DA – Capítulo 9 – Lendário pavão normal sem cultivo aparente



—  Gornn! – Mythro lança um pensamento.

—  Fale.

—  O exercício de respiração que você me passou é muito chato e cansa enquanto eu corro!

—  Não importa, continue.

Enquanto Mythro ruma ao centro do abismo, Gornn o guia sobre diversos métodos de cultivos que ajudam pessoas a saírem do caminho mortal ao caminho do imortal.

—  É realmente necessário? Tipo, muito mesmo?

—Você ainda é ingênuo e alegre. Você tem que se tornar impassível e cruel.

—  Eu não quero ser assim, eu iria ficar que nem você, não é?

—  Ora, quem não gostaria de ser como eu? Eu sou um ancião de uma divina raça, caminhei no Dao do vazio e já engoli até mesmo buracos negros!

—  Você está inventando isso né?

—  Ora seu!

—  Você fala muito ”ora”

—  Ora, Ora, seu pirralho… — Gornn fica com um tom enfurecido

—  Alá!

O leão rubro então faz um pigarro, e continua lecionando como se nada tivesse acontecido

—  Entenda pequeno, se você quiser encontrar força, poder, domínio sobre as artes marciais e seu próprio corpo, deve escolher um Dao.

—  O que é isso?

—  Dao é caminho, Dao é tudo. O trajeto para qual você escolhe para imergir sua vida. O Dao realmente não pode ser segurado, ele é compreensão sobre tudo ao seu redor, nas coisas mais simples do dia-a-dia e também nas complexas leis dos cosmos. Dao é chave e disciplina e para nós cultivadores, fonte de poder.

—  Qual eu devo escolher então?

—  Eu fui mestre de milhares ao longo de minha vida, muitos selecionaram o caminho do vazio, como eu. Outros buscaram o Yin-Yang, a solidão, ou a proteção de seus familiares… Outros buscaram o caminho da espada, da montanha, do espaço…

—  Muita coisa! Eu perguntei qual eu devo escolher!

—  É assim que se fala? – Gornn diz com tom de desgosto.

—  Com a boca? – Mythro responde, não entendendo o significado da pergunta.

—  Ora. – Gorrn suspira e solta a palavra.

—  Começa não! – Mythro pensa com cenho franzido.

—  Você deve escolher o seu próprio caminho, o importante é que você se mantenha fiel à ele.

—  Hm… Então meu Dao vai ser o de proteger a Namhr!

—  Isso não é um Dao!

—  Mas Dao não é tudo?

—  É sim, mas…

—  Então, eu escolhi!

Gornn suspira e logo fala.

—  Mas garoto, proteger é coisa para quem é forte, fracos são pisados e humilhados, deles tudo é tirado. Me diga, que caminho vais seguir se lhe tirarem Namhr?

Mythro então abruptamente para de andar. Ele para o exercício de respiração que estava fazendo, ele começa a respirar forte e desajeitado, seu peito sobe e desce.

—  Se me tirarem Namhr… — O pequeno NOVA então começa a irradiar uma pequena luz azul, fraca ao ponto de não ser nem percebida pelo mesmo, este azul não é como a de energia cósmica, mas um azul intenso, como o do próprio céu, limpo e imensurável. – Então eu vou tirar tudo deles! Seus irmãos, pais, filhos e filhas… Sem distinção! Namhr… Namhr vale mais que esse mundo inteiro… — Quando Mythro diz isso, a luz azul desaparece e na marca de sua testa, seu símbolo muda, e começa a se espalhar. A explosão das estrelas que originaram a supernova, se tornam mais como pó, como se fossem nebulosas, de seu lado há algo engolindo tudo isso… e fazendo um disco de pontos, como um… disco de luz!

Gornn fica quieto, devido ao seu longo tempo de vida, ele já testemunhou muitas coisas, supernovas é uma delas, mas um disco de luz, só podia ser duas coisas… E esta é uma das coisas que nem mesmo imperadores podem testemunhar sem deixarem suas vidas para trás! Ele continua observando do ponto Shen de Mythro, tudo ao redor do pequeno, ele vê essas mudanças e associa com as lendas e o conhecimento que somente os anciões dos alto-clãs podem ter.

”Então é isso… Blazar dos arfozianos… O que você fará no futuro me intriga, este caminho que você escolheu, junto com este poder divino… Você vai fazer uma blazar de sangue no futuro? Quantas vidas e suas chamas serão apagadas por suas mãos? Estou ansioso… Eu realmente quero ver este pequeno NOVA crescer…Você herdará… meu pecado…”

—  O Dao não é algo que pode ser escolhido assim, mas com esse tipo de pensamento você pode alcançar o Dao do massacre.

—  Massacre? Eu não quero ser um assassino!

—  Ora, você não ia matar a todos que tirarem você de Namhr?

—  Só se eles matarem Namhr, se não, eu não quero sair matando ninguém sem razão.

—  Dao do massacre não é sair matando pessoas sem razão. O caminho da massacre é profundo. Um de meus alunos seguiu este Dao, ele era mais do que um exército. Seus poderosos caninos e patas matavam dezenas de inimigos, suas artes e magias faziam a terra tremer, os inimigos recuavam em pavor e desespero, suas estratégias para abater os inimigo eram únicas, infalíveis e frias. Em seu tempo de vida, ele foi reconhecido pelo poderoso título de Massacrate! O senhor do massacre! – Gornn fala com ânimo na voz e diz como se estivesse revivendo os antigos momentos de outrora

— Parece legal. – Mythro dá de ombros e volta a correr, praticando os exercícios de respiração que Gornn lhe passou.

— Parece legal? Ora… Ele era legal, ele tinha até mesmo um dente de ouro verdadeiro!

— Aquela coisa que supernovas produzem quando são formados?

— Sim, enquanto vocês se formam, se alguém lhes encontrar, é possível que seja absorvido para poder resolver enigmas e mistérios da cultivação. Embora NOVAs sejam criaturas divinas, vocês são perseguidos por causa da natureza nutritiva de seus dons. Exemplo disso são seus olhos.

— O que tem eles?

— Olhos de NOVA podem ser ingredientes únicos para fazer pílulas de Libertação ocular. Uma pílula que ajuda no cultivo de artes visuais. Seu sangue dourado pode junto com outras plantas, raríssimas, se tornar um poderoso fornecedor de energia para aqueles que treinam artes corporais… A lista é enorme. Aqui no ventre das fadas tem um dragão sem seus olhos e escamas. Dizem que suas escamas viraram uma poderosa armadura dourada, usada por nada menos que um Rei-Céu!

— Então os outros de minha espécie são caçados por sermos NOVAs?

— Sim… Eu mesmo cacei alguns.

— Para tomar seus olhos? — Mythro fala com medo na voz, e até mesmo leva sua mão esquerda ao olho respectivo.

— Não, há alguns NOVAs que nascem sem serem achados por Xaemi, a senhora do clã NOVA, eles tendem a ser rebeldes e imprudentes. Os que eu cacei tinham estuprado e vendido leoas de meu clã. Por ter sido uma das filhas de um dos meus generais, eu mesmo tomei o fronte e os derrubei! Embora, não lhe minto que arranquei os olhos e tomei do sangue! – Gornn diz honestamente.

— Eles eram criminosos, não tinha o que se fazer. — Mythro fala com indiferença.

—  Garoto, quando alguém fala de um ser de sua raça, mesmo que sejam errados, você devia ser contra qualquer grande mal que possam lhe ser golpeados. Ou ao menos sentir raiva de tais narrativas.

—  Sendo de minha raça ou não… Se um indivíduo comete um crime, ele deve ser julgado pelas leis daquele que foi ofendido. Ainda mais, quer que eu proteja estupradores? Eu mesmo os mataria! – Mythro fala como se fosse o mais óbvio a ser feito.

—  Ora, e de onde tiraste tais ideias? – O leão rubro pergunta com tom inesperado

—  Namhr! – Mythro diz com ênfase no nome e com grande orgulho, que chega até bater em seu peito.

— … Talvez essa pirralha não seja tão burra, afinal.

—  Claro que não! Namhr é forte, bonita, inteligente e muito gentil… E acredite ou não, ela é minha irmã!

—  Veremos, gatinho.

—  Gatinho?

—  Sim, leões que ainda são fracos que nem galinhas… são gatinhos! – Gornn então lança uma risada histérica, como se estivesse se lembrando de velhas piadas.

—  Eu venço sim de uma galinha!

Então, inesperadamente um som de grasnado voa pelo ar.

Mythro cambaleia e chega a cair no chão de susto.

—  Levante, gatinho, é só uma ave!

—  Ave? — O pequeno NOVA se levanta e olha na direção do grasnado.

Ele vê uma ave azul, com uma cauda longa, que fazia movimentos de varrida no chão. Esta ave possui 1,50m. Quando ela percebe que não está sozinha, ela levanta sua cauda, que chega a ser maior que ela inteira, e a abre. Uma bela visão se desdobra, era como se uma borboleta tivesse voado com força em uma parede e tivesse virado uma pintura

—  Uma galinha! — Mythro diz e se levanta, correndo na direção da ave

— Galinha? — Gornn fala surpreso.

— Sim, eu irei vencê-la! — Mythro da um grito forte e levanta um de seus punhos no alto, na altura do queixo, ele sai correndo na direção da ”galinha”.

— Gatinho, aquilo não é uma galinha, aquilo é um pa—

— Soco do Gornn! — Mythro grita com efeito e lança seu soco!

— Que merda!? — Gornn fica surpreso com o nome do ataque e até mesmo tenta se levantar, mas as correntes o apertam e ele volta a ficar deitado.

A ”galinha” encara Mythro e então grasna, se abaixando e movendo suas pernas em pulos que a fazem ir para frente, quando ela chega perto de Mythro, ela pula a mais de um metro do chão!

Mythro só consegue encarar de boca aberta o pulo da ave, até que… até que a ave cai em cima dele que sai voando dois metros inteiros.

A ”galinha” então vira e continua andando, mostrando sua bela cauda ao vazio da floresta…

O pequeno NOVA se levanta, devagar e gemendo. Ele olha para a ave saindo e quase começa a chorar.

—  Você perdeu para aquele pavão. Pavões são animais fortes até mesmo para adultos, não tema essa perda, é uma questão de espécie.

Mythro então para de chorar e se levanta, continua correndo na direção do abismo.

—   Você não praguejou, muito bem. Muitas crianças chorariam e ficariam de bico o dia inteiro.

—  Eu não tenho esse luxo, eu tenho que voltar para Namhr! Eu… tenho que ficar forte, e não ser derrotado por mais nada. Se aquela galinha tivesse malícia daqueles homens na vila Fashr, eu já estaria morto. Namhr me falou uma vez de um animal chamado pavão, dizem que o lendário pavão de fogo é raro e poderoso para aniquilar quem ele quiser!

”Lendário pavão de fogo? Ele tá falando de uma fênix? Aquilo obviamente não era uma fênix…”

—  Mythro. Acho que você confundiu um pavão normal, sem nem mesmo cultivo aparente com uma fênix, uma ave alada criada do mais puro fogo, que consegue ressuscitar das cinzas…

—  Ela provavelmente não invocou suas chamas para me passar essa mensagem, para eu seguir em frente e me tornar mais forte, melhor. Namhr me disse que está tudo nas entrelinhas! Que o mundo muda, se seus olhos forem bons o suficiente para enxergar tanto na vitória e derrota, a mensagem para si mesmo, você pode se tornar mais forte! Minha irmã está sempre certa!

Se Gornn pudesse bater sua pata na cara, ele teria feito.

A dupla então segue a caminho do centro do abismo e Mythro encontra a resolução que precisava para não temer o caminho à frente, mas sim seguir com foco e objetivo. E tudo isso foi encontrado após lutar com o lendário…. pavão… normal… sem cultivo aparente…


Autor: Mateus Lopes Jardim Revisor: Bczeulli  CQ: Gabriel Lucas



Fontes
Cores