ALdI – Capítulo 6 – Mais uma vez esse beco (1)


Eu me assustei com o movimento repentino da Bianlai Xia, meu corpo ficou paralisado enquanto olhava a lâmina daquela espada a alguns centímetros de meu rosto. Quando eu tinha visto ela parada no beco eu a chamei e como não obtive resposta eu fui até ela.

Pensei que a espada que ela estava segurando era falsa, mas agora com ela tão perto eu posso até sentir o frio da lâmina.

— O que você está fazendo aqui? — Bianlai Xia me perguntou, surpresa por me ver ali.

— Eu falei que era perigoso ir sozinha pra casa essa hora, mas como não me escutou eu vim atrás de você. E que espada é essa?

— A-ah… e-essa espada é… — Bianlai Xia puxou a espada e tentou escondê-la atrás do seu corpo, como se fosse possível fazer isso com essa espada grande usando seu corpo magro.

— Ah tanto faz, vamos sair logo daqui. — Eu peguei a mão da Bianlai Xia e a puxei para sairmos do beco.

— Ei, ei, espera. — Bianlai Xia estava protestando, enquanto era puxada por mim. — O que houve?

— Eu não sei se o que a Laila falou é verdade, mas precisamos…

Antes que eu acabasse de falar Bianlai Xia puxou sua mão, eu me virei e ela estava me encarando seriamente.

— Você viu a Laila?

— Você conhece aquela garotinha?

— Me responda. — Bianlai Xia ignorando minha pergunta insistiu.

— Ela apareceu lá em casa logo depois que você saiu.

— O que ela disse?

— Ela disse que você estava em perigo. — Não foi exatamente o que ela disse, mas foi algo assim.

Bianlai Xia passou andando por mim rapidamente enquanto dizia:

— Vamos logo.

Bianlai Xia estava andando rapidamente para sair do beco, enquanto eu estava logo atrás dela, não parecia mais que ela estava ferida, ela andava normalmente. Quando estávamos perto de sair do beco uma luz azul e vermelha piscava na rua e um carro parou na nossa frente.

Não dava pra ver muito bem com as luzes, mas a porta do carro abriu e eu vi a silhueta de um policial. O policial veio andando em nossa direção quando nós paramos, ele estava com a mão no coldre da arma e falava com a gente:

— Boa noite, vocês estão com algum problema?

— Senhor policial estamos bem, obrigada. — Bianlai Xia respondeu ao policial com um sorriso.

— Posso saber o que vocês estão fazendo aí a essa hora?

— Nós estávamos procurando essa espada. — Bianlai Xia diz mostrando a espada para o policial. — Amanhã eu vou participar de um concurso de cosplay e minha mãe tinha jogado minha espada fora, então a gente veio procurar por ela.

Eu fiquei impressionado em como Bianlai Xia inventou uma história tão rapidamente, apesar de não saber se o policial iria acreditar eu tenho que admitir que ela pensou bem.

Agora, parando pra pensar eu imagino o quanto ela me disse era verdade quando estava lá em casa? Eu não acho que o policial vai acreditar de qualquer forma. Estávamos em silêncio, enquanto o policial olhava para a gente.

— Tudo bem — disse o policial, enquanto tirava a mão da arma e ia para o carro —, mas vão logo pra casa que as ruas são perigosas a essa hora.

— Eu vou sim, senhor policial. — Bianlai Xia me deu um sorriso de vencedor por ter enganado o policial.

O policial tinha chegado na porta do carro quando eu escutei alguém o chamando pelo rádio.

— Policial Yuki qual é a situação?

— Está tudo bem eram só…

Bang, bang, bang.

Eu não estava prestando muita atenção e por isso tomei um susto quando ouvi o barulho dos tiros ecoando no beco. Por instinto eu olhei meu corpo procurando por um ferimento, mas não tinha nada e então olhei na direção do barulho.

Na minha frente estava Bianlai Xia usando a espada como um escudo e perto do carro estava o policial apontando a arma em nossa direção.

— Sabe Xia — falou de forma diferente de antes, o policial. — Eu estou decepcionado com você. Primeiro você é pega desprevenida por mim e agora vem para um lugar sabendo que seria uma armadilha, o quão descuidada você se tornou?

— Não diga besteira Yuki, eu posso cuidar de você sozinha. — Bianlai Xia o respondeu séria.

— Não do jeito que está.

Bang, bang, bang, bang.

As palavras do homem chamado Yuki foram seguidas por mais quatro tiros. Eu vi Bianlai Xia movimentar mais uma vez sua espada, mas agora deu pra ver claramente os projéteis ricocheteando na espada e perfurando as paredes.

— O que tá acontecendo? Por que ele está atirando em nós? — Meu coração estava acelerado quando perguntei para Bianlai Xia.

— Acalme-se eu vou nos tirar daqui.

A calma com que Bianlai Xia respondeu fez-me tranquilizar um pouco, mas o perigo ainda estava ali. Bianlai Xia estava ferida e Yuki estava armado, foi por isso que eu trouxe essa mochila comigo, para achar uma saída.

Minha mão foi em direção ao bolso lateral da mochila e a abriu, dentro dela eu tinha três esferas o que deve ser suficiente para fugirmos se houver uma chance.

Bang, bang, bang, click, click.

Depois de mais três tiros um som familiar de filmes e séries foi escutado, a munição da arma tinha acabado. Yuki olhou para a arma vazia e a jogou de lado.

— Não se pode confiar nessas armas modernas mesmo, vocês não acham? — Yuki perguntou debochadamente para a gente, enquanto pegava um canivete do bolso. — Acho que vou ter que usar isto.

— Você nunca me derrotou em uma batalha de perto.

— Nas outras vezes você não estava machucada.

Yuki correu em nossa direção e Bianlai Xia avançou também. Ela usando o peso da arma executou um corte na horizontal, mas Yuki escapou do ataque e tentou cortá-la com o canivete.

Escapando do canivete Bianlai Xia se preparou para outro ataque, mas foi surpreendida quando Yuki acertou um chute na costela, ela recuou com a dor causada ao ser atingida no ferimento que tinha.

Ela levantou a espada e tentou um corte vertical, mas antes de conseguir foi acertada no peito por um chute.

“Ele está mirando nos ferimentos dela.”

Olhando para Bianlai Xia dava para ver que ela não iria suportar por muito tempo.

— Ei, isso é jogo sujo, você só está acertando nos seus ferimentos. — Eu gritei para Yuki.

— Garoto você está há quanto tempo na Makuredan? — Yuki me perguntou enquanto Bianlai Xia tinha se afastado dele com a mão no peito.

— O quê?

— Ele não faz parte disso. — Bianlai Xia respondeu para Yuki.

— Então é isso. Hahahaha. — Yuki riu com a resposta de Bianlai Xia. — Eu vou lhe dar uma explicação bem simples garoto, eu vim matar ela e por você estar aqui eu vou matá-lo também.

— Você não é a primeira pessoa que me quer morto hoje sabia?

Eu corri até onde Bianlai Xia estava peguei em sua mão e com minha mão esquerda eu peguei uma das esferas em minha mochila.

— O que está fazendo? Se afaste para não se machucar. — Ela me disse preocupada.

— Você não está em condições de enfrentá-lo, então eu vou abrir uma brecha pra gente fugir.

Eu puxei a esfera que estava segurando, de dentro da mochila. Era uma esfera branca que cabia na minha mão, e nela tinha um pavio que estava aceso. A esfera voou em direção ao Yuki, enquanto eu puxava Bianlai Xia em direção ao outro lado do beco para fugirmos.

Quando o pavio acabou a esfera estava perto do Yuki e estourou criando uma nuvem de pó branco à sua volta, na verdade o pó era farinha de trigo, mas isso não era necessário explicar.

Em seguida eu puxei uma segunda esfera, mas dessa vez era uma cinza e a joguei onde eu vi a silhueta de Yuki e puxando Bianlai Xia fui para trás de uma caçamba de lixo.

Escondidos atrás da caçamba eu ouvi o outro estouro e em seguida vários pequenos objetos acertaram a caçamba, eram os pregos que estavam na segunda esfera.

— O que você usou? — perguntou-me surpresa.

— Quando tiver um tempo eu explico.

E peguei a última esfera dentro da mochila, era uma esfera amarela com uma fita auto-adesiva numa parte dela, eu a colei na parede que estava perto e puxei novamente Bianlai Xia e saímos correndo.

Essa esfera amarela foi criada para auxiliar em uma fuga, quando ela explodiu finas linhas de aço amarradas em pregos seriam espalhadas e fixadas nas paredes criando uma rede de linhas que impedia as pessoas de passarem.

Parecia ter dado certo e estávamos quase saindo do beco quando, de repente, eu voei cinco metros para trás com meu rosto sangrando. Eu tentei me levantar e senti meu nariz sangrando, acho que meu nariz quebrou.

Tentando me levantar eu caí de joelhos, e olhando para frente eu vi Bianlai Xia segurando a espada para atacar Yuki. Yuki tinha chegado lá antes de nós e ele deve ter me acertado, mas como ele pode ser tão rápido?

— Uma bomba com pregos. Interessante, mas não é o suficiente. — O sorriso debochado de Yuki me aterrorizava, enquanto ele retirava um por um os pregos presos em seu corpo.


Autor: Kanino   |   Revisora: Ana Paula



Fontes
Cores