ALdI –  Capítulo 23 – Primeiras impressões (3)


—  Hã? —  A pergunta pegou Kishito de surpresa, esperava várias outras perguntas, nas quais o mesmo já tinha se preparado para responder mas essa era uma pergunta que não era esperada. A única palavra que saiu da sua boca foi uma que expressava sua confusão.

—  Ah não seja assim Kiki, não foi uma pergunta tão difícil e também, é normal você já ter beijado alguém. Então qual sua resposta? —  Alicia continuou querendo uma resposta depois de ver a reação do Kishito, em seu rosto havia um leve rubor.

—  Kiki? —  Kishito estava meio perdido e não sabia o que falar, apesar deles já terem se visto antes essa era a primeira vez que eles conversavam e a primeira pergunta da Alicia era uma pergunta pessoal, logo depois ela abreviou seu nome. Tentou se acalmar e organizou sua mente para poder falar. —  Por que isso tão de repente?

Com a pergunta de Kishito, Alicia que estava bem perto, percebeu que o mesmo estava se acalmando e levantou seu corpo. Ela continuou olhando e sorriu antes de continuar.

—  Ora, Xia nos contou que ela pegou a sua alma e para fazer isso ela wuwu wawuwu… —  Antes que Alicia pudesse terminar de falar uma mão apareceu do nada e tampou sua boca.

A mão que tampava a boca da Alicia não era grande nem pequena, era uma mão que parecia delicada mas trazia algumas marcas nela.

O olhar do Kishito seguiu aquelas mãos até ver que era Xia que estava atrás da Alicia tampando a boca dela. Um leve sorriso apareceu no rosto do Kishito que a viu na ponta dos dedos do pé para tapar a boca da Alicia.

—  O-o que você está dizendo? —  Xia estava bastante nervosa, a pergunta da Alicia não parecia ter pego apenas ele de surpresa.

Alicia se balançou um pouco e conseguiu se livrar das mãos da Xia com um sorriso zombeteiro.

—  Isso é algo importante então por que tá tentando esconder. —  Alicia continuou com o sorriso.

—  Não, não é. Isso é… é… —  Os olhos da Xia começaram a brilhar.

—  Tá bem, tá bem. —  Alicia sempre implicava com Xia quando podia mas ela sempre parava quando ela via os olhos dela desse jeito. Ela parou com o sorriso e continuou. —  Posso deixar isso pra depois.

—  Nada de deixar pra depois, pode esquecer sobre isso.

—  Tá, tá, já esqueci tá bem.

Kishito encarava a conversa das duas, essa foi a primeira vez em que viu as duas conversando tão animadamente. Normalmente na escola quando olhava para elas, elas estavam sempre juntas e rindo mas não pareciam tão animadas como agora.

—  Vocês se conhecem a muito tempo? —  Kishito não aguentou e perguntou para elas.

Com a súbita pergunta do Kishito, as duas que estavam ainda em sua conversa pararam como se só agora lembrassem que ele estava ali.

—  Nós nos conhecemos desde os nove anos. E desde então estamos sempre juntas. —  Alicia respondeu.

—  Sim, já são oito anos. —  Xia completou.

—  É muito tempo. —  Kishito exclamou.

—  É mas no começo não parecia que íamos nos dar tão bem. Xia quando era nova cof… cof… cof…

Alicia interrompeu a frase quando um delicado punho acertou seu estômago e a fez tossir.

—  Cof… cof… Você está louca? Saiba que um dia se eu não puder ter filhos eu vou culpar você. —  Alicia segurava seu estômago enquanto gritava para Xia.

Xia não parecia preocupada com o grito dela e apenas falou sem mostrar muita expressão.

—  Você devia culpar a si mesma por falar demais. —  Depois Xia olhou para Kishito e continuou. — O que você ainda está fazendo aí sentado? Vamos, nós iremos mostrar o lugar.

—  É… sobre isso… ela ainda tá dormindo. —  Kishito falou como se estivesse se desculpando.

—  Ela? —  Xia franziu a testa mas logo seu olhar foi até Laila.

Xia tinha se esquecido completamente que Laila ainda estava ali. Laila nunca foi de ficar ficar num lugar por muito tempo e agora ela estava ali dormindo usando Kishito como travesseiro.

Não foi apenas Xia mas Alicia e Donavan também tinham se esquecido da pequena garota dormindo. Todos olharam para ela que dormia tranquilamente como se fosse uma criança comum deitada no colo do pai.

—  Vamos acordá-la.

Xia ia acordar Laila mas foi impedida pela Alicia. Devido a algumas coisas que aconteceram no passado Xia não gostava da Laila e ela não tentava esconder. No entanto, Alicia sabia que Laila era tolerante com a Xia por ela ser a portadora mas os outros não tinham tanta sorte. E apesar da Laila não poder interagir muito fisicamente não era bom irritá-la.

—  A Makuredan não vai sair do lugar então podemos mostrar o lugar, outro dia. —  Alicia se afastou do Kishito e puxou Xia para se sentarem em um sofá e sorrindo continuou. —  Já que agoras temos um novo integrante que tal conversarmos para nos conhecermos melhor?

—  Hmph! Você não vai vir com aquelas perguntas estranhas de novo vai? —  Xia encarava Alicia quando falou.

—  Não, não. Só uma boa e velha conversa normal.

Por Laila estar dormindo no colo do Kishito eles acabaram decidindo ficar na sala conversando do que sair e mostrar o lugar para Kishito. Durante a conversa Kishito acabou conhecendo um pouco sobre os três, mesmo que Donavan não falasse muito.

Alicia estava sempre animada enquanto conversava e muitos dos assuntos que conversavam era citado por ela. Xia que sempre parecia se esconder numa expressão fria estava sempre rindo com Alicia por perto, até mesmo Donavan não se segurava e às vezes um sorriso aparecia em seu rosto.

A conversa deles durou por várias horas e eles nem viram o tempo passar. Era de tarde quando a conversa começou mas logo o céu começou a escurecer enquanto eles continuaram falando.

Muito tempo se passou e a lua brilhava no céu escuro, foi quando a porta onde estava Kishito e os outros abriu lentamente. Pela porta passou um homem todo de branco carregando alguns cobertores. Aquele era Yago, o irmão da Alicia, essa era a segunda vez que entrava na sala durante a noite.

Antes tinha entrado para chamar o grupo para jantar pois percebeu que eles não tinham saído da sala depois dele. Quando tinha entrado os encontrou dormindo no sofá, foi por isso que decidiu ir buscar cobertores em vez de acordá-los.

Yago andou até o sofá e cobriu Alicia e Xia que estavam deitadas no sofá. Olhou para as duas que dormiam tranquilamente e sorriu. Ultimamente as coisas estavam difíceis para Makuredan e mesmo que elas ainda não estivessem agindo diretamente, o clima do lugar as afetavam.

Logo depois, foi até Donavan que dormiu sentado no chão enquanto se encostava na parede. Era o que mais se cobrava em não poder ajudar a Makuredan, achava que estava em dívida com o Sr. Hayama e sempre se esforçava muito. Sua determinação sempre foi algo que Yago admirava.

Por último, foi até Kishito que dormiu sentado no sofá com Laila em seu colo. Depois de cobri-lo, o encarou por um tempo. Kishito era a atual geração da fênix e com ele o grupo estava completo. Yago sabia da importância dele e o poder que teria em sua mãos, mas nada disso o impressionou tanto quanto o que via agora.

Por muitos anos Yago procurou sobre Laila e a estudou em cada texto que existia na sede, até mesmo leu os diários dos grandes guerreiros que foram guardados. Em todos eles era citado sobre Laila, apesar que em cada texto era dito um nome diferente, todos tratavam sobre ela.

Nesses textos uma frase era sempre repetida sobre ela, “Um espírito determinado que só se importava com seus objetivos.”

Há alguns anos atrás quando Laila acordou e escolheu o novo portador, estava curioso sobre se tudo que tinha lido era verdade. Depois que ela escolheu a Xia, Laila quase não aparecia e quando aparecia ela apenas trazia suas exigências.

Ela não se importava em interagir com os outros e apenas Xia e Sr. Hayama eram com quem ela iria conversar. E agora ela estava ali dormindo no colo do Kishito.

“Parece que sabemos cada vez menos sobre ela.” —  Yago riu quando pensou nisso. “Bem, acho que meu diário não vai ter as mesmas histórias que nem os outros.”

Logo depois Yago saiu da sala e apagou a luz deixando eles descansarem em paz porque a partir de amanhã muita coisa iria começar a mudar para eles.


Autor: Kanino   |   Revisor: Zezin   



Fontes
Cores