DA – Capítulo 60 – Finalmente, vamos abrir isso



Uma hora inteira se passa até que Mythro volte para onde as árvores foram plantadas. Ele esperava encontrar Aurio, mas apenas Núbia estava lá.

— Senhor Aurio já foi?

A gata gane.

Ela se levanta e move os ombros, em pose de caça. Ela salta e vai direto à Mythro, que estava a uns 20 metros de distância.

— Wow, que isso!

“As habilidades físicas de um felino são notáveis. Na verdade, já que ela é um felino, eu poderei ensinar artes únicas a nós.”

Núbia abre a boca e seus dentes de ouro começam a criar uma outra boca. Só que essa boca… é como as mãos cósmicas de Mythro!

“Aurio já a ajudou a criar suas presas cósmicas, isso é ótimo.”

— Eu não estou entendendo mais nada.

“É distinto de espécie. Os humanos tem mãos cósmicas, os felinos tem presas cósmicas, os peixes tem caudas cósmicas e assim em diante.”

— Então Núbia pode ser artesã?

“Sim. Mas, devido ao seu baixo cultivo isso vai demorar, no máximo ela vai poder gravar feitiços nos próprios dentes. Ela poderá ajuda-lo a fazer canais intensos.”

— Ela vai ficar mais inteligente quanto mais forte for, certo? Então é só alcançar qual reino?

“Ela será tão inteligente quanto um humano a partir do quinto reino. Nesse reino ela também poderá falar não somente como um felino, mas como qualquer outro ser nas diversas línguas existentes.”

— O que são esses canais intensos? — Mythro senta e pega o livro.

“É quando uma pessoa ajuda a você na formação de um canal. Leia o livro, embora você saiba o que é um canal, com mais informações você conseguirá entender a importância do mesmo.”

Introdução à forja clássica.

Por: Kou Yulang

 

— Esse Kou deve ser um artesão dos bons.

“Deixe de besteira e vire a página.”

— Apressado, você hein?

Núbia deita no colo de Mythro e fica olhando as páginas junto com ele.

“Ser um artesão forjador é ser um instrumento bélico de alto valor ao seu povo, é dever de todo artesão buscar por quaisquer meios o aprofundamento de sua profissão.

Como ancião da lua e alto-artesão de todo o oeste, decidi criar um livro com meus pensamentos para a futura geração, e também a presente geração que necessita de inspiração, exemplo e informações de fatos verídicos quanto a formação de um canal e seu diagrama de efeito, runificação, desenho de efeito, inscrição e mesclação.

Primeiro de tudo vem o canal. O canal é a passagem guia de energia para toda a arma. Consequentemente, um canal e sua qualidade são originários da maestria do uso da mão cósmica do seu criador, e sua cultivação.

OBS: A primeira arma que criei foi quando eu tinha 10 anos. Nesta idade eu estava no terceiro estágio, segundo nível. A arma que eu criei foi um sabre que liberava energia lunar de menor grau. Seu usuário foi um pequeno guerreiro do meio-oeste. Os feitos dele com minha arma foram nada menos do que o abate de 10 nortenhos.

A qualidade do feitiço na arma é imprescindível para o seu usuário, e o mais importante é que não precisa ser da runa principal que essa pessoa utiliza. Aqueles do clã da lua possuem uma runa especial em suas testas que é criada para eles no seu quinto ano de vida, assim o uso do Qi da lua pelas nossas mãos é sem igual. Mas uma arma com diagrama de efeito supera essas barreias.

O porquê disso? Bem simples. O canal quando criado é feito como uma linha, e nessa linha são colocadas as energias que querem que se ativem quando um feitiço é invocado, sendo alimentado por energia cósmica.”

Nesta parte do livro, diversas imagens de pessoas ativando feitiços e atacando seus inimigos são ilustradas.

A narrativa volta:

“A energia cósmica é a regente universal de todas as leis, portanto, quando se coloca um tipo de Qi, e se desenha seu diagrama, o artesão que fez o mesmo deve entender que a “linha”, não pode ser somente uma linha, ela deve ser um caminho de irrigação constante de energia cósmica que estimula uma lei a ser cumprida. Caso o canal seja mal feito, o feitiço perde sua qualidade após ser ativado duas ou quatro vezes, ou até mesmo a arma explode devido a fraqueza da linha, que quando ativada, só conseguiu entrar em colapso.”

“Ele está errado em uma questão. A energia cósmica não é regente das leis. As leis e a energia cósmica são parceiras intrínsecas. Pense no ar como uma lei. No ar existem menores partículas, que os estudiosos chamam de átomos. Menor ainda que essas partículas está o Qi, ou simplesmente uma outra forma de falar energia. A energia cósmica já é montada para se manifestar de um conjunto de partículas pré-ordenado pelos cosmos, estas partículas são chamadas de céu e terra. A pedra Yin, como exemplo, é uma energia com características pré-ordenadas pelo cosmo, que se misturou com atributos frios que existem entre céu e terra. Por isso a pedra tem uma energia mais negativa, ou fria. Então, o que há entre o céu e a terra influencia no padrão cósmico do Qi, assim ele muda de acordo com os infinitos padrões que tem em suas partículas originais.” — Gornn

— É tipo um bebê que nasce com metade do pai e metade da mãe, o resultado final depende do que vai se sobressaltar dos dois na criança, e conforme ela cresce vai mudar baseado no ambiente que ela vive e o que ela vai cultivar?

“Mm, não ficou muito longe. O ponto principal é entender que energia cósmica e leis são mecanismos que estão lado a lado. Em nenhuma questão um está subalterno ao outro.”

Depois da breve interrupção de Gornn, Mythro continua lendo.

“Para garantir que o que foi designado no canal vai ser realizado, o artesão tem que manter total foco do que está sendo trabalhado.

Em breves passos, peço para que o leitor me acompanhe.

Invoque sua mão cósmica.

Movimente a energia dentro de você no ambiente ao seu redor na sua mão, e depois faça um canal.”

“OBS: Lembrando que este canal deve ser como um tubo onde algo possa passar. O canal é onde a energia cósmica é transferida, para que então o canal transforme a energia doada em um feitiço.”

— Nessa observação ele se entrega. É como você falou Gornn. A energia entra no canal para sofrer as mudanças já especificadas pelo artesão. O canal não é nada mais nada menos do que um ambiente artificial criado para que quando a energia cósmica entre, mude de acordo com o ambiente, e saia como o feitiço.

“Bravo.” — Gornn elogia.

Segue a narrativa:

“O canal pode demorar para ser construído, e esse passo é importante. A qualidade de um canal é dividida em cinco estrelas. Essas estrelas só são merecidas quando o canal já é vinculado a arma, e a força do material aumenta.

Elas se dividem assim:

1 estrela para um aumento de 10 a 30%

2 estrelas para o aumento de 31 a 40%

3 estrelas para o aumento de 41 a 60%

4 estrelas para o aumento de 61 a 80%

5 estrelas para o aumento de 81 a 100%

A quantidade de canais em uma arma não se limita a um, e é aí que o artesão forjador novamente entra como um instrumento de poder bélico.

Existem três pontas que podem receber de 1 a 5 estrelas.

O canal, o revestimento da arma e o diagrama de efeito.

O sabre que criei aos meus 10 anos recebeu 4 estrelas como canal, 5 com o revestimento e 5 com seu diagrama de efeito. Isso, para seus padrões de armamento rúnico de quarta terra.

“Uma arma que fez um, derrotar dez.”

— Gornn, fora daqui, também são usados esses padrões?

“Sim. Eles divergem um pouco, mas não fogem muito disso. Você já pode fechar esse livro. O resto, eu explico. O revestimento é o produto no qual você vai insertar o canal. A sua adaga tinha uma formação de teleporte, isso porque o cometa que ele foi colocado era um cometa viajante de quadrantes. Uma estrela única que sobrevive bem às diversas mudanças de leis em diferentes quadrantes. A escolha de revestimento do artesão foi excelente, ou 5 estrelas.”


Autor: Mateus Lopes   │   Revisor: BCzeulli



Fontes
Cores