ALdI – Capítulo 7 –  Mais uma vez esse beco (2)



Eu estava ajoelhado no chão, minhas pernas tremiam enquanto tentava conter o sangue que escorria do meu nariz. Na minha frente estava Bianlai Xia preparada para lutar e Yuki tirava os pregos que perfuraram seu corpo.

— Você está bem? — Bianlai Xia me perguntou virando um pouco seu rosto para não tirar Yuki do seu raio de visão.

— E-eu estou bem, estou bem!

Eu não estou nada bem, mas não era hora de deixá-la preocupada comigo. O importante era sairmos desse beco, mas esse policial nem parece humano. Ele é rápido, forte e não sentiu nenhuma dor ao ser perfurado pelos pregos.

Mesmo assim Bianlai Xia não parecia tão impressionada, ela já o conhecia então quer dizer que para ela esse tipo de gente é normal? Eu precisava arrumar um outro jeito, mas a minha única chance se foi depois que usei as esferas.

— Xia você devia vir comigo sabia? A proposta que te fiz ainda está de pé. — Yuki acabava de retirar os últimos pregos e começara a falar calmamente. — Ficar presa a esse lugar que você chama de lar é um desperdício. Nós temos uma habilidade única que iria nos fazer ser livres para sempre, poderíamos ir numa jornada aonde não teríamos limites. O que acha? Poderíamos vagar eternamente e fazer o que quisermos.

— Eu já te falei que não tenho interesse na imortalidade.

— E o que pretende fazer? Continuar na Makuredan até ser morta nessas batalhas inúteis?

— Eu não vou fugir como você fez. Pessoas importantes pra mim se sacrificaram para que eu pudesse continuar, fugir iria desonrar o esforço deles.

— Tudo que eles fizeram foi inútil. A Makuredan tá com os dias contados e você se tornará o principal alvo. A localização da lâmina foi revelada, tem alguém nas sombras usando informações secretas e agitando as organizações.

— Por que está me dizendo isto? Tá querendo me salvar? Nós nunca nos demos bem para você querer me ajudar.

— Eu não me importo com você, mas eu preciso de alguém pra vir comigo nessa longa jornada. Se você não quiser vir comigo eu vou pegar a lâmina e entregarei para alguém que queira. Substituir sempre foi meu forte não se lembra?

Eu percebi que Bianlai Xia apertou mais o cabo da espada e avançou para atacar Yuki. Mesmo sem ver seu rosto ela parecia nervosa, as últimas palavras de Yuki a afetaram.

— Não se preocupe com isso porque você não sairá em nenhuma jornada. Eu vou levá-lo de volta e o farei pagar por tudo que fez.

Dessa vez era Bianlai Xia quem atacava, ela balançava a espada de um lado para o outro e Yuki apenas escapava dela. Ele escapou dos três primeiros ataques e, em seguida, acertou novamente um chute no ferimento de Bianlai Xia que se afastou ao sentir dor.

Bianlai Xia tentou atacar de novo, mas foi atingida no ferimento, todo ataque de Yuki acertavam o seu ferimento. Minhas pernas finalmente pararam de tremer e eu me levantei, mas era tarde e o que vi foi Bianlai Xia sendo apunhalada no ombro com o canivete.

Depois Yuki a chutou e Bianlai Xia caiu perto de mim largando sua espada no chão.

— Bianlai-san aguente firme!

Eu tinha pego Bianlai Xia em meus braços, ela estava quase desmaiando e perdia muito sangue com seu ferimento no ombro. A ferida foi pressionada usando um pedaço de pano rasgado da minha roupa.

Eu olhei para Yuki que estava em pé com um sorriso no rosto, atrás dele no final do beco estava aquela garotinha. Laila estava lá olhando para nós, ela já sabia que isso iria acontecer. Quando ela falou comigo estava me preparando para esse momento.

Eu preciso decidir entre eu, ou a Bianlai Xia, mas o que preciso fazer para salvá-la? Eu coloquei a mão da Bianlai Xia para pressionar o ferimento, era agora ou nunca, peguei a espada que estava no chão. Minha mão começou a arder, fumaça saia dela e meu corpo tremia.

— Eu não vou deixar você tocar mais nela.

— E o que vai fazer? Você nem pode usar essa espada. Ela está negando você.

— Eu vou acabar com você.

Segurando a espada com as duas mãos eu corri em direção a Yuki. Mesmo correndo o mais rápido que pude, tudo parecia devagar. Enquanto corria eu me lembrava de tudo que fiz, nem sempre foram coisas boas, mas o que mais queria eu tinha conseguido fazer.

“Desculpe-me Rika, mas Laila estava certa, eu não sou mais necessário. Espero que você esqueça de mim e viva alegremente.”

Meu braço se moveu para usar o peso da espada para acertar Yuki, o movimento de um corte horizontal foi iniciado e a espada seguia ao encontro do corpo de Yuki. Eu estava certo que iria acertar quando algo inesperado aconteceu, Yuki usando seu canivete repeliu a espada.

Meus braços se levantaram tentando segurar a espada, mas era tarde demais e eu senti algo perfurando meu peito. A sensação foi horrível, o canivete me perfurou e cada vez que meu coração batia eu sentia a lâmina encostando nele.

Meu corpo enfraqueceu e dei involuntariamente uns passos para trás fazendo com que a lâmina do canivete saísse do meu corpo. Aquele era o fim e eu sentia isso, eu vi o rosto do Yuki quando me afastei, seu sorriso permanecia e ele me olhava com desdém.

Ele era alguém que estava fora do meu alcance, eu não podia derrotá-lo. Olhando para Yuki eu imaginei o que ele iria fazer para Bianlai Xia se eu realmente morresse desse jeito sem poder ajudá-la.

“Eu não posso desistir.”

Sim. Eu não posso parar. Mesmo que seja apenas uma vez, eu preciso aceitá-lo para dar uma chance para ela.

O sangue escorria pelo meu peito e meu corpo parecia estar queimando quando usando todas as minhas forças eu forcei meu braço para frente. A espada que estava apontada para o céu começou a se mover em direção a Yuki, a lâmina descia quando Yuki deu uns passos para trás.

Eu percebi que tudo foi em vão quando senti a lâmina acertando o chão, toda aquela força tinha desaparecido e o meu corpo ficava cada vez mais frio.

“Acabou.”

Meu corpo caia depois da espada e minha mente se apagou antes de sentir meu corpo acertar o chão.

 

***


Bianlai Xia estava sentada com a mão no seu ferimento, sua visão estava turva e seu corpo ainda tremia.

Lágrimas escorriam pelo rosto, enquanto acirrava seus olhos para poder enxergar. Ela não queria acreditar no que estava vendo, mas conforme sua visão voltava mais seu coração se apertava.

Forçando o corpo ela conseguiu se levantar e andava pelo beco cambaleando pelo lugar.

“Não pode ser. Está igual ao meu sonho.”

O beco estava cheio de vapor e marcas de cortes que antes não estavam ali decoravam as paredes. Havia buracos no chão como se tivesse chovido meteoros e mais à frente tinha dois corpos no chão.

A visão da Bianlai Xia tinha voltado e ela podia identificar as duas pessoas, uma delas era Hishima Kishito. Andando devagar Bianlai Xia conseguiu chegar até ele e se abaixou colocando-o em seu colo.

Lágrimas escorriam pelo seu rosto enquanto via Hishima Kishito respirando pesadamente tentando sobreviver, mas era tarde demais, seu coração perfurado jorrava sangue sem parar e uma grande poça já tinha se formado no chão.

— Não há o que fazer, ele vai morrer.

Bianlai Xia ouviu uma graciosa voz e se virou pra ver que Laila estava ali do lado dela, olhando. Seu rosto era inexpressivo, enquanto via a morte de Hishima Kishito chegar.

— Laila. — Bianlai Xia falou cheia de ódio ao olhar para a pequena garota ao seu lado, a raiva era visível em seu rosto.

— Não me olhe desse jeito, se quiser você pode tentar os primeiros socorros, mas a única coisa que ele vai fazer é cuspir sangue.

— Por que? Por que ele? Ele não tinha nada a ver com isso. — A voz da Bianlai Xia tremia, enquanto tentava encontrar uma resposta.

— Não tinha nada a ver? Desde o primeiro dia eu venho te avisando que ele tem uma das partes e você me ignorava. Eu esperei todo esse tempo até você decidir pegá-lo e veja o que aconteceu. Se tivesse pego logo quando falei ele não teria uma morte como essa.

— Quer dizer que a culpa é minha?

— Sim é sua. Se tivesse me escutado ele não teria morrido desse jeito. Agora faça o que tem que fazer.

— Não quero! Eu…

Laila se abaixou perto da Bianlai Xia e alisou seu rosto com as costas da mão, ela retirou o cabelo que estava grudado em seu rosto. E com uma voz suave falou:

— Xia, minha pequena, você não pode negar. Nós temos um trato e agora é sua vez de cumpri-lo. Esse é o último aviso, se não fizer eu pego tudo de volta. Já esperei bastante tempo e posso esperar um próximo portador, mas você sabe o que isso significa pra você não é?

Bianlai Xia continuava chorando enquanto Laila lhe avisava sobre o que ela não queria lembrar. Ela percebeu que ficar ali não iria adiantar em nada e que precisava seguir em frente.

Algo que ela tanto tentou evitar aconteceu e a vida de Hishima Kishito ia se extinguindo rapidamente. Com suas mãos ela limpou seu rosto.

— Me desculpe.

Depois de um sussurro Bianlai Xia lentamente abaixou a cabeça. Seus curtos cabelos entraram na frente, mas ela os afastou usando sua mão. Os lábios dela se encontraram com os de Kishito.

O corpo de Kishito começou a amolecer e sua respiração a parar.

Bianlai Xia continuou a beijá-lo por um tempo até que o corpo do Hishima Kishito parou completamente. Ela levantou seu rosto e lágrimas voltaram a escorrer pelo seu rosto.

Ela colocou os dedos no pescoço dele confirmando sua morte.

Hishima Kishito estava morto.

Bianlai Xia se levantou após deixar o corpo de Hishima Kishito no chão. Ela estava bem novamente, não havia mais nenhuma ferida em seu corpo. Pegando sua espada que estava no chão ela se lembrou que Hishima Kishito tentou usá-la para protegê-la.

Usando suas últimas forças ele usou algum tipo de habilidade que lançou lâminas de fogo para todos os lados, foi essa habilidade que causou essas marcas por todo o beco e derrotou Yuki. Ele tinha algum poder que agora foi perdido.

Saindo do beco Bianlai Xia olhou para o céu estrelado e seus olhos se encheram de lágrimas. Ela as enxugou e correu pelas ruas da noite.

Ela precisava voltar para casa para informar o que aconteceu.

Ela não podia parar.


Autor: Kanino   |   Revisora: Ana Paula



Fontes
Cores