DA – Capítulo 15 – Árvore da vida, cultivação viva.



Mythro está desacordado no chão, mas diversas coisas acontecem em sua alma e imagem espectral. Gornn testemunha tudo, sem piscar.

A árvore no centro do rio cósmico começa a mudar, ao seu redor dez esferas começam a rodar e toda a natureza do primeiro reino começa a ficar diferente. O rio, a chuva, a árvore; tudo isso era azul celeste, mas agora, como a própria página, parecem ser de espaço rasgado. Mas claro, não como um papel rasgado, mas, como se uma imagem do céu estrelado tivesse sido capturada e manipulada para se parecer da mesma forma.

A árvore era como a imensidão do além-céu, cheia de pontos brilhantes, as estrelas. E assim tudo ficou, o que não mudou muito foi a chuva cósmica, apenas sua cor se alterou para branco.

As esferas giram por pouco tempo, logo elas se alocam cada uma em seu devido lugar. Três colunas são feitas, duas laterais com 3 esferas, e uma no meio com 4 esferas.

Gornn começa a distinguir o que acontece.

´´A primeira no topo é a coroa, como nas informações passadas verbalmente pelos antigos imperadores de meu clã, o restante se segue para que um possa encontrar o divino.“

Fora da mente de Mythro, Aurio ou Sacrovivo, observa com seus olhos brilhando verde, felizmente, ele ainda consegue ouvir Gornn.

As esferas se ajeitam e começam a girar, uma forte força de sucção começa a se desdobrar

— Gornn, essas esferas estão estranhas.

´´Sim. Elas vão começar a sugar ele, ajude-o. Eu irei acordá-lo“ — Gornn então tenta se levantar, mas as correntes o obrigam a ficar deitado. Mas isso não o impede, ele continua. Sempre que ele faz isso a alma de Mythro sente, e isso faz seu rosto se contorcer um pouco, eventualmente, Mythro acorda.

— Sente-se de pernas cruzadas, está na hora de iniciá-lo. — Sacrovivo toca na testa de Mythro, e o pequeno que estava zonzo de acordar de seu NOVA Statum, fica com a mente clara e segue o que lhe foi pedido por Aurio.

As esferas puxam a energia cósmica que há em Mythro, mas é tão pouca que acaba em menos de um segundo, ela começa a sugar o próprio sangue do pequeno. Mas Aurio age e troca a sucção de sangue do Mythro, pela sucção de sua energia cósmica.

A energia de um imperador não é só pura, é poderosa e cheia de elucidações dos caminhos cósmicos. As esferas engolem a energia de Aurio por apenas dois segundos e já param de girar. Nove das dez esferas ficam paradas e imóveis, e permanecem cinzas.

´´A coroa…“

A página no centro da Árvore pulsa, e a primeira esfera pulsa junto. Ela continua girando, mas não mais com poder de sucção, agora ela está… expandindo.

— Isso deve ser o Yin e Yang que Shangdi disse.

Mythro empalidece, seus lábios rosados, vão ao roxo. Mas sua marca na testa brilha novamente e, com esplendor já citado, devolve a cor para Mythro que recupera a face sadia.

A esfera expande até ficar em um formato oval e começa um delineamento, formando a silhueta de uma pessoa… E essa pessoa…. É Mythro!

A esfera cinza forma um Mythro cinza! Mas este Mythro pulsa, vivo.

Mythro que está de olhos fechados, de pernas cruzadas, cultivando, fala uma palavra.

— Kether.

Então o Mythro cinza na área Shen abre os olhos! Sua cor cinza se esvai, ele toma a face parda, os longos cabelos pretos e as íris douradas.

´´Kether é o nome deste…’’

— Raksha. — Mythro responde.

— Ele provavelmente entrou em um estado contemplativo das verdades da página. Ele está inconscientemente respondendo algumas perguntas nossas. — Aurio analisa.

Algumas horas se passam. Nesse meio tempo, Aurio precisou alimentar com energia cósmica algumas vezes Mythro, se não o pequeno não ia conseguir completar a metamorfose que ocorria dentro de si. Quando a Árvore cósmica funde-se completamente a página, ela fica diferente, um pulsar gentil continua emanando da Árvore.

´´Será que acabou?“ — Gornn pergunta com tom duvidoso.

Logo após Gornn perguntar, a natureza do primeiro reino inteira se mexe e sai da área Shen de Mythro, ela aparece por alguns segundos fora do corpo do pequeno, e se dirige a seu dantian de baixo, e entra novamente no garoto.

No dantian de Mythro é possível ver sua imagem espectral, lá há apenas uma pequena névoa. A natureza do primeiro reino cruza essa névoa fraca e começa a… a se dissolver.

Esse processo leva duas horas inteiras, e se dissolvem apenas o rio, a névoa que encobria e a chuva. A árvore permanece da mesma forma.

A névoa de Mythro começa a retroceder e ir de volta para a árvore. Logo, sons de explosões começam a emanar da árvore, não vindos da página, mas da parte inferior de dentro do tronco.

Momentos depois, uma bola de energia cósmica compressada sai voando em zig zags, pela parte da raiz da árvore. Ela oscila de tamanho, e às vezes explode, mas não some, as luzes que formavam a bola de energia cósmica se juntam, assim ela fica cada vez maior… E continua expandindo. Essa bola também não é simplesmente circular, diversos raios, como os do sol, emanam ondulando de seus limites.

— O início do universo.

´´O início do universo.“

Gornn e Aurio falam juntos.

´´Uma gigante estrela de fogo se forma, e da explosão restante, todas as outras estrelas. O gatinho está entrando na primeira parte do primeiro reino, ele está condensando novamente a névoa.“

Aurio acena e complementa.

— A coroa de um cultivador é formada pelo quão bem ele foi nos 3 primeiros reinos, a coroa deste pequeno… quero vê-la.

´´Ela não terá iguais neste era.“

A energia compressada é chamada de Sol inicial, muitos falham em fazer este Sol, e acabam tendo cultivações fracas. O maior problema do abismo é este, a energia necessária para fazer este Sol é muito grande, um lugar auspicioso e ajuda de um veterano são necessários para conseguir formar este sol completamente.

Mythro conseguiu ter as duas coisas. Na verdade, o lugar continua sendo o abismo, mas com o próprio imperador guardião do planeta do lado, onde não é bom lugar?

E com a energia cósmica de nível imperial, Mythro fez um sol completo e potente. Este Sol continua crescendo, ele fica acima da Árvore cósmica de Mythro, que agora é uma árvore viva, a árvore da vida da cultivação de Mythro.

O Sol acima da árvore banha com sua forte luz a árvore.

— A segunda etapa da nascente solar. — Aurio diz, empolgado

´´Não importa quantas vezes vemos isto, jamais nos cansaremos, não é, velho amigo. O nascimento de um Sol é pura cosmicidade.“

Aurio e Gornn abrem um sorriso juntos, leão e homem se encaram pela área Shen do desmaiado Mythro.

É estranho pakas.

´´ Agora a divisão da cor do sol decidirá o futuro desta criança.“

— Será o mais forte.

´´Óbvio, ele é meu discípulo.“

— Ora, velho leão, quem salvou este pequeno foi eu, sem mim ele teria morrido.

´´Detalhes“

Aurio faz bico e cruza os braços.

Gornn não podia estar mais confortável. Na verdade, ele nem pode se mexer.

O sol para de se fragmentar e oscilar em tamanho. Da visão de fora, uma pessoa poderia ver um pequeno sol. Na visão de dentro, este Sol possui 30 metros, e a árvore, 15.

A árvore cósmica, que agora é a árvore da vida, não tem folhas, existem 10 galhos se estendendo, eles se conectam as esferas.

O galho do clone de Mythro, Kether, estende a sua cabeça e o conecta a árvore.

Após estes eventos se sucederem, o Sol começa a descer, em direção ao topo da árvore. Alguns chamam isso de pôr do sol sobre a árvore. Pois o Sol literalmente fica atrás da árvore, e isso ofusca certa parte de seu brilho, dependendo do ângulo que é olhado. Mas isso são cultivações medianas.

O que Mythro vai fazer, é maior, é sua primeira coroação.

A árvore e seus galhos ficam presos paralelamente, em círculo, e na copa da árvore há um espaço, e lá pode caber… este mesmo Sol! Quão mais perto o sol fica da árvore, mais firme é a cultivação!

Esse processo leva horas. E enquanto ele desce, o sol também muda de cor, que é outra coisa que pode mudar o destino da força da cultivação de seu hospedeiro.


Autor: Mateus Lopes Jardim Revisor: Bczeulli  CQ: Gabriel Lucas



Fontes
Cores