FNR – Capítulo 07 – Lobo vs Lobo



Eu estava patético virado de cabeça para baixo com o corpo prostrado em uma árvore, qualquer um que assistisse a cena riria como um idiota, uma veia azul saltava de minha testa, mas como estava enrolado em uma corrente indestrutível, me balançar como um babaca seria apenas desperdício de energia, sei disso por que esse idiota aqui já gastou muita energia se balançando.

Eu respirei fundo e tentei me levantar, de alguma forma, consigo me desenrolar dessa corrente infernal e com raiva as joguei longe.

Eu me sento no chão e encaro a maldita corrente, começo então a falar sozinho:

— Não adianta! Eu não consigo visualizar uma forma de usá-la corretamente, para começar, uma corrente serve verdadeiramente como uma arma não é?

Eu cruzo meus braços e ponho meu cérebro que não é lá grande coisa para funcionar, eu chego na conclusão que talvez seja a forma que eu esteja a segurando ou a forma que estou usando para atacar, eu pondero por muitos minutos, mas não consigo pensar em uma forma de equipar essa corrente.

— Huuum! Equipar né?

Eu me levantei e fui em direção as correntes e mais uma vez as peguei.

— Um jeito fácil e prático de segurá-la para lutar?

Pela primeira vez eu percebi que a Gleipnir não era uma, mas sim um par de correntes, eu suspiro para minha tolice e procuro uma forma prática de segurá-la.

Eu tentei várias poses, mesmo as idiotas para ver se alguma podia ser ideal para usar a Gleipnir, o jeito mais fácil de manuseá-las, pelo menos para mim foi enrolar cada uma delas em cada um de meus antebraços, assim eu consegui conter o excesso de correntes, e deixei uma parte considerável das correntes em minhas mãos, explicando em palavras mais simplórias eu estava usando meus antebraços como carretéis para essas longas correntes.

Inesperadamente uma informação soou em minha mente:

*Deseja equipar a corrente Gleipnir?

Sem vacilar eu respondo:

— Equipar.

[A prisão da fera “Gleipnir” foi equipada]

— Isso!

Eu dei um salto comemorativo bem chamativo nesse momento, em euforia eu confiro meu status:

STATUS:

Nome: Ferus Raça: Bestial Lobo Divino Gênero: Masculino
Idade: 14 anos Classe: Nenhuma Nível: 00
Força: 800  +100 Resistência 600
Agilidade 800  +100 Destreza 800  +100
Sabedoria 20 Inteligência 20
Carisma 100 Poder Mágico 800  +100
Pontos de Vida 1000 Mana 810
Ataque 850 Defesa 700

Equipamentos:

Arma Bônus Propriedades Material
Correntes Gleipnir  +100 FOR, AGI, DES e PM  Não avaliável  Não avaliável
Proteção Bônus Propriedades Material

Perícias:

Saltar NV 07, Acrobacias NV 06, Escalar NV 05, Sobrevivência NV 04, Esportes NV 07, Artes marciais NV 04Arquitetura rupestre NV 04, Artesanato NV 03, Confecção de Ferramentas NV 05, Arte rupestre NV 03, Culinária NV 04, Concentração NV 06

Habilidades:

Status, Avaliação NV 01, Regeneração NV 01, Força dos gigantes NV 01, Pele de titânio NV 01, Resistência a magia NV 01

Habilidades Especiais:

Imunidade a magias mentais, Imunidade a venenos, Vínculo de existência

Habilidades Únicas:

Crescimento rápido, aprendizagem rápida, Desenvolvimento acelerado

Habilidades Mágicas:

Espaço dimensional

Poderes:

Índigo Energy

— Uou! Quatro atributos com o bônus de mais cem, que equipamento apelão!

Meus atributos de força, agilidade, destreza e poder mágico sofreram um aumento de mais 100 em cada, foi um choque para mim, um sorriso se formou em meu rosto nesse momento e eu declarei para as correntes:

— Gleipnir, eu Definitivamente a dominarei!

E assim eu comecei um intenso treino com minha nova arma.

Duas semanas se passam e eu dominei a Gleipinir:

*Perícias adquiridas:

  • Usar arma exótica nível máximo (correntes) adquirida.
  • Mestre usuário de correntes nível 4 adquirida.

*Poder adquirido:

  • Infundir energia: Técnica capaz de fundir sua energia com sua arma de maior afinidade causando maior dano.

*A opção de “técnicas” agora está habilitada para uso:

  • Índigo chains: Técnica que permite a transferência da energia índigo para as correntes formando uma técnica avassaladora.
  • Connection with chain: sua afinidade com sua arma se tornou tão ampla que a arma e o usuário se tornaram um, com seu fluxo de energia você pode controlar a trajetória, o alcance e até mesmo a força de sua corrente, também ganha a capacidade de alterar o tamanho estrutural da corrente de acordo com sua vontade.

Em meio a todos os resultados eu não podia estar mais feliz, todo meu esforço rendeu frutos de ótima qualidade, com isso eu ri alto:

— AHAHAHAHAHAHAHA! Está decidido! A partir de amanhã eu começo a caçar monstros

Na manhã seguinte eu me lavo na água da fonte sagrada e sigo para uma área longe da proteção divina da fonte.

Devido à proteção da fonte nenhum monstro se aproxima em um raio de cinco quilômetros, isso foi a benção que me deu o tempo para me preparar.

Tirando isso de lado eu estava com dois problemas, um: meu corpo ansiava por carne ao ponto de não suportar mais frutos, acho que se deve ao fato de que agora metade de mim é um animal carnívoro voraz, dois: minhas vestimentas, desde que vim a esse mundo estou com a mesma roupa, eu não uso camisa a um mês e minha calça se tornou uma curta bermuda rasgada.

Não posso encontrar civilização vestido assim, terei que dar um jeito nisso.

Enquanto pensava nessas coisas eu escuto o movimento súbito de algumas criaturas, rapidamente me escondo atrás de uma árvore.

*Perícias adquiridas:

  • Furtividade adquirida
  • Esconder-se adquirido
  • Ocultar presença adquirido

Adquirir essas perícias do nada sempre me surpreendem, no entanto são uma mão na roda e não vou desperdiçá-las.

Eu me aproximo e vejo as criaturas, elas eram dois coelhos do tamanho de seres humanos, sua aparência era a mesma de um coelho comum, mas o tamanho foi anormal, sem perder tempo eu uso a avaliação:

STATUS:

Nome: Coelho Deviante Raça: Animal Gênero: Macho
Força: 20  +10 Resistência 22
Agilidade 33  +10 Destreza 33  +10
Sabedoria 09 Inteligência 08
Carisma 35 Poder Mágico 28
Ataque 22 Defesa 21

Habilidades:

Super salto NV 04

Perícias:

Saltar NV MAX

Eles não pareciam um grande desafio, mas algo em mim dizia que eram apetitosos e sua pele era fofa e bonita, daria uma ótima vestimenta, infelizmente não foi possível ver quantos pontos de vida eles tinham, mas eu já decidi que iria atacá-los.

Na espreita eu me aproximo e dou um bote desferindo um chute na cabeça de um dos coelhos deviantes, meu chute foi tão forte que sua cabeça foi decepada na hora, sem hesitar eu vou em direção ao outro coelho que nem sequer teve a chance de me perceber e o golpeio também na cabeça, minha mão atravessou-a como a faca quente atravessa a manteiga.

Eu estava coberto de sangue, eu não tinha nenhuma experiência em combates então não sabia me segurar, ter esse corpo foi como dar um botão de uma bomba atômica a um bebê.

Eu suspiro na minha inexperiência, mas nunca é tarde para aprender.

Em uma bolsa improvisada eu pego uma faca de pedra que tinha feito e tento retirar a pele e a carne dos coelhos com cuidado.

*Perícia adquirida:

  • Desmantelar aprendido.

Eu fui bem desastrado para retirar as peles e a carne mas como aprendi a perícia desmantelar no final eu comecei a ficar mais refinado em tirar as partes do animal, as perícias são realmente úteis.
Voltei para o acampamento e comecei a preparar a fogueira para assar a carne, eu também queria secar a pele que retirei com o calor da fogueira para fazer alguma coisa para vestir.

A noite chegou e eu devorei a carne com afinco como se fosse a coisa mais saborosa do mundo, como eu pensei eu sou realmente um carnívoro voraz, em pouco tempo eu devorei sozinho toda a carne dos dois coelhos, não entendia como meu estômago não dilatou com aquela quantidade, por fim estava satisfeito e fui dormir.

No dia seguinte tentava de alguma forma costurar a pele dos coelhos desviantes que matei para fazer alguma roupa:

*Perícia adquirida:

  • Corte e costura aprendidos.

Naquela tarde após concluir as vestes provisórias eu decido sair para caçar, as vestes estavam ruins, contudo dada a situação elas já satisfaziam os requisitos.

Dessa vez fui mais a fundo na floresta, como minha perícia em sobrevivência era alta, eu não me perderia no caminho de volta.

Eu cheguei em uma região montanhosa e ao avistar de longe um espaço aberto decido descer até lá, só para descobrir que cai em uma armadilha de um animal caçador.

Um uivo foi escutado no coração da floresta, eu me pus em prontidão enquanto das árvores e arbustos da densa floresta surgiram por todos os lados uma alcateia de lobos, só que estes não eram lobos comuns, além de seu tamanho descomunal no centro da sua testa havia um único chifre, a quantidade deles superava uma dezena, e como se não fosse o suficiente um lobo ainda maior apareceu, este era ligeiramente diferente, pois haviam dois chifres em vez de um e sem perder tempo uso avaliação nos adversários:

STATUS:

Nome: Lobo de Chifre Raça: Besta mágica Gênero: Macho
Força: 30 Resistência 40
Agilidade 33 Destreza 40
Sabedoria 11 Inteligência 11
Carisma 10 Poder Mágico 44
Ataque 35 Defesa 35

Habilidades:

Super audição NV 02, Super olfato NV 04

Perícias:

Rastrear NV 06, Caçar NV 04

Os lobos de um único chifre eram bem diferentes do lobo que possuía dois.

STATUS:

Nome: Lobo Infernal Raça: Aberração Gênero: Macho
Força: 80 Resistência 100
Agilidade 75 Destreza 95
Sabedoria 20 Inteligência 22
Carisma 25 Poder Mágico 111
Ataque 87 Defesa 90

Habilidades:

Liderança NV 04

Perícias:

Rastrear NV 05, Caçar NV 04

Títulos:

O senhor da montanha

Esse Lobo Infernal é até o momento a criatura mais forte que vi.

Eu murmuro:

—Hunf! Me atraindo para uma armadilha assim Hã?

Eu solto parte das correntes de meus braços, mostro um sorriso ao lobo líder para provocá-lo enquanto preparo a Gleipnir.

— Parece que finalmente vou poder lutar com isso.

O líder dos lobos uiva e seus lacaios me atacam como se escutassem os comandos de seu líder.

Os lobos foram frenéticos a meu encontro dando botes que visavam minha jugular, felizmente para mim, seus movimentos eram lentos e mal coordenados e eu desviei como se estivesse brincando com filhotinhos.

Mesmo os seus botes mais sorrateiros foram facilmente previstos, sem dar um único golpe eu já havia transformado essa luta em um combate unilateral.

Eu encaro mais uma vez o lobo líder e o provoco, eu sabia que ele talvez não me entendesse, mas a falta de alguém para conversar por semanas pode ter me feito agir dessa forma:

— Ei você ai maldito! Vai ficar apenas parado mandando seus lacaios fazerem o trabalho?

Eu aponto para o lobo infernal e desdenho em gargalhadas:

— COVARDE! AHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

O líder dos lobos mostra uma expressão feroz e urra com sua raiva para mim, fiquei surpreso é claro.

— Eita! Ele entendeu!

Os lobos lacaios pararam de me atacar e se afastaram, assim seu líder se aproximou de forma imponente.

Sua atitude me fez rir:

— Ahahahaha! Você é bem orgulhoso não é?

Eu escuto então uma voz falando em minha mente:

Criatura insolente! Ousa me desafiar? Eu sou aquele que domina essa montanha por décadas e nenhuma criatura jamais me venceu aqui.

— Telepatia?

Eu chego surpreendido a essa conclusão, como é uma forma não ofensiva de poder mental minha resistência a ataques mentais não deve ter se ativado, entretanto o mais surpreendente é que essa criatura é um ser inteligente.

— Você é uma criatura inteligente então desista, você não tem chance contra mim.

Eu tento avisar ao líder dos lobos, isso não foi um ato arrogante, na verdade era simples, se compararmos os nossos status, era impossível que ele me vencesse ainda que eu não atacasse.

Mas minha declaração sem cuidado só acendeu o barril de pólvora.

Insolente! Como ousa se dizer superior a mim que evolui ao contrário dessas bestas que só nasceram para me servir.

Os olhos dele diziam que uma briga era inevitável, eu suspirei e declarei a ele:

— Você vai se arrepender!

De repente o lobo líder desapareceu da minha frente e reapareceu em minhas costas, foi tão rápido que me surpreendeu, ele me atacou com suas mandíbulas, mas desviei por um triz, ao me virar para o ponto de ataque ele já havia desaparecido novamente.

Viro-me de um lado para o outro procurando-o, mas não o encontrei, isso me deixou muito apreensivo.

— Ele não pode ser tão rápido! Que habilidade é essa?

Senti um arrepio em meu corpo e saltei para trás, o líder dos lobos saiu de dentro do chão no local onde estava, dessa vez ele quase me pegou.

O lobo infernal abriu um sorriso sinistro e me fala enquanto sacode a terra de seu corpo.

O que foi? Onde está toda aquela confiança?

Com o rosto sério eu tento colocar meu cérebro para funcionar, primeiro eu usei avaliação nele e não vi essa habilidade que usou em mim, para começar eu posso mesmo confiar sempre na avaliação? Ela não me mostra os pontos de vida do monstro por exemplo… dos monstros por exemplo… (!)…

Foi nesse momento que uma possibilidade apareceu em minha mente, a minha [Avaliação] não me mostra as magias do adversário, então esse poder deve se tratar de uma magia.

Mas que magia se assemelha a essa? Vamos Ferus bote seu cérebro para funcionar, quando você era Willian gastou muitas horas jogando franquias como FF e DQ além de muitos MMORPG.

Nesse momento uma luz surgiu em minha consciência.

O lobo líder voltou a me atacar com sua técnica estranha, eu me concentro e preparo-me para enfrentá-lo.

O calafrio que me salvou do último ataque foi sentido mais uma vez, nesse momento eu contra-ataquei.

— Sock!

Urgh!

Um golpe bem encaixado atinge violentamente o corpo do lobo infernal que cospe litros de sangue.

Blergh!

Ele vomita o sangue por sua boca e me confronta com todo o ódio de seu coração:

Co… como isso é possível? Como conseguiu me ver?

Os lobos que assistiam seu chefe sendo atingido ficam surpreendidos, isso prova que eles também eram inteligentes.

— Hunf! Não me subestime cachorrinho de merda, eu já sei sobre seu poder!

Impossível! Eu não acredito em você!

Mostro um sorriso destemido para o líder dos lobos e apenas declaro uma palavra:

— Teleporte.

O quê? Como? Não é possível!

— Em pensar que uma criatura da floresta teria uma magia apelona assim, parece que tenho muito a aprender.

O líder dos lobos se ergue do chão com esforço e responde rangendo suas presas afiadas:

Tsk! Mesmo que tenha visto a essência do meu trunfo, não quer dizer que pode prevê-lo.

O grande lodo arruma sua postura mais uma vez e grita:

PREPARE-SE!

Novamente ele desaparece de meu foco, mas eu desvio facilmente de seu ataque vindo de trás, ele tenta outra vez só para se sentir frustrado com outra tentativa fracassada.

Como? Não posso acreditar! Eu, o grande senhor da montanha sendo sobrepujado por uma criatura inferior como você? Como você consegue saber onde estou? No começo você não parecia conseguir se desviar direito!

— Você está certo! No começo eu não conseguia sentir, mas sabe! Eu aprendo bem rápido.

*Perícias adquiridas:

  • Sentir presenças adquirido.
  • Sentir intenção assassina adquirido.

— Mas tem uma outra coisa! Que você precisa saber seu lobo demônio nojento!

O lobo me visa com a guarda levantada esperando por minhas palavras, eu fixei meu olhar ao dele e mostrei todo meu poder a fim de intimidá-lo, meu corpo se cobriu com a Índigo Energy e assim declarei:

— Se estamos falando de lobos, enquanto você se intitula um mero rei eu seria um Deus!

O lobo que detêm o título de senhor das montanhas se tornou paralisado de pavor e medo com aspecto real do meu poder, o tremor de seu corpo não cessava e como prova de sua submissão ele se curva e exprime a sua frase melancólica:

Poupe-me eu reconheço sua superioridade!

— Tudo bem!

Com uma simples frase como essa eu desativo minha habilidade e viro minhas costas para ir embora, porém sinto no mesmo momento uma intenção assassina ao redor de mim.

Todos os lobos que estavam em volta assistindo a luta de seu líder saltaram em mim e me prenderam com suas mandíbulas, isso não me machucou devido minha alta defesa, no entanto selou meus movimentos.

O líder lobo urra de prazer:

MUAHAHAHAHAHAHA! TOLO! Por meio de táticas o forte perece pelas presas do fraco, assim que o fraco toma o lugar do forte, esses meros peões serão os sacrifícios para que eu me torne o forte em seu lugar, morra e vire parte de meu poder.

O lobo infernal começa a concentrar uma aura maligna em seu corpo e uma espécie de bola de energia escura se formou no centro de sua boca.

Eu assistia aquilo sem reação, esse maldito vai sacrificar seus companheiros só para ganhar uma luta? … Tão covarde, eu queria poupá-lo por ser uma criatura inteligente, mas parece que fui ingênuo, assim não sentirei remorsos.

O líder dos lobos se preparou para lançar sua técnica mais forte:

Morra maldito.

[Energy Ray]

Mas antes de sua técnica ser executada o corpo do lobo infernal foi envolto pelas correntes Gleipnir.

Urgh! Como?

— Hunf! Eu tenho afinidade com essas correntes portanto posso controlá-las livremente, tipo… Desse jeito!

Eu dou a ordem e Gleipnir aperta o corpo do lobo infernal que geme de dor e dissipa sua habilidade Energy Ray.

Mas ele não desiste:

Idiota apenas me teleportando eu posso me libertar dessas correntes!

O lobo fica impaciente e depois de um tempo e exclama surpreso:

Nã… Não! Pode ser! Meu teleporte não funciona?

— Essas correntes foram usadas para selar um ser que causou medo até mesmo aos deuses, acha que um verme covarde como você pode superá-las?

UAaaaaaaargh! Pare! Por favor, pare! Piedade! Clemência!

— Para alguém que traiu a minha boa vontade? acha mesmo que está escrito idiota na minha cara?

Voltei meu olhar para os lobos que me seguravam com suas mandíbulas e pronuncio:

— Podem me soltar! Eu vou libertá-los das garras desse maldito verme!

Os lobos de chifre me soltam livrando minha mobilidade, eu podia sair se tentasse, no entanto, não queria machucar esses caras.

Enrolando minhas correntes sobre o pescoço do lobo infernal eu ameaço:

— Esse é o seu fim, se você usasse sua inteligência e capacidade para algo melhor do que dominar uma montanha que ninguém quer, talvez se tornasse tão formidável quanto um Fenrir, mas lixo é lixo depois de tudo!

Faço com que minhas correntes se movam em uma velocidade frenética em volta do pescoço do lobo infernal enquanto ao mesmo tempo elas o apertam o mais forte possível, simulando o movimento da corrente de uma motosserra eu decapitei sem ressentimentos o lobo infernal enquanto falava o nome da técnica que acabei de criar:

[Guilhotine Chains]

Um jato de sangue voa do pescoço sem cabeça do lobo infernal eu assisto aquilo com a sensação de acabar de limpar alguma sujeira do mundo.

Sem esperar por isso, informações começaram a fluir em minha mente:

*Nível adquirido: Ferus subiu de nível

Nível 00 → Nível 01:

+ 2 em todos os atributos, Habilidade única crescimento rápido multiplica o aumento de atributos por dez. Aumento real de + 20 em todos os atributos.
Classe especial única liberada: Usuário de Correntes, bônus de +3 quando luta com correntes.
*Função de magia liberada: pode usar feitiços simples.
Todas as habilidades sobem para o nível dois
Habilidade única vínculo de alma fortalecida, as habilidades ocultar status e super sentidos do Fenrir agora estão disponíveis para uso.
*Novo título adquirido: senhor da montanha adquirido.
*Técnica aprendida: Guilhotine Chains.

STATUS

Nome: Ferus Raça: Bestial Lobo Divino Gênero: Masculino
Idade: 14 anos Classe: Usuário de Correntes Nível: 01
Força: 820  +100 Resistência 620
Agilidade 820  +100 Destreza 820  +100
Sabedoria 40 Inteligência 40
Carisma 120 Poder Mágico 820  +100
Pontos de Vida 1010 Mana 820
Ataque 810 Defesa 710

Equipamentos:

Arma Bônus Propriedades Material
Correntes Gleipnir +100 FOR, AGI, DES e PM  Não avaliável  Não avaliável
Proteção Bônus Propriedades Material

Perícias:

Saltar NV 07, Acrobacias NV 06, Escalar NV 05, Sobrevivência NV 04, Esportes NV 07, Artes marciais NV 04, Arquitetura rupestre NV 04, Artesanato NV 03, Confecção de Ferramentas NV 05, Arte rupestre NV 03, Culinária NV 04, Concentração NV 06, Usar arma exótica (correntes) NV MAX, mestre usuário de correntes NV 04, Furtividade NV 01, Esconder-se NV 01, Ocultar presença NV 01, Desmantelar NV 01, Corte e costura NV 01, Sentir presenças NV 01, Sentir intenção assassina NV 01

Habilidades:

Status, Avaliação NV 02, Regeneração NV 02, Força dos gigantes NV 02, Pele de titânio NV 02, Resistência a magia NV 02Ocultar Status NV 01, Super sentidos NV 01

Habilidades Especiais:

Imunidade a magias mentais NV 02, Imunidade a venenos NV 02, Vínculo de existência(especial)

Habilidades Únicas:

Crescimento rápido, aprendizagem rápida, Desenvolvimento acelerado

Habilidades Mágicas:

Espaço dimensional, Usar magia simples

Poderes:

Índigo Energy, infundir energia

Técnicas:

Índigo Chains NV 01, Connection with Chains NV 01, Guilhotine Chains NV 01

Títulos:

O senhor da montanha

— Finalmente um aumento de nível.

Eu caminhei até o corpo do lobo infernal e com minhas ferramentas improvisadas eu reclamo para mim a sua pele.


Autor: Marcus | Revisor: Heaven

QC: Bczeulli



Web Analytics
Fontes
Cores