DA – Capítulo 45 – Não tem algo mais desafiador nessa prateleira(1)



Mythro anda até encontrar uma bancada, lá há uma senhora lendo um pergaminho.

— Olá!

— Hm? Quem é você?

— Mythro!

— Ah, o novo filho dos Urto.

— Mm.

— Quero pegar artes de graça.

— De graça? Você vai ter que mostrar muito potencial para as levar de graça — A senhora ri.

— Então me mostre o caminho, não tenho o dia inteiro para olhar para sua cara de presunção.

A senhora se levanta irada, onde já se viu um moleque tão folgado?

Mythro era inocente, Gornn que passou as ordens de falar a última frase.

A mulher então pega uma senha, lá está escrito 1570.

— Entre! Você poderá pegar e ler um pergaminho, caso atinja o nível normal em três horas poderá levar para sua casa emprestado por 2 semanas, caso seja incomum, poderá estudá-lo a vontade, caso seja maior, esta arte poderá ser sua, e você só a devolverá se quiser.

— E se for santo?

— Se for santo você se tornará uma criança santa da vila de Chamto, e o próprio senhor da vila irá comprar as artes que você quiser! Mas isso vem com a responsabilidade de ser nosso representante em campeonatos entre as outras vilas do oeste de fora. No momento, não temos nenhuma criança santa, apenas adolescente.

— Okay, até que você explicou tudo certinho.

— Minha postura profissional não se mete com minha postura pessoal. Profissionalmente eu não conheço você, então não posso julgá-lo, mas ser uma criança santa não é fácil, mas esperamos que todos os jovens da vila cresçam bem e fortes, assim a vila crescerá com eles.

“Essa mulher deu uma reviravolta, acho que só a cara dela que é irritante”

— Obrigado!

Mythro então leva sua senha e entra na portinhola ao lado da bancada. Ele segue por um corredor e vê duas portas, uma em cada parede do corredor. O letreiro diz vestiários. Ele os ignora e continua seguindo, até que o barulho de pessoas treinando possa ser ouvido.

No fim do corredor ele vê diversas pessoas treinando, alguns revezam entre si, homens adultos ensinam crianças, e adolescentes lutam com adolescentes. Todos usando diferentes tipos de magias.

Um senhor se aproxima de Mythro, e estende a mão para ele. O pequeno NOVA então mostra a senha.

— Certo, número 1570. Qual é o seu nome?

— Mythro.

— Mythro o quê?

— Zumb’la.

O senhor para um momento.

— Eu não reconheço este sobrenome.

— Eu sou do abismo, estou morando com os Urto.

— Ah! Foi me passado, embora eu não lembrasse do nome completo. Bem, criança. Tens algo em mente para treinar?

— Como aqui funciona?

— Cada senha garante para você um veterano do segundo reino, para que você possa aprender mais rápido e evitando machucados fatais.

— Entendi, eu preciso de uma arte muito forte!

— Artes muito fortes são difíceis, que tal, se você passar no meu teste eu te levo as artes poderosas?

— Razoável, pode me mostrar o caminho.

— Bem, primeiro você deve saber meu nome, sou Ariã Moct.

— Okay.

Ariã então se dirige ao fim da área de treinamento, onde tem uma escada, os dois às sobem e chegam em uma área onde tem diversas prateleiras.

Ariã aponta para as prateleiras.

— Estas são as nossas artes, temos diversas artes aqui, aquelas com um risco vermelho são as que foram emprestadas.

— A moça me disse que podemos ficar quanto tempo quisermos com uma arte caso se atinja um alto nível de maestria, isso não causa uma diminuição crescente de artes?

— Se pensarmos assim, sim. Mas a cultura do oeste é rica em compartilhação, não adianta só você ficar forte, se a pessoa do seu lado em uma guerra, não souber uma arte porque você ficou segurando ela para si mesmo, como ela poderá te proteger de igual? As artes sempre estarão aqui para que qualquer um possa aprender, as artes marciais são uma dádiva para que os seres humanos possam defender sua cultura e povo.

“Nada mal para a ralé, mas as artes marciais tem um sentido muito mais profundo”

— E senhor Ariã, qual arte você me dará primeiro?

— Esta — Ariã anda um pouco e vai direto na terceira prateleira da segunda fila. A área tinha 6 prateleiras com 5 filas, cada prateleira tinha 150 cm. Ele pega um pergaminho e estende para o pequeno NOVA.

Mythro segue Ariã e pega o pergaminho da mão dele. E então vê seu conteúdo.

Salto Reação

O salto reação é uma magia que impulsiona o corpo a ir mais rapidamente a uma determinada região, ou viajar mais alto em pulos.

Esta arte segue os 6 níveis de maestria,

Maestria normal, incomum, rara, extraodinária, perfeita e santa.

A classificação desta arte é indeterminada, ou ”toda terra”. Qualquer pessoa em qualquer reino pode usá-la e obter resultados satisfatórios condizentes ao seu reino.

O treino desta arte é o de liberar a energia cósmica pelas pernas, por via das artérias enérgicas, e também pelo uso da energia do meio ambiente, assim revestindo o lado interno e externo da perna utilizada para se criar uma reação de grande força no chão, puxando seu corpo para mais longe do que o normal.

Pode ser considerado maestria normal, aqueles que no primeiro reino possam pular até 3 metros; incomum, aqueles que podem pular até 5 metros; rara, aqueles que possam pular até 7 metros; extraordinária, aqueles que possam pular até 10 metros, e perfeito aqueles que possam pular até 13 metros, daí em diante é considerado santo.

— Isso… Bijin podia pular uns 15 metros? Ela é o adolescente santo da nossa vila?

— Sim! Isso mesmo. Por isso dei esta arte para você!

”Esta arte é muito…. bem, o custo de energia cósmica é quase exorbitante, você como está agora pode pular 4 vezes no máximo, e ficará com as reservas vazias” — Gornn vira os olhos.

— Você conhece melhores? — Mythro lança um pensamento para Gornn.

”Sim… Não que eu as tenha praticado, eu sou um leão com asas, não preciso aprender a pular longe…”

— Exibido! — Mythro ri, falando com Gornn e isso deixa Ariã descontente.

— Do que você ri? É uma arte bem disseminada! Melhores que essa só existem em clãs do meio oeste para o oeste profundo!

— Então se eu pular mais que 15 metros você vai me deixar ver as artes que eu quiser?

— Isso… — Ariã para por um momento, então continua — Muito bem! Mas, se for assim, você terá que aprender mais duas! E espere, você acha que vai chegar ao nível santo assim do nada? Sua irmã precisou de 5 anos de treino diligente para—

Mythro se vira e encara o fim do corredor onde as prateleiras eram dispostas. Para cima ele não podia pular, já que tinha 5 metros de distância do chão ao teto. Mas aquele corredor tinha uns 40 metros.

O pequeno NOVA se agacha e fica na ponta dos pés, sua energia cósmica se move rapidamente, e o som de vento bofetando se faz, é Mythro usando salto reação!

Ele viaja… 1, 5, 7, 12, 14 e 16!

Mythro consegue ir mais longe que Bijin! Isso surpreende Ariã completamente!

— Sem condições… Você… eles tem esta técnica no norte? Quem te ensinou?

— No abismo não treinamos artes. Estamos ocupados demais tentando sobreviver à fome, sede e o frio.

Não havia como se defender desta frase. Ariã olha para o garoto e vê um homem por um momento. Como poderia alguém sair de condições iguais, sem ser para sempre, mudado?

— Sinto muito, garoto. Ouvi dizer que no norte as coisas são horríveis. Eles são nossos maiores inimigos, a quantidade de pessoas que perdemos na guerra contra o norte é tão extensa quanto o continente do octógono.

— Qual a próxima arte?

— Hm? Próxima arte? Você acabou de usar o salto reação de maestria santa. Como criança santa você pode ter acesso a tudo, sob a supervisão de um guerreiro direto da casa maior.

— E quem seria esta pessoa?

— hoje é seu dia de sorte, sou eu. — Ariã diz, apontando para si mesmo.


Autor: Mateus Lopes   │   Revisor: BCzeulli



Fontes
Cores