DA – Capítulo 136 – O leilão vai começar(3)


— Jovem sábio, isso é realmente…

— Tem certeza que essa é sua idade? Digo, você não foi encontrado?

— Sim… quanto a minha real idade, ninguém pode dizer. Mas quando Namhr me encontrou eu tinha a altura de crianças de cinco anos. Permaneci dois anos no abismo até que os cães do norte nos separaram, e este ano completará 5 que estou aqui.

— Incrível, criança. Sua estatura se deve ao fato de você poder mudar de forma?

— Isso…

— Não se preocupe. Quem viu foi Machist na breve troca que vocês tiveram. Como se chama a sua arte de mudança física?

— Imagem Encarnada.

— Imagem Encarnada? Deve ser uma arte e tanto. Me arrisco a dizer que você copia atributos de animais e uma breve ilusão de seus corpos se sobrepõe ao seu. No Major de Fogo temos a Assimilação de Fogo.

— Bem, o senhor chegou perto. Mas a verdade é que eu assimilo tudo o que o ser é fisicamente. Claro que com minha atual cultivação isso não é possível completamente. A sua Assimilação de Fogo é transposição da sua alma com sua cultivação, certo? Por isso o fogo não emitia calor, mas queimava tudo ao redor.

Suta e Raico ficam duplamente surpresos.

— O segundo Fahrur Fashr… Me diga, garoto, você conhece o nome Fahrur Fashr?

— O tataravô Fahrur?

— Tataravô?

— Sim. Minha irmã é Namhr Fashr.

— Os frutos de Fashr ainda estão nessa terra. A menina, Namhr Fashr, ela foi sequestrada pelos nortenhos. Ela demonstrou algum talento para cultivação?

— Algum talento? — Mythro ri um pouco e continua — Ela é a pessoa que vocês devem temer não salvar a tempo. Se Namhr alcançar o quarto reino… Bem, ela será a imperatriz do Octógono. Assim como eu posso enfrentar dezenas de inimigos no mesmo reino, ela pode enfrentar centenas. O talento dela é o dobro do meu, se não mais.

Assombroso!

— Um tigre não dá cria a cães de fato. — Raico envia uma mensagem cósmica para seu filho.

— Pai, isso não deve ser investigado?

— Investigado? Já temos a resposta. A menina Namhr deve ser salva o quanto antes, se tivermos ela do nosso lado poderemos nos livrar de vez do norte. Lembre-se porque este ritual de fogo está sendo feito.

— Senhores cultivadores, senhores cultivadores! Vejam o que eu posso, vendo, vendo!

Um garotinho chega com as mãos para cima mostrando um cristalzinho translucido. Mythro se interessa pelo cheiro que vem do item e o pega nas mãos, o provando.

— Isso é um Coração de Trovão. — Suta se aproxima e libera um pouco de energia de seu dedo.

Quando a energia entra em contato com o cristal, ele muda de forma para a de uma feroz boca e raios chovem de suas presas para destruir a faísca de energia.

— Este é um item de segunda terra. Vale muito, como o conseguiu?

— Estava perto de umas rochas no penhasco. Eu cai de lá e quase morri, mas um grupo de lobos brancos me salvou. Foi estranho. É como se eles entendessem o que eu dizia enquanto eu chorava e falava pros céus que eu só queria voltar pra casa e curar minha mãe.

Suta e Raico duvidam da história do menino.

— Lobos brancos?

— Sim. Que tipo de secto o senhor é? Nunca vi um secto que usasse tantas tatuagens.

— Eu comprarei de você. Mas carregar tanto dinheiro como esse pode ser inoportuno. Que tal você ir até a casa alugada da vila Chamto e pedir ao senhor Ariã para morar conosco? Em nossa vila você será protegido e ninguém jamais vai querer roubá-lo.

— Senhor, tudo que eu quero é a recuperação da minha mãe.

— Suta, Raico e Jovem Sábio.

Um homem de longa barba branca se aproxima. Sua cabeça é calva e possui um chapéu bico de pato(boina). Ele é acompanhado por uma menina e um menino um pouco mais velho que Mythro.

— Helt Hong. O que o atual Senhor das Ervas faz longe de seu jardim?

— Vim para observar o Ritual de Fogo. Não é sempre que Reis de Fogo fazem isso, é algo estimulante.

— Apresentem-se.

— Sou Helt Hui.

— Sou Helt Haga.

— Minha discípula e discípulo. Eles herdaram minhas conquistas botânicas.

— Logo o clã Major Cura entrará para o oeste profundo, e curará os braços cansados do oeste junto com os Adment.

— Assim espero. Jovem sábio, fiquei sabendo que você tem interesse por flores e ervas raras, me diga, cultivas um jardim?

— Sim. Quero criar um jardim próspero e digno para minha futura esposa, Mits Paschi.

Helt Haga cerra os olhos.

— Mits Paschi é o nome da mais brilhante estrela da jovem geração alquimista. O que ela estaria fazendo com um carniceiro?

— Haga…

— Carniceiro… Não é um apelido ruim. Enquanto eu arrancava suas cabeças e dividia suas mandíbulas, os jovens de sectos malignos me chamavam de demônio. — Mythro olha fundo nos olhos de Helt Haga.

O brilho dourado de seus olhos deslizava levemente ao vermelho, fazendo o garoto sentir que sua alma estivesse sendo sugada.

As tatuagens em seu corpo começam a se mover. As enguias passam perto das adagas e seus olhos cruzam o do menino. Ele dá passos para trás até trombar com alguém.

— Mythro, é o suficiente. — Raico toca no ombro do pequeno NOVA.

— Jovem sábio, por favor. São tempos delicados, não posso deixar que você crie um demônio no coração de meu jovem pupilo. Devo também educar esse garoto mais severamente. Mits Paschi é uma criança do abismo. Ela ser a futura esposa do Jovem Sábio é completamente plausível, e como não há motivos para ele mentir também, algo confirmado. Enquanto você é bom, pequeno Haga, ainda não se compara a este bravo guerreiro na nossa frente.

Haga bate os dentes, mas fica em silêncio.

— Ficarei feliz se quiser disputar pela mão dela. Uma luta até a morte deve servir, se você tiver coragem.

Se olhares pudessem matar, talvez Helt Haga tivesse chance. Mas o olhar de Mythro ainda era mais feroz que o dele.

— Não importam os exageros que dizem sobre você. Para você ter chegado aqui deve ter usado diversas pílulas que o clã Espada sob o Sol deve ter tirado dos seus próprios jovens para nutrir você. Você é um aproveitador!

Neste momento, dois homens chegam ao lado e acabam ouvindo a sentença proferida.

— Velho Mapok e velho Shun. — Raico os cumprimenta.

— Um prazer vê-lo senhor Raico.

— Um prazer. — Mapok se vira a Helt Haga — Jovem, sei que deve parecer que meu clã fez uma atrocidade como deixar de nutrir nossos jovens para poder nutrir o Jovem Sábio. Mas a verdade é outra. Bem, para começo, pílulas de grau menor que 4 estrelas não fazem nada para a cultivação de Mythro.

Major de Fogo e Major Cura ficam igualmente surpresos. Principalmente Major Cura, eles sabem em teoria e prática que tipo de corpo um ser tem que ter para coisas de grau três a menos não funcionarem.

— Além disso, com as armas que nos foram providenciadas por ele, estamos economizando em trocas. Uma arma feita pelo Jovem Sábio dura três a quatro vezes mais que a de outros artesãos. Sua manufatura é mais cara, sim, mas tendo todo aspecto em conta… Bem, nós estamos ganhando mais do que provendo, isso é um fato. Agora que ele está no segundo reino e poderá criar armas de terceira terra, seu valor quintuplica.

— O Clã Espada sob o Sol tem hoje melhores jovens guerreiros do que em dezenas de anos. Todos treinados sob a supervisão de Mythro. Ele é nosso forjador, líder de expedição da jovem geração, conselheiro e o grande salvador da vida de minha neta.

Helt Haga fica vermelho de raiva e humilhação. Ele se curva e pede licença para sair.

— Jovens.

Suta e Raico riem abertamente na frente de Helt Hong. Que apenas suspira.

— Pílulas que atingem a quarta transformação são especiais. Elas entram em completa simbiose que deixa a natureza da pílula em uma nova dimensão. Pílulas de três estrelas para baixo deixam resquícios que vão fazendo o corpo criar resistência a novos insumos. Pessoas com linhagens físicas fortes tendem a ter rejeição de tudo que não for completamente simbiótico ao corpo.

Mythro acena.

— Poucos alquimistas conseguem fazer uma pílula chegar naturalmente a quatro estrelas. Muitas são apresentadas como quatro estrelas, mas foram transformadas a força com ataques de energia durante o processamento. Da jovem geração do oeste que consegue criar estas pílulas sem serem forçadas, creio que só há três. Duas do clã Adment e uma, surpreendentemente, do secto Agulha Envenenada.

— Tão poucos?

— Mm… O dom em alquimia é mais raro do que o dom em artesanato. Ambos, artesãos e alquimistas precisam se unir e não brigar, como infelizmente, meu pupilo Helt Haga mostrou hoje. — Helt Hong alcança seu saco preto e tira duas pílulas de lá — Estas são pílulas que ajudam a receber Qi de fogo. Uma prepara suas artérias enérgicas para receber o fogo sem se machucar, e a outra prepara as passagens para que a energia se acomode e passe mais rapidamente. Ambas são terceira terra e cinco estrelas. Gostaria de lhe presentear elas.

— Eu não—

— Aceite. Duas garotas salvas das garras do Templo de Sangue eram minhas sobrinhas. Pensei que teria que assistir minha irmã e irmão se suicidarem de tristeza. Graças a você não. Isso é um presente dos três filhos de Helt Joinni. Pai para qual perdemos nas mãos de Kamunurn Ozma.

Mythro pega as pílulas e se curva. Ele sente a sinceridade do Rei Major Cura lavar seu corpo.


Autor: Mateus Lopes   │   Revisor: BCzeulli



Fontes
Cores