ele chamou isso de aposta. Ele sabe que se perder a aposta pode morrer, mas ele seguiu em frente. Essa foi a sua decisão.

Mesmo que pareça desesperado, ele sempre esteve calmo e sua mente sempre esteve clara. Constantemente pensando em opções, nunca caindo em completo desespero. Essa foi a sua calma.

Com um ano, Baijian mostrou uma mente monstruosa.

Ele não sabe, mas isso é uma coisa praticamente impossível. O cultivo da mente é algo muito complexo, ninguém sabe como cultivá-la… Porque tudo depende de si mesmo.

Geralmente só quando se vive o bastante, tem bastante experiência, que sua mente sobe o primeiro degrau do cultivo mental.

Mas Baijian, com um ano, subiu o primeiro degrau.

Se a mãe dele visse isso, ela com certeza ficaria perplexa.

Subir o primeiro degrau do cultivo mental com um ano…

Isso é simplesmente monstruoso.


Autor: ReaderBecameWriter | Revisor: Blame



Fontes
Cores