DA – Capítulo 67 – Passando por cima eficientemente



— Estamos prontos agora. Vamos nos aproximar, quero ver o que tem do outro lado.

As agulhas flutuam acima da palma do pequeno NOVA.

As três Haokon invocam suas flores e canalizam uma barreira. Eles andam devagar a frente e já podem ouvir os grasnados.

O cheiro de sangue está presente, as turbulências de energia já avisam da luta de poderosos seres que poderiam matar qualquer um dos cinco!

Com um rugido, algo é jogado contra a parede. Com um uivo, algo se atira atrás.

Era um coelho… e um lobo!

— Mas… Aquele coelho… tem um chifre roxo. — É a primeira vez que Mythro vê um coelho com chifre roxo. Ele tem 1,80m e poderosos músculos.

— Não podemos! — Isabol para por um segundo.

— Coelhos com chifres roxos são coelhos que podem atingir o segundo reino. — Matcha treme atrás de Isabol, até mesmo a barreira sofre com a indecisão das duas.

— Só precisamos seguir o plano! Mythro ataca as agulhas. — Ferrilha cria coragem e mantém sua determinação.

Mythro levanta as agulhas e vai transferindo energia cósmica. A luta é de vida ou morte para os dois, eles não têm tempo para perceber as novas auras.

Com um balançar de suas mãos, o pequeno NOVA joga 5 agulhas direto no coelho. Elas acertam a perna do animal, quando ele estava sendo mordido pelo lobo.

O coelho revida batendo sua pata no rosto do animal, o afastando ele então, com um pulo de sua perna voa no peito do lobo, que cai para trás, ele é acertado com cinco agulhas!

Depois de acertar 10 agulhas nos monstros, Mythro pega as meninas e recua.

— Vamos dar 10 minutos, então voltamos. Eles não vão ficar fracos do nada. O que é essa barreira?

— Barreira Haokon. Tem três fases de aprendizagem. Ela pode fazer com que o cheiro fique mais difícil de ser sentido, também oferece proteção para coisas externas, enquanto coisas internas podem sair à vontade. — Matcha explica.

— Bem útil. Quando eu atirar as outras agulhas vamos atacá-los de vez. Que tipo de arte vocês possuem que pode fazer com que eles percam o equilíbrio para que eu possa dar um golpe final?

— Eu posso canalizar uma chuva floral, Matcha pode fazer cipós furiosos e Ferrilha pode trazer o sino para atordoa-los.

— Certo! Núbia vai atacá-los junto comigo.

Núbia gane e se aproxima do pequeno NOVA. Os 10 minutos passam rápido, é possível ouvir o ofegar dos dois monstros que lutam avidamente para poderem remover os tesouros desta caverna.

Com a barreira Haokon erguida, os cinco voltam a posição segura de antes e podem ver que os corpos dos monstros já não demonstram mais tanta ferocidade. Mythro prepara as agulhas e as ataca nos exatos momentos de colisão entre os dois.

Quando as agulhas entram, os fatigados monstros podem sentir. Eles olham na direção do ataque e veem cinco adversários prontos para atacá-los.

Núbia se envolve no Qi dourado. Chamas brancas com tons dourados se desprendem de seu corpo, e a envolvem completamente.

Esta é uma das artes raciais dos Sphynx.

Sua velocidade que facilmente superaria alguém do mesmo nível sobe ainda mais, suas garras parecem ter se tornado o castigo celestial das chamas. As cores trazem beleza e ferocidade.

Logo atrás dela, Mythro dispara duas flechas. Uma acerta na pata dianteira do lobo, e a outra no peito do coelho. Sem depender muito do arco, ele o joga para o lado e puxa o machado, que é lançado contra o coelho que tenta entrar mais na caverna.

O lobo não tem tempo de se importar com o coelho que foge e ataca Núbia com sua enorme boca. Mas sempre que ele está para parti-la ao meio, ela foge deixando um pequeno rastro de chamas brancas.

O machado que estava no ar acerta a perna do coelho. O som de sua boca é estridente. Ele tenta saltar, mas cipós emergem da terra e o seguram no chão. O badalar de sino faz que seu rosto que só emana dor, comece a emanar dúvida e raiva.

Matcha e Ferrilha estão agindo.

Mythro chega perto do lobo e com suas adagas, começa a desferir ataques. O lobo ainda supera ele grandemente em força. Mas flores caindo do teto fazem com que seus sentidos fiquem dispersos, e a sensação de dor só cresça. Num momento, o monstro acha que está mordendo Mythro, mas tudo que cai de sua boca é uma flor, que então vira energia cósmica.

É a chuva floral de Isabol.

Enquanto ele luta por sua vida, o pequeno NOVA vai criando uma serpente que vai rodeando as pernas do lobo.

— Núbia!

Com o sinal dado, Núbia pula no rosto do lobo e rasga seus olhos. O lobo gane de dor e cai no chão.

Mythro logo em seguida aparece na sua frente com duas palmas destruidoras nas mãos. O lobo não consegue se levantar, mas sua boca ainda estava livre.

Mas para o azar dele, o badalar de um sino atinge sua audição, o fazendo perder a visão por um momento em um estado de confusão. E era essa brecha que o pequeno NOVA precisava para alcançar a garganta do animal e usar sua arte!

As palmas destruidoras não fazem barulho. Mas o pescoço do lobo faz. É possível ouvir os ossos partindo como galhos. Da boca do animal sangue cai, e isso significa seu fim.

— Matcha! O machado!

Ainda tinha o coelho vivo. Ele gane em direção ao fundo da caverna. Liberando os cipós, Matcha corre na direção do coelho e pega o machado, usando de toda sua força, corta uma das pernas com um balanço da arma.

Serpentes de energia voam das mãos de Mythro e acertam direto onde a perna tinha sido cortada. O coelho espasma ao receber a energia elétrica dentro de seu corpo.

Tudo estava indo muito bem. Mas então do fundo da caverna, outro ser ruge.

— Droga! Deve ser outro coelho, rápido mate esse.

Isabol intensifica sua chuva floral na região à frente do coelho de chifre roxo que está próximo a ser abatido.

Matcha vira o machado mais uma vez na nuca do coelho, ele para de grunhir. Segundos depois, algo irrompe da chuva floral, a dispersando por inteiro. É um outro coelho com chifre roxo!

Na boca dele, uma pedra azul cheia de energia é mastigada.

— Ele estava devorando pedras cósmicas para cultivar. Ele não tem a mesma aura que o outro, ele provavelmente está no pico do terceiro estágio. — Ferrilha faz uma análise rápida da aura do monstro.

— Ataquem ele juntos! — Matcha que estava recuando é surpreendida pela velocidade do animal, mas ela ativa o feitiço do armamento na sua mão e faz o coelho recuar.

As adagas do pequeno NOVA voam e acertam o peito do coelho. Não demora para o novo adversário começar a grunhir.

Ferrilha usa ainda mais energia para badalar seu tesouro e isso faz o coelho ficar confuso a ponto de errar um salto e bater sua cabeça no topo da caverna.

— Matcha os cipós! — Isabol e Matcha treinavam juntas desde jovens. A sinergia delas era de primeira qualidade!

Cipós entrelaçam no coelho e Isabol reúne energia na sua flor, e então, um raio irrompe da flor e acerta na barriga do animal, que tenta fugir com todas as forças para fora da caverna, tentando se libertar brutalmente dos cipós.

Núbia reaparece e morde o pescoço sensível do monstro. Chamas brancas expandem e começam a consumir. Ela pula e volta ao lado de Mythro logo após.

Serpentes de energia sobem no coelho de chifre roxo e o prendem ainda mais no chão, junto com os cipós. Matcha pula e desce a lâmina do machado na cabeça do monstro. A cabeça rola, e em seus olhos o medo pode ser registrado.

— Conseguimos! — Ferrilha cai no chão, e ofega. Suas mãos cósmicas ficam cada vez mais ilusórias.

Mythro aparece ao lado dela e pega a estrutura.

Matcha pega uma das adagas de Mythro e cava o chifre roxo dos dois coelhos. O interessante é que ela pega junto a coluna espinhal do monstro.

— Pra que você quer isso?

— Chifres roxos são caros! E podem ser usados em várias coisas. Na verdade, tem lanças que usam chifres como estes! Nós tivemos sorte que eles não conseguiram usar os chifres contra nós, a energia cósmica que irrompe deles é caótica como uma represa com um furo.

— Me dê a do coelho do quarto estágio então. — Mythro se interessa nos usos ditos por Matcha.

Ela entrega sem dificuldade. Chegar até aqui foi possível graças ao pequeno NOVA.


Autor: Mateus Lopes   │   Revisor: BCzeulli



Fontes
Cores