FNR – Capítulo 31 – Hiekf Gnoll



Correndo desenfreadamente pelas ruas de Lemur, Hiekf encontrou-se em desespero, a horas que ele procura por Ferus e nada de encontrá-lo.

— Argh! MAS QUE DROGA! ONDE VOCÊ SE ENFIOU MOLEQUE!

Hiekf não sabia mais o que fazer para achar Ferus, ele até pensa agora em invadir a parte restrita da cidade para procurá-lo lá.

— Tsk! Ir até lá pode me custar a cabeça, afinal a parte sul da cidade pertence exclusivamente ao clã roedor, pensei em pedir para Millin, mas ela mora com Stela!

Hiekf começa a esfregar as mãos sobre sua cabeça de forma abrupta.

— Urgh! Ferus só me dá preocupação!

De repente um grande abalo fez a cidade de Harp tremer, como um terremoto de pequena escala, mas foi o suficiente para criar pânico, como o continente de Argritia não fica sobre nenhuma falha sísmica, esse fenômeno nem é conhecido por aqui.

Algumas pessoas correram pelas ruas gritando o fim do mundo, se a situação não estivesse tão complicada, Hiekf riria deles.

Foi quando o gnoll se atentou a um comentário de uma criança próxima a ele.

— Veja mamãe! Lá na montanha!

Hiekf virou a face para o local apontado pela criança e lá viu algo que o deixou apreensivo.

Uma enorme luz azul índigo tomou todo o perímetro da montanha.

Hiekf murmura:

— Aquilo! … É a Índigo Energy! … Eu não tenho dúvidas!

Só existe uma única situação em que Ferus usa sua Índigo Energy, é quando ele está lutando.

— Merda! Isso é ruim!

Hiekf sabia que aquele é o poder de Ferus, embora nunca tenha o sentido em uma forma tão poderosa, a hiena sabe bem que se trata de Ferus qualquer coisa é possível.

A população de Harp se assustou com a luz azul que apareceu na montanha de Lenor, muitos corriam para suas casas, as ruas ficaram um completo caos.

Hiekf correu em direção às montanhas, mas em meio a toda confusão da cidade uma pessoa que pareceu não ligar para o fato entrou em seu caminho.

Ao sentir a hostilidade o gnoll parou em frente ao estranho.

Hiekf contempla um raríssimo bestial do clã dos gorilas, suas vestes são conforme a cultura da parte oriental de Lemur, uma parte de Lemur com um governo independente chamado de Ryo-shun.

O bestial em questão destaca-se facilmente entre os demais, ele possui um grande corpo, sua pelagem cinzenta mostrou ainda mais sua raridade, o olhar mortal foi dirigido ao gnoll.

O gorila sacou seu bastão, sem perder tempo, Hiekf também se arma de sua lança, ele não sabia o motivo que fez esse bestial agir assim, contudo o afiado gnoll tem uma certeza na mente.

“Ele é um inimigo!”

— Quem é você? O que quer comigo?

O grande gorila, muda sua expressão e responde:

— Meu nome é Dà ching, tenho ordens de meu mestre para capturá-lo, então sugiro que se entregue sem resistir, Hiekf Gnoll.

Hiekf se deu conta que o inimigo a sua frente conhece sua identidade, então ele facilmente concluiu que o inimigo é representante da predatory.

Hiekf perguntou:

— Onde está Ferus?

— Não se faça de tolo! Sabe bem que o mestiço se encontra nas montanhas de Lenor, afinal você corria para lá!

Hiekf afia seu olhar para Dà ching!

— O que quer comigo?

O gorila ri modestamente e diz:

— Huhuhuhuhu! Você é bom em se fazer de desentendido não é? Bem vou te responder dessa forma: Meu mestre quer aquilo que Laruk queria.

Hiekf arregalou os olhos para o gorila em sua frente.

“Droga! Parece que Laruk não foi o único a descobrir que possuo a “chave” para biblioteca de marfim

Hiekf faz outra pergunta:

— Quem é esse “mestre” que tanto fala?

— Hunf! ninguém menos que Jù Yuán.

Hiekf se desespera:

— JÙ YUÁN? NÃO BRINQUE COMIGO! O QUE ELE FAZ TÃO LONGE DE RYO-SHUN?

Hiekf sabe bem que Jú Yuán é um poderoso bestial que expulsou a invasão do reino dos demônios de Lemur, seu poder é incomparável, além de ser famoso por ter vivido quase duzentos anos, Jù yuan recebeu a benção de uma divindade desconhecida, assim ganhou longevidade e sua arma sagrada a Nyoibou.

Hiekf se acalmou por um momento, ele lembrou que Jù Yuán jamais quebra uma promessa, então não é ele em pessoa que está lutando com Ferus.

O gnoll tem muitas informações em sua mente, tantas que deixaria um sábio com inveja, uma dessas informações é que Jù Yuán tem a capacidade de dividir sua existência em três.

Hiekf pergunta a Dà Ching:

— Responda-me! Entre o Sábio, o Forte e o Destemido, qual deles está lutando com Ferus?

Dá Ching mostrou surpresa a pergunta de Hiekf:

— Hou! Então você tem conhecimentos sobre a capacidade de meu mestre de criar imagens residuais dele mesmo? De fato você não é um qualquer!

— Responda-me gorila! Entre o Sábio, o Forte e o Destemido, qual deles está lutando com Ferus?

Dá ching abriu um sorriso e respondeu:

— Aquele que está na montanha com o lobo negro é o “Sábio”, como você já deve saber ele representa o tempo em que Jù yuán foi mais sábio.

Hiekf se aliviou um pouco.

“Ufa! Se fosse a versão do Jù Yuán como o “Forte” Ferus não teria chance alguma mesmo não sendo o original, graças a deus o “Destemido” só age em casos extremos”

Dà ching que pareceu ler os pensamentos de Hiekf anuncia:

— Huhuhuhu! Mesmo que a cópia de meu mestre que está lutando seja a mais fraca das três, o mestiço não tem chance alguma! O “Sábio” representar o tempo em que meu mestre se tornou fraco por causa da idade, mas ele compensa isso com a experiência e sabedoria.

Hiekf mostrou sua postura de combate com sua lança, a postura que adotou foi diferente do seu habitual.

O gorila ficou impressionado e elogiou:

— Hoho! Isso é uma excelente envergadura! Parece que treina diariamente!

— Hunf! eu tenho me esforçado esses dias!

Dá Ching adota uma postura ofensiva com seu bastão e conversa:

— Desista! Daqui você não passa e também devo levá-lo vivo a meu mestre!

Hiekf sorri e responde:

— Tente se puder! Esse gnoll não é o mesmo de antigamente!

Dá Ching salta em direção a Hiekf, com um hábil movimento o gorila tenta acertar o gnoll com tudo.

Mas Hiekf percebeu sua intenção e desviou de seu ataque.

Durante sua manobra de esquiva Hiekf o contra-ataca de forma rápida.

Dá Ching deflete o ataque de Hiekf com seu bastão.

Dá Ching sorri:

— Huhuhuhu! Você é hábil gnoll! Consegue atacar enquanto se esquiva, parece que encontrei um bom oponente!

— Tsk! Não me venha com essa conversa mole moleque! saia do meu caminho ou vou chutar seu traseiro!

— Uhuhuhu! Se esse é o caso, então lhe devolvo suas palavras: “Tente se puder”!

— Tsk!

Hiekf investiu contra o gorila, e desferiu uma chuva de estocadas, o gorila defendeu cada golpe com habilidade.

Uma troca de golpes feroz se iniciou ali, a lança e o bastão se atingem incansavelmente.

Como as ruas se tornaram desertas ninguém assistia esse combate.

Numa colisão os dois tomam distância um do outro.

Dà Ching grita:

— ALCANCE BASTÃO!

Seu bastão se estendeu e quase acerta em cheio Hiekf, o gnoll parecia estar ciente de que o gorila podia fazer tal ato e se adiantou, por esse motivo conseguiu se esquivar.

Hiekf comenta:

— Tsk! Então é verdade que o clã macaco conseguiu replicar versões inferiores da Nyoibou!

— Isso mesmo gnoll! Minha arma é superior a sua!

Hiekf sorrir sarcasticamente:

— Ahahahahaha! Você é bem arrogante jovenzinho! Então deixe essa hiena aqui lhe dar uma importante lição.

Hiekf atacou Dà ching de frente sem hesitar.

— Hunf! o que está pensando gnoll? Acha que um movimento linear e simples assim pode…

Hiekf aperta um dispositivo escondido em sua lança. Quando Dà ching saltou para trás para evitar o ataque, a lança de Hiekf se desprendeu em três partes ligadas a uma corrente, foi rápido demais para o gorila reagir aquilo.

Com todo seu esforço Dà ching se joga no chão evitando um ataque letal, mas uma ferida se abre em seu rosto.

Hiekf puxou sua lança exótica e segurou com as duas mãos mostrando uma pose ampla.

— Hunf! achou que só você possuía um trunfo? Você tem muito a aprender antes de dizer seu próprio nome moleque!

Os olhos de Dà Ching não conseguiram esconder a surpresa, uma arma tão diferente nunca foi vista por ele, uma espécie de lança extensível nunca vista antes.

Hiekf declara com avidez:

— Escute pirralho! Eu já tenho muitos problemas com aquele moleque problemático do Ferus, não vou perder meu tempo com você, sugiro que saia do meu caminho ou vou usar tudo que possuo para deixá-lo comendo a poeira do chão que se encontra.

Dà Ching se levanta com a ira em seus olhos.

Ele expressa sua raiva:

— Como ousa? … Me tratando como uma criança? … Hiena maldita! NÃO PENSE QUE VOU DEIXAR BARATO!

— Tsk! Berrando como uma criança mimada! Pois bem! Prepare-se para receber uma valorosa lição de vida!

Hiekf fez sua lança tomar a forma original e com rapidez concentra sua mana:

O gorila leu a intenção de Hiekf e murmurou:

— Magia? Hunf! não ache que vou permitir!

Dà Ching parte para cima de Hiekf e o ataca com muitos golpes, contudo Hiekf desvia de cada um sem desfazer sua concentração.

Em meio a rajada feroz de golpes, Hiekf realiza um cântico mágico enquanto desvia:

“A ti que te encontras no topo das montanhas, a ti que te encontras na mais remota das terras, a tundra que extingue a vida, a tundra que congela os corações dos fracos, a tundra que não é vencida nem pela mais ávida das chamas, seu nome é Gelo

{Frost Spears}

Cinco imponentes lanças de gelo se forma em volta dos dois.

Dá Ching não acredita:

“Não pode ser! Uma magia desse nível conjurada enquanto estamos lutando com avidez? Eu não vi nem mesmo o mais hábil dos magos realizar tal façanha! Esse gnoll… Quem diabos é ele?”

Dá Ching sentiu o ataque das lanças de gelo chegando até ele, então desviou com maestria de cada uma, a lanças se quebraram em vários pequenos fragmentos ao atingir o chão.

Hiekf fez sua mana se converter em vento e revestiu sua lança.

— Ainda não acabou pirralho!

Hiekf ataca Dá Ching sem dar a ele espaço:

[Spiral Sting]

Dá Ching esquivou por pouco desse ataque, porém a insistência do gnoll foi sem par.

[Spiral Wave]

Uma onda de estocadas foi em direção ao jovem gorila, mesmo com sua agilidade superior foi impossível esquivar de todos.

— Ouch!

Dà Ching sentiu a lança de Hiekf rasgar sua pele diversas vezes.

Hiekf saltou alto e mais uma vez realizou um cântico:

“Ardente como o sol! Quente como o inferno! Você que acolhe com o mesmo calor que calor que fere! Me conceda sua luz que afasta as sombras, me conceda seu calor que afasta o frio! O seu nome é Fogo

Diversos orbes pequenos de fogo se formaram em volta de Hiekf, o gnoll ordena:

— Ataque {Fire Orbes}!

Os diversos orbes voam em direção a Dà Ching.

— Tsk! Em pensar que esse gnoll também é um mago!

Dá Ching girou seu bastão como uma hélice protegendo seu corpo contra os inúmeros orbes flamejantes.

“Felizmente esse gnoll não tem uma boa mira, mais de 70% de seu ataque atingiram o chão em vez de mim!”

Depois de seu ataque de fogo ser repelido pelo bastão de Dà Ching, Hiekf já entou outra magia:

“Aquele que fez com que as nuvens tremessem, aquele que clareou o céu em meio a tempestade escura, eu peço seu auxílio! Seu nome é Raio

— Acerte {Thunderbolt}!

Hiekf conjurou um pequeno feixe elétrico de suas mãos, Dá Ching que treinou arduamente para essas situações, simplesmente deu um passo para o lado e a magia de Hiekf passou direto.

— Gnoll idiota! Achou mesm… GYAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!

O jovem gorila sentiu dolorosamente uma corrente de energia percorrer todo seu corpo, seu nervos e músculos formigaram de dor, ele sentiu sua estrutura inteira paralisar.

— A… Argh! Co… como isso… é possível? Eu… eu desviei.

Dá ching caiu com os joelhos no chão, seu tronco não suportou seu peso e caiu junto, ele usou suas mãos para sustentar seu peso, quando suas mãos tocam o chão ele arregala os olhos com o que viu.

— Molhado! … Is… isso é água?

Dá ching entendeu tudo com o que viu!

“Não… não pode ser! Desde o começo esse era seu plano? Esse maldito usou o primeiro ataque de gelo não para me alvejar e sim para cercar o ambiente da luta com fragmentos de gelo, em seguida ele derreteu os fragmentos usando sua magia de fogo, achei estranho sua mira ser tão ruim, mas o final foi o seu xeque-mate, usou a água para conduzir a energia do raio em meu corpo, por esse motivo ele saltou para executar as magias!”

Hiekf se aproxima de Dá Ching e o olha de cima.

Dà Ching expressa com desprezo:

— Tsk! Me mate! Prefiro morrer do que viver com a vergonha da derrota!

Hiekf sorriu amargo e coçou seu rosto, ele responde:

— Muito tempo atrás eu perdi tudo que era foi importante para mim…

Dá Ching escutou atentamente as palavras do gnoll que encarava o céu.

— …Minha esposa e filho foram mortos em frente a meus olhos, eu não pude fazer nada, meu adversário era superior, mesmo com o tempo passando eu queria morrer, pois a vergonha de perder meus entes queridos era pior que viver a cada dia, mas sabe…

Hiekf se lembrou de quando conheceu o jovem Gruvus, que é o seu sucessor no vilarejo onde vivia, ele também lembrou de Ferus e de quando o conheceu.

Hiekf abriu um sorriso e continuou:

— … Eu conheci mais pessoas importantes, a vergonha e a dor que sofri me fizeram amadurecer e me esforçar para que aquela cena infernal não se repetisse.

Hiekf deu as costas e falou para Dà Ching enquanto se dirigia a montanha:

— O que estou dizendo meu jovem! É que aceite e viva com essa vergonha de ser derrotado, ela vai fortalecer sua convicção, dê o seu melhor na próxima vez!

Vendo a silhueta de Hiekf desaparecer de sua frente, Dà Ching esmurra o chão com os dentes cerrados.

— Maldição! Maldição! MALDIÇÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO!

Hiekf seguiu seu caminho correndo até Ferus.

Em sua mente a lembrança dos últimos dias em que treinou arduamente até que suas forças se esgotarem vieram à tona.

Um treino rigoroso que o fez cuspir sangue, o treino árduo para dominar as magias básicas do livro de magia que ganhou do estranho chamado Sendor Yami.

Correndo até Ferus o gnoll murmurou feliz:

— Hunf! Eu fiquei mais forte!

Hiekf usa toda sua velocidade e segue até a montanha de Lenor.


Autor: Marcus | Revisor: Heaven



Alterar fonte
Cores